Cartoes Religiosos

Cerca de 170 frases e pensamentos: Cartoes Religiosos

Cartões de Natal
coloridos, tão iguais!
Mas este, ah... o amor...

Teruko Oda

Devemos nos esforçar para melhorar nossos valores interiores, independente de religiosos ou não.

Dalai Lama

Humildade e cortesia são atos religiosos.

Textos Islâmicos

O amor comeu meu nome, minha identidade, meu retrato
O amor comeu meus cartões de visita
O amor comeu minhas roupas, meus lenços, minhas camisas
O amor comeu meus remédios, minhas receitas médicas, minha dieta
O amor comeu todos os meu livros de poesia
O amor comeu meu Estado, minha cidade
O amor comeu minha paz, minha guerra, meu dia e minha noite
Meu inverno, meu verão
Comeu meu silencio, minha dor de cabeça
O meu medo da morte

João Cabral de Melo Neto

Há religiosos que são como médicos doentes: são capazes de indicar a cura, mas não usam para si o remédio que oferecem.

Augusto Branco

Policial: Então, falso federal. Cartões de crédito falsos. Você tem algo que seja real?
Dean: Meus peitos.

Dean Winchester

Um depois do outro
Chegam os cartões de Natal
- Saudade dos amigos.

Mary Leiko Fukai Terada

Um depois do outro
Chegam os cartões de Natal
- Saudade dos amigos.

Mary Leiko Fukai Terada

Homens adultos não existem. O que existe são garotos grandes com cartões de crédito.

Leon Oliveira Martins

Nós assinamos nossos cartões com as letras BFF*
Você tem um milhão de maneiras de me fazer rir
Você olha por mim, você me protege
É muito bom ter você por perto

Você conhece os segredos que eu nunca poderia contar
E quando eu estou quieta, você atravessa meu silêncio
Não sinto a necessidade de dar um grito rebelde
Porque você mantém meus pés no chão

Você é um verdadeiro amigo
Você está aqui até o fim
Você me ajuda
Quando alguma coisa não está certa
Conversa comigo agora e à noite
Até tudo estar bem de novo
Você é um verdadeiro amigo

Você não fica bravo quando eu mudo os planos
De alguma forma suas segundas chances nunca acabam
Não diz "Eu te avisei" quando eu estou errada de novo
Eu sou tão sortuda por ter achado...

Um verdadeiro amigo
Você está aqui até o fim
Você me ajuda
Quando alguma coisa não está certa
Conversa comigo agora e à noite
Até tudo estar bem de novo
Você é um verdadeiro amigo

Amigos verdadeiros vão até o fim do mundo
Até eles acharem o que você precisa
Amigos aguentam durante os altos e baixos
Porque eles têm alguém em quem acreditar

Um verdadeiro amigo
Você está aqui até o fim
Você me ajuda
Quando alguma coisa não está certa
Conversa comigo agora e à noite
Não precisa fingir
Oh, você é um verdadeiro amigo
Você está aqui até o fim
Você me ajuda
Quando alguma coisa não está certa
Conversa comigo agora e à noite
Até tudo estar bem de novo
Você é um verdadeiro amigo
Você é um verdadeiro amigo
Você é um verdadeiro amigo

Brunna miley cyrus

O deus de muitos religiosos não passam de deuses manipulados por seus demônios senhores

Cleiton Ferreira Rocha

Geração Bonecos

Somos a geração dos cartões de crédito,
dos aparelhos celulares, da alta tecnologia e da internet.
Somos a geração do "conhecimento" diplomado,
do clique, copie e cole.
A geração do trânsito, dos fast-foods, do meio ambiente
e do ecologicamente correto.
A geração do umbigo, do desacerbado auto-engano.
Questionamos pouco, pensamos pouco, sabemos pouco,
mas falamos muito e queremos tudo pra ontem
ou no máximo pra agora.
Somos a geração das mentes cauterizadas,
que finalmente descobriu a tão esperada tolerância,
que por sua vez é irresponsável, resultando na já
desavergonhada impunidade.
Um viva ao século XX - mais conhecido como Negro
por ter sido Vermelho. Outro ao século ao XXI
que por peso e medida - queira Deus - seja lembrado como
o século da Consciência. E por terceiro e último um
Viva a Todos nós! Afinal de contas evoluímos muito se comparado
aos homens das cavernas, não é? !

Kléber Novartes

DEPUS

Minha alma são cartões postais
De amor explícito
Varais de panos coloridos
Ou quintais de milho verde.
Mas sei perfeitamente quando penso
Que quem me põe feliz e aventureiro
Pode me elevar aos ares de repente
Voando com as asas de mim mesmo.
E em meio a todo o caos desta história
Eu sei perfeitamente
Quando vivo.
E vou morrer berrando
Urrando pela boca das palavras.
O que me toma o tempo
E me constrange
São as relações dos homens
Com o salário
A relação dos bois com o matadouro.
O que me seca o jarro de acácias
Amarrado num gesto inútil.
Mas você é uma quitanda exposta à Ilha
Onde amanheço
E volto pelo avesso
Com a barriga cheia de sorrisos.
Um anjo, louca das profundezas do paraíso
Das cavernas dafelicidade, amém.

Naeno Rocha

Existem poucas coisas que o dinheiro não pode comprar... Para todas as outras cartões de crédito e talões de cheque.

daniel XX

Cartões de Natal
São todos iguais
Mas esse é especial

Iris Borges

Pobre dom eu tenho, para compor, em um m mundo de dor, Um dia serei feliz e escreverei cartões de natal..

paulorockcesar

Mulheres que se interessam por cartões de créditos, merecem ser usadas.

Gabriela Stacul

Aqueles livros que ali jazem empoeirados sobre a prateleira são meus cartões postais e os mapas de onde meu pensamento esteve.

Idenir Ramos

Cartões-postais

Ah, por favor
não me escreva mais poemas
que tanto me fazem chorar.
Você, aí de longe
diz que me ama,
rima amor com dor,
escreve alguma coisinha
e assina "Com amor, Amor."

Isso me cansa.
Faz mais mal
do que bem.

Se você quer me ver feliz,
de verdade, de coração,
vem aqui, me faz uma surpresa,
quem sabe
canta uma canção...

Mas também
não estou pedindo serenata
nem nenhuma demonstração
pública de amor.

O que estou querendo
é ser realmente amada
sem ser segurada
por um alguém
que nem me vê,
nem pessoalmente, nem nos sonhos
nem... nem na memória.
Ao menos é isso que me faz imaginar.

Todo mês,
chega-me um cartão postal,
é sempre bonito,
comprado em alguma banca de revista...
É sempre um cartão daqueles
tão enfeitados que se fossem guardados até dezembro
serviriam como lembrança de natal.

Vem com umas poesias bregas
ou uns poemas
daqueles mais arcaicos.
Eu até gosto, para ser sincera.

Mas o que me mata
por dentro
e aos pouquinhos
é essa sensação
de abajur.

Sensação de ser aquele
abajur verde oliva,
que a sua tia de segundo grau
te deu de presente
no último natal...

Você nunca ligou o abajur,
só uma vez, quando ela te visitou.
E nem foi você!
Foi o seu sobrinho pentelho,
para ver se o presente prestou.

Ah, então, deixe-me voltar para aonde estava...

O abajur verde oliva:
eu me sinto como ele,
porque você o tem ali
quietinho a te esperar, paciente.
Para quando precisar usar,
para ler um livro, estudar...
Aí, você precisa:
acende e depois,
dorme,
esquece-o ali empoeirando
e se desgastando
só olhando você dormir.

Mas ainda estou em uma situação pior!
Nem ver-te a noitinha posso,
ou a hora que for...
Você, do outro lado do continente,
esqueceu-me e nem pela internet
me diz o que sente...

Oras, me cansei!

Nem sei se você se importa,
mas escrever me trás
uma sensação de coragem,
de força,
de ser capaz de acabar com esse mal
que você anda me fazendo
(talvez até, sem nem saber que faz)

Vou fazer assim,
a partir de hoje,
não vou ler mais
seus cartões postais.
Quando chegarem,
envio pra Tailândia,
ou pra Uberlândia...
tanto faz.

Sarah Magalhães

Cuidado com as dívidas! Muito cuidado, principalmente com os "Cartões de Crédito"! Quando menos se espera, tem gente perdendo carros, casa, e o pior, o sossego e às vezes a própria vida, que é o bem mais precioso que temos!

Luiz Maria Borges dos Reis