Cartas de Tristeza

Cerca de 1428 cartas de Tristeza

"E se a tristeza quiser tomar conta do seu coração, mande ela embora, você deve ter muito mais motivos para sorrir do que para chorar, a vida é uma dádiva saiba aproveitar esse presente dado por Deus, o que se passou já era não volta mais, comece agora e seja feliz simplesmente pelo fato de estar vivo"

29/11/12.

By Leandro Fagundes (Corpus)

Bem, teu coração já doeu por doer ?
sem nada haver com tristeza.
apenas pelo simples e mágico fato dele existir ?
Ah! existir.. como minha existência pesa!
Meu pulmão já me garantiu estar cheio de ar para eu gritar o momento que quiser, tudo o que se passa dentro de mim
(quer dizer, parte, tudo seria impossível, mas eu também não acredito no impossível, enfim..)
Pulmão e coração parecem trabalhar em sincronia.
mas do que adianta meu pulmão se preparar se meu coração só trabalha com o indizível, o inexplicável ?
Então eu respiro fundo, porque mesmo depois de horas não consigo formular, sintetizar nem se quer um bliz que ocorre dentro de mim!
A coisa vem, e vai.
e esse sentimento de impotência permanece.
Apenas isso me causa incômodo
Então eis que surge mais um desafio..
procurar pessoas que assim como eu ardem como fogo, mesmo com algum sessar.
mas quem sabe um dia eu ainda terei o poder de despertar em voce tudo o que hoje faz meu coração doer?
E nos fazer conscientes da existência ?
Olha.. como dói, como cansa,pesa, mas como...........
Nesse momento eu me calo, e na minha alma pressinto que vou ter um terremoto!

Joyce Lemos

Essa vida, viu Zé? É mesmo uma loucura... Ontem eu estava tão bem e hoje essa tristeza me persegue, de novo. Mas faz mal não. Eu? Lutar sozinho e sem ajuda alguma? Vou não, Zé. Tô fora, hein. Eu tenho é que aprender a dizer adeus as coisas, DESAPEGAR, Zé! Essa é a palavra.

Tenho que deixar minhas digitais na vida das pessoas e depois, ó, tomar um banho que lave até a alma. Meu defeito é ser sempre assim, Zé. Deixar as pessoas entrarem e sairem quando achar que devem. Vou mudar a fechadura da porta e trancar de vez. Porque eu? Me matar por conta das pessoas? Nã, nã. Vou não Zé. Tenho muito o que fazer ainda. É só respirar fundo e esperar o tempo passar.

Doer? Dói sim, Zé... Mas com o tempo vai passando... Passa, passa sim. Não tem mais o que chorar e se lamentar não, Zézim. Olhos pra frente. FOCO! Deixa que os fantasmas assombrem... Tenho mais medo não, Zé. Tô firme, ó. Um pé ao lado do outro, e tô pronto pra caminhar. Vai demorar um tempo, Zé. Mas tenho certeza que o próximo sabor que virá de uma nova vida, fará com que eu veja porque todos os outros deram errado.

Tô esperando, Zé. E sou paciente!

Srta Gobeth.

Qual e o lugar da tristeza
quando a quero esconder
e nao consigo!
porque em minha alma
existe a nostalgia,
e a solidao interior
do meu ser
ja nao se afasta
porque fico preso
ao meu nada,
quando constantemente penso em ti
e me perco em teu olhar
porque me sinto so,
se sei que nao pensas em mim,
se sei que nao me queres
por isso vivo só
estou a morrer de amor
e por teu amor estou a viver
quero ser a caricia das tuas maos
o sorriso da tua boca
quero ser parte de ti
para nao ficar louco
onde escondo a tristeza,
que o nao estar contigo,me provoca
onde encontro as respostas
para este vazio
que hoje,
me cobre todo!!!!!!!!!!!!!!

Claudenir Reis

Sentimentos (5)

Quando esta feliz
Vou na sua
Mas minha tristeza
Só acontece se você estiver triste

Na sua indiferença
Eu me preocupo
E se chora
Imploro pra parar

Nessa mudança sentimental
O que tanto me prende a você
é o sentimento que não muda
Essa louca paixão que é só sua

Pedro Felisberto

Meu Coração
Meu coração não agüenta
Mas tanta tristeza.
Meu coração chora
Quando me despreza
Meu coração chorou de tristeza
Quando soube que ta me deixar.
Meu coração se entristece quando
Penso que não irei te ver mais.
Meu coração sentiu desde já
Saudades.
Minha flor delicada;
Minha rainha;
Minha estrela;
Minha alegria;
Minha preciosidade;
Minha razão de viver;
Minha visão do futuro
Perfeito e alegre.
Embora finja que não sinto nada por você Eduarda tudo que eu sinto é real principalmente o meu amor.
E eu tentarei de um tudo pra me declarar nem que tenha que invadir o ambiente onde você está pra te dizer o amor que eu sinto e não dá pra esconder mais:
“Eu Te Amo Eduarda Lima”.

Aguinaldo Filho

Talvez um dia (36)

Antes todo o pensamento em você
Me trazia magoa e tristeza
Me destruía aos poucos
Por dentro
Só queria a solidão
Como companheira
Mas agora compreendo
Que meu amor por você
Não foi em vão
Agora percebi o que tâmbem sente por mim
E talvez um dia
Nos encontremos de novo
E eu possa agradece-la
Por me dar um motivo pra amar

Pedro H Felisberto

Sem Arrependimento Não se Pode Agradar a Deus – Esdras 10

A tristeza de Esdras e dos que se juntaram a ele, por causa do pecado dos israelitas produziu vida, porque Deus moveu ao arrependimento o coração da quase totalidade dos que haviam se casado com mulheres estrangeiras, e decidiram desfazer aqueles laços que haviam contraído para obedecer ao mandamento que Deus lhes dera desde os dias do patriarca Abraão, conforme se vê no décimo capitulo de Esdras.
Arrependimento verdadeiro é exatamente isto: é consertar aquilo que estava errado na nossa vida, por uma sincera e permanente obediência à vontade do Senhor relativa àquilo que necessitava ser abandonado, e servir ao Senhor do modo que é aprovado por Ele.
O choro de Esdras e daqueles que se juntaram a ele não era um choro de arrependimento, mas de tristeza pelo pecado.
Afinal, nem Esdras nem os que se juntaram a ele no seu choro pelo pecado dos demais israelitas tinham do que se arrepender em relação àquele pecado específico, porque não o haviam praticado.
Arrependimento significa mudança, e quanto àquele pecado, não tinham o que mudar, senão os que haviam contraído casamento com mulheres pagãs.
Este arrependimento não foi deixado à livre escolha dos judeus, porque os que se juntaram a Esdras encorajaram-no a que se fizesse um juramento na forma de pacto com todos os principais sacerdotes, com os levitas e todo Israel de que todos que haviam se casado com mulheres pagãs despediriam tais mulheres para o seu país de origem (v. 5).
Deste modo, também é uma boa medida a ser tomada pelos líderes da Igreja de Cristo a de levarem a Igreja a fazer votos de santidade perante o Senhor, quanto àquelas práticas pecaminosas, que devem ser definitivamente deixadas para que toda a congregação conte com o favor efetivo e as bênçãos do Senhor, e que esteja apta a fazer toda a Sua vontade e obra.
Não pactos genéricos do tipo: “nós vamos dizer não ao pecado”, porque isto não tem muita eficácia e sentido.
Mas pactos específicos para transgressões e práticas inconvenientes específicas, das quais se tenha tomado conhecimento que estão se tornando comuns na congregação.
Aquela questão era de tão vital importância para que Israel pudesse continuar como nação separada das demais nações, e que não viesse a perder o propósito da sua eleição por Ele, de modo a ficar sujeita a duras demonstrações de juízos, conforme havia ocorrido com os seus antepassados, que haviam sido levados para o cativeiro, que se apelou inclusive para o poder e autoridade que o rei persa havia dado a Esdras, para que se matasse, confiscasse bens, ou se prendesse ou desterrasse aqueles que lhes fossem desobedientes nas questões relativas ao culto que era devido ao Deus dos judeus.
Naquela ocasião, decidiram punir todos aqueles que não se apresentassem em Jerusalém dentro de três dias, para serem informados quanto ao que deveriam fazer, com o confisco de bens e exclusão da congregação dos filhos de Israel (v. 8).
Isto é, aqueles que não desejassem viver como um israelita, seriam considerados pagãos, e teriam que viver fora dos termos de Israel, sendo-lhes interditado o uso de toda a fazenda que haviam juntado até então.
Este mesmo princípio de disciplina foi ordenado pelo Senhor para ser aplicado à sua Igreja, de maneira que um cristão que esteja vivendo deliberadamente no pecado e que não queira se arrepender dele, deve ser excluído da Igreja visível, e ser considerado um gentio e publicano.
São muitas as exortações dos apóstolos nas epístolas do Novo Testamento, no sentido de que todo filho de Deus viva como o verdadeiro israelita que ele é, separado dos costumes do mundo, com os quais não deve de modo algum assumir a sua forma, a bem de não ser rejeitado pelo Senhor, por não ser digno de estar na comunhão do Seu povo.
Porque um filho de Abraão deve praticar as obras de Abraão. Um filho de Deus deve praticar as obras de Deus.
O cristão não é do mundo, isto é, ele não pertence ao mundo. Ele é de Deus porque pertence a Deus.
Eram tantos aqueles que haviam contraído matrimônio com mulheres pagãs, que ficou decidido que seriam estabelecidos oficiais pelas cidades de Israel, para que convocassem em épocas estabelecidas, todos aqueles que necessitavam de conserto em relação a esta questão. E quanto a esta medida referente ao modo de se proceder com o caso, houve plena aceitação com exceção apenas de três judeus e um levita se opuseram a ela (v. 15).
E dentro de três meses o problema foi definitivamente resolvido (v. 17).
A partir do verso 18, são relacionados, para desonra perpétua deles, os nomes dos que haviam sido infiéis a Deus se casando com mulheres pagãs.
O pecado deles foi perdoado, mas os seus nomes ficariam registrados na Palavra do Senhor para desestímulo de todos aqueles que viessem a se sentirem tentados no futuro a praticarem o mesmo pecado. E para que ficasse registrado também o doloroso tratamento que foi necessário para corrigir aquilo que não deveria ter sido praticado.
Mesmo assim, os israelitas voltariam a pecar contra o Senhor neste tipo de pecado referido, nos dias de Neemias e Malaquias, pelo que foram novamente repreendidos pelo Senhor (Ne 13.23; Mal 2.11).
Assim, que os cristãos de Laodiceia (Apo 3.19) se arrependam conforme lhes é ordenado pelo Senhor, e que ingressem nas fileiras da Igreja fiel de Filadélfia, cuja característica principal é a sua fidelidade à Palavra do Senhor (Apo 3.8, 10).
Que ninguém seja culpado do pecado de dar as boas vindas àqueles que ensinam contra a sã doutrina, ou que sejam achados culpados de um pecado ainda maior, que é o de se colocar debaixo do falso ensino daqueles que não amam toda a Palavra do Senhor, ou ainda por se alinharem ao seu lado, como mais um dos que se dizendo servos de Deus, fazem uso de falsas doutrinas para conduzirem outros a errarem, para a perversão e condenação deles próprios e dos seus ouvintes.


“1 Ora, enquanto Esdras orava e fazia confissão, chorando e prostrando-se diante da casa de Deus, ajuntou-se a ele, de Israel, uma grande congregação de homens, mulheres, e crianças; pois o povo chorava amargamente.
2 Então Secanias, filho de Jeiel, um dos filhos de Elão, dirigiu-se a Esdras, dizendo: Nós temos sido infiéis para com o nosso Deus, e casamos com mulheres estrangeiras dentre os povos da terra; contudo, no tocante a isto, ainda há esperança para Israel.
3 Agora, pois, façamos um pacto com o nosso Deus, de que despediremos todas as mulheres e os que delas são nascidos, conforme o conselho do meu Senhor, e dos que tremem ao mandamento do nosso Deus; e faça-se conforme a lei.
4 Levanta-te; pois a ti pertence este negócio, e nós somos contigo; tem bom ânimo, e faze-o.
5 Então Esdras se levantou, e ajuramentou os principais dos sacerdotes, os levitas, e todo o Israel, de que fariam conforme esta palavra; e eles juraram.
6 Em seguida Esdras se levantou de diante da casa de Deus, e entrou na câmara de Joanã, filho de Eliasibe; e, chegando lá, não comeu pão, nem bebeu água, porque pranteava por causa da infidelidade dos do cativeiro.
7 E fizeram passar pregão por Judá e Jerusalém, a todos os que vieram do cativeiro, para que se ajuntassem em Jerusalém;
8 e que todo aquele que dentro de três dias não viesse, segundo o conselho dos oficiais e dos anciãos, toda a sua fazenda se pusesse em interdito, e fosse ele excluído da congregação dos que voltaram do cativeiro.
9 Pelo que todos os homens de Judá e de Benjamim dentro de três dias se ajuntaram em Jerusalém. Era o nono mês, aos vinte dias do mês; e todo o povo se assentou na praça diante da casa de Deus, tremendo por causa deste negócio e por causa das grandes chuvas.
10 Então se levantou Esdras, o sacerdote, e disse-lhes: Vós tendes transgredido, e casastes com mulheres estrangeiras, aumentando a culpa de Israel.
11 Agora, pois, fazei confissão ao Senhor, Deus de vossos pais, e fazei o que é do seu agrado; separai-vos dos povos das terras, e das mulheres estrangeiras.
12 E toda a congregação respondeu em alta voz: Conforme as tuas palavras havemos de fazer.
13 Porém o povo é muito; também é tempo de grandes chuvas, e não se pode estar aqui fora. Isso não é obra de um dia nem de dois, pois somos muitos os que transgredimos neste negócio.
14 Ponham-se os nossos oficiais por toda a congregação, e todos os que em nossas cidades casaram com mulheres estrangeiras venham em tempos apontados, e com eles os anciãos e juízes de cada cidade, até que se desvie de nós o ardor da ira do nosso Deus no tocante a este negócio.
15 (Somente Jônatas, filho de Asael, e Jazeías, filho de Ticvá, se opuseram a isso; e Mesulão, e Sabetai, o levita, os apoiaram.)
16 Assim o fizeram os que tornaram do cativeiro: foram indicados o sacerdote Esdras e certos homens, cabeças de casas paternas, segundo as suas casas paternas, cada um designado por nome; e assentaram-se no primeiro dia do décimo mês, para averiguar este negócio.
17 E no primeiro dia do primeiro mês acabaram de tratar de todos os homens que tinham casado com mulheres estrangeiras.
18 Entre os filhos dos sacerdotes acharam-se estes que tinham casado com mulheres estrangeiras: dos filhos de Josué, filho de Jozadaque, e seus irmãos, Maaseias, Eliézer, Jaribe e Gedalias.
19 E deram a sua mão, comprometendo-se a despedirem suas mulheres; e, achando-se culpados, ofereceram um carneiro do rebanho pela sua culpa.
20 Dos filhos de Imer: Hanâni e Zebadias.
21 Dos filhos de Harim: Maaseias, Elias, Semaías, Jeiel e Uzias.
22 E dos filhos de Pasur: Elioenai, Maaseias, Ismael, Netanel, Jozabade e Elasa.
23 Dos levitas: Jozabade, Simei, Quelaías (este é Quelita) , Petaías, Judá e Eliézer.
24 Dos cantores: Eliasibe. Dos porteiros: Salum, Telem e îri.
25 E de Israel, dos filhos de Parós: Ramias, Izias, Malquias, Miamim, Eleazar, Hasabias e Benaías.
26 Dos filhos de Elão: Matanias, Zacarias, Jeiel, Abdi, Jerimote e Elias.
27 Dos filhos de Zatu: Elioenai, Eliasibe, Matanias, Jerimote, Zabade e Aziza.
28 Dos filhos de Bebai: Jeoanã, Hananias, Zabai e Atlai.
29 Dos filhos de Bani: Mesulão, Maluque, Adaías, Jasube, Seal e Jerimote.
30 Dos filhos de Paate-Moabe: Adná, Quelal, Benaías, Maaseias, Matanias, Bezaleel, Binuí e Manassés.
31 Dos filhos de Harim: Eliézer, Issijá, Malquias, Semaías, Simeão,
32 Benjamim, Maluque e Semarias.
33 Dos filhos de Hasum: Matenai, Matatá, Zabade, Elifelete, Jeremai, Manassés e Simei.
34 Dos filhos de Bani: Maadai, Anrão e Uel,
35 Benaías, Bedeias, Queluí,
36 Vanias, Meremote, Eliasibe,
37 Matanias, Matenai e Jaasu.
38 Dos filhos de Binuí: Simei,
39 Selemias, Natã, Adaías,
40 Macnadbai, Sasai, Sarai,
41 Azarel, Selemias, Semarias,
42 Salum, Amarias e José.
43 Dos filhos de Nebo: Jeiel, Matitias, Zabade, Zebina, Jadai, Joel e Benaías.
44 Todos estes tinham tomado mulheres estrangeiras; e se despediram das mulheres e dos filhos.” (Ed 10.1-44).

Silvio Dutra

É Essencial Sentir Tristeza Pelo Pecado – Esdras 9

O povo do Senhor deve ser muito cuidadoso quanto ao modo como anda na Sua santa presença, porque, conforme no dizer de Tiago “qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.” (Tg 2.10).
E o apóstolo não está falando aqui de salvação, mas de santificação, de consagração.
Israel não estava adorando Baal no templo do Senhor, como haviam feito os seus antepassados.
Eles não estavam edificando altares para provocar o Senhor à ira. Mas, como vemos no capítulo de Esdras, estavam casando com mulheres das demais nações, transgredindo a Lei de Deus relativa ao matrimônio das pessoas do seu povo, que não devem se colocar em julgo desigual com os incrédulos.
Não basta sermos zelosos a várias exigências, que são feitas a nós pelo Senhor, em Seus mandamentos, mas a todas elas.
Jesus nos disse que o cristão que violasse o menor mandamento da Lei, e assim o ensinasse aos homens seria considerado mínimo no reino dos céus. Ele mostra que esta pessoa pode estar no reino, ser salva, mas desagradar inteiramente a Deus, por transgredir um só e pequeno mandamento da Lei, ainda que tenha apreço por todos os demais.
“Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; (Mt 5.19a).
Quando nós entendemos espiritualmente qual é o verdadeiro apreço que Deus tem pela Sua Palavra, e pela Sua completa seriedade em exigir que guardemos todos os Seus mandamentos, é que podemos também entender porque Esdras reagiu da maneira que reagiu, quando soube através dos príncipes de Judá que até mesmo sacerdotes haviam se entregue à prática de casamentos mistos (v. 1,2), pois Esdras rasgou a sua túnica e o seu manto, e arrancou os cabelos da sua cabeça e barba, e ficou sentado atônito no templo (v. 3).
E a causa disto é declarada no verso 4, porque se juntaram à sua tristeza pelo pecado do povo de Judá todos aqueles “que tremiam das palavras do Deus de Israel”.
As ameaças da Antiga Aliança eram muito sérias para a transgressão dos mandamentos da Lei, especialmente daquele que alguns judeus estavam transgredindo.
Esdras e aqueles que se juntaram a ele, bem conheciam a Lei, e não somente a conheciam, como tinham um verdadeiro temor do Senhor, quanto ao modo como Ele vela sobre a Sua Palavra para a cumprir, seja para abençoar no caso de obediência, seja para castigar e corrigir, no caso de desobediência.
Daí se dizer que este tipo de temor de Deus é o princípio da sabedoria, porque através dEle evitaremos a todo custo fazer aquilo que Lhe seja desagradável.
E Esdras tendo se levantado com suas vestes rasgadas, por ocasião da apresentação do cordeiro, que era oferecido como holocausto à tarde, ali junto ao altar do templo, colocou-se de joelhos e orou ao Senhor com as mãos estendidas (v. 5), com as palavras registradas nos versos 6 a 15, confessando o pecado do povo como fosse o seu próprio pecado, porque estava identificado com eles tanto na condição de ser da mesma família do Senhor, quanto de ministro designado para cuidar das suas almas.
Um bom ministro do evangelho, instruído na vontade do Senhor, não se justificará diante do pecado do povo que foi colocado pelo Espírito debaixo da sua autoridade, e nem os condenará, antes chorará por causa do seu pecado, confessará o pecado deles como se ele próprio tivesse pecado.
Vale lembrar que Esdras fizera isto sem ter tido tempo de conduzir aquele povo.
Eles não se encontravam antes debaixo da sua liderança, mas lamentou profundamente quando soube do estado de coisas que estavam ocorrendo entre eles.
Esdras afirmou a justiça de Deus em ter deixado que Israel ficasse reduzido a um número de pessoas tão pequeno, por causa dos seus pecados, e por esta mesma causa seriam dignos até mesmo de serem exterminados como Sodoma e Gomorra, mas reconhecia que era pela exclusiva graça do Senhor que Ele estava mantendo um remanescente em Israel (v. 8), e ele reconhece no final da sua oração que eles estavam indesculpáveis diante do Senhor (v. 15), porque em face de tão grande misericórdia não Lhe foram fiéis, mas ao contrário, continuavam transgredindo os Seus mandamentos.
Deste modo, todo ministro fiel afirmará a justiça do Senhor em corrigir o Seu povo, enquanto pede humildemente a Ele que seja misericordioso para com ele e para com o seu povo, porque sem Ele, nada podemos fazer, e de nós mesmos, por causa da fraqueza da nossa carne, somos dados a nos desviar da Sua presença.
Mas estes mesmos ministros fiéis jamais justificarão o pecado, jamais serão condescendentes para com o pecado, e tal como Esdras não desconsiderarão o pecado do seu povo, usando como desculpa que afinal a carne é fraca, e que somos dados a nos desviar de Deus.
Ao contrário, trará esta realidade sempre diante de si e sempre alertará o seu povo quanto à necessidade de vigiar e de orar incessantemente, de modo a não se cair em tentações e ser vencido pelo mal.
Que a santificação da vida seja real e constante.
Que o compromisso com Deus seja sério.
Que o tremor da Sua Palavra seja sempre presente e permanente.
Se pecarem, confiarão no Advogado que têm junto ao Pai, mas terão verdadeiro horror ao pecado e lembrarão que também lhes é imposto o dever de não viverem pecando. A oração deles será: “Não posso escondê-lo.... pequei... confesso o meu pecado ao Senhor, mas sei que não devo pecar mais. Sei que o pecado poderá voltar a bater à minha porta, mas estou bem certo de que não devo voltar a lhe dar acolhida.”.
Uma verdadeira santificação demanda esta convicção e determinação em purificar o coração e de se viver de tal maneira que não se tenha que estar pedindo perdão a toda hora a Deus por transgressões voluntárias dos Seus mandamentos.
Afinal, os que estão se santificando constatarão que pelo poder do Espírito Santo, e pelo seu crescimento na graça e no conhecimento de Jesus, a natureza terrena, ou carne, ficará cada vez mais fraca, e a nova natureza, recebida na regeneração, ficará cada vez mais forte, de modo que um cristão espiritual não viverá pecando e nem debaixo do domínio do pecado, como costuma ocorrer com aqueles que não estão santificando as suas vidas.
Eles saberão que a sua santificação não consiste em perfeição moral absoluta, enquanto estiverem neste mundo, isto é, sem qualquer pecado, mas exatamente nesta obediência à Palavra do Senhor pelo Espírito, sabendo que um coração puro é aquele que sente repugnância pelos pecados que possa eventualmente cometer.
Quando se perde este sentido espiritual de repugnância pelo pecado, é necessário pedir ao Senhor um coração puro, tal como fizera Davi no passado.




“1 Ora, logo que essas coisas foram terminadas, vieram ter comigo os príncipes, dizendo: O povo de Israel, e os sacerdotes, e os levitas, não se têm separado dos povos destas terras, das abominações dos cananeus, dos heteus, dos perizeus, dos jebuseus, dos amonitas, dos moabitas, dos egípcios e dos amorreus;
2 pois tomaram das suas filhas para si e para seus filhos; de maneira que a raça santa se tem misturado com os povos de outras terras; e até os oficiais e magistrados foram os primeiros nesta transgressão.
3 Ouvindo eu isto, rasguei a minha túnica e o meu manto, e arranquei os cabelos da minha cabeça e da minha barba, e me sentei atônito.
4 Então se ajuntaram a mim todos os que tremiam das palavras do Deus de Israel por causa da transgressão dos do cativeiro; porém eu permaneci sentado atônito até a oblação da tarde.
5 A hora da oblação da tarde levantei-me da minha humilhação, e com a túnica e o manto rasgados, pus-me de joelhos, estendi as mãos ao Senhor meu Deus,
6 e disse: Ó meu Deus! Estou confuso e envergonhado, para levantar o meu rosto a ti, meu Deus; porque as nossas iniquidades se multiplicaram sobre a nossa cabeça, e a nossa culpa tem crescido até o céu.
7 Desde os dias de nossos pais até o dia de hoje temos estado em grande culpa, e por causa das nossas iniquidades fomos entregues, nós, os nossos reis e os nossos sacerdotes, na mão dos reis das terras, à espada, ao cativeiro, à rapina e à confusão do rosto, como hoje se vê.
8 Agora, por um pequeno momento se manifestou a graça da parte do Senhor, nosso Deus, para nos deixar um restante que escape, e para nos dar estabilidade no seu santo lugar, a fim de que o nosso Deus nos alumie os olhos, e nos dê um pouco de refrigério em nossa escravidão;
9 pois somos escravos; contudo o nosso Deus não nos abandonou em nossa escravidão, mas estendeu sobre nós a sua benevolência perante os reis da Pérsia, para nos dar a vida, a fim de levantarmos a casa do nosso Deus e repararmos as suas assolações, e para nos dar um abrigo em Judá e em Jerusalém.
10 Agora, ó nosso Deus, que diremos depois disto? Pois temos deixado os teus mandamentos,
11 os quais ordenaste por intermédio de teus servos, os profetas, dizendo: A terra em que estais entrando para a possuir, é uma terra imunda pelas imundícias dos povos das terras, pelas abominações com que, na sua corrupção, a encheram duma extremidade à outra.
12 Por isso não deis vossas filhas a seus filhos, e não tomeis suas filhas para vossos filhos, nem procureis jamais a sua paz ou a sua prosperidade; para que sejais fortes e comais o bem da terra, e a deixeis por herança a vossos filhos para sempre.
13 E depois de tudo o que nos tem sucedido por causa das nossas más obras, e da nossa grande culpa, ainda assim tu, ó nosso Deus, nos tens castigado menos do que merecem as nossas iniquidades, e ainda nos deixaste este remanescente;
14 tornaremos, pois, agora a violar os teus mandamentos, e a aparentar-nos com os povos que cometem estas abominações? Não estarias tu indignado contra nós até de todo nos consumires, de modo que não ficasse restante, nem quem escapasse?
15 Ó Senhor Deus de Israel, justo és, pois ficamos qual um restante que escapou, como hoje se vê. Eis que estamos diante de ti em nossa culpa; e, por causa disto, ninguém há que possa subsistir na tua presença.” (Ed 9.1-15).

Silvio Dutra

Carta da Humanidade
Desisto da felicidade, desisto da tristeza, desisto daquilo que chama-se viver, apenas consumirei, explorarei e explorarei mais desse mundo.Ensinarei as crianças a serem iguais.
Um dia todos juntos acabaremos conosco destruindo o que é do mundo.Ele irá se recupera, nós não.E nesse momento ele vai agradecer, florescendo, revivendo e fazendo tudo a ser lindo como já foi no passado.

Lucas Ismael de Paula

Hoje já não sou o mesmo.
Sou um arremedo do que era ontem.
Sou tristeza, sou angustia, sou dor, sou lágrima, sou inferno, sou raiva, sou morto.
Hoje questiono o que somos se não meros animais a mercê de nossas fantasias a espera de um deus abstrato que nada faz para minorar essa dor.
Sou revolta, sou sumiço, sou espera do que nunca mais vai vir.
Sou olhar sumido na imensidão das dúvidas. Sou olhar sumido em busca do que não conheço.
Sou a dor doida, a dor sentida,a dor sem trégua.
Sou o inanimado, o sem vida, o encerrado.
Quero entender, quero aceitar a fatalidade como normal. Quero poder viver amanhã. Quero imaginar sorrir novamente. Quero acabar com isso.
Quero aceitar como mais um descuido. Quero viver depois disso.
Nem todos amores que conheço servem para me deixar menos triste.
Nem todas as belezas que já vi me consolam. Nem o sabor do meu melhor momento me serve.
Ser feliz é uma opção que não consigo vislumbrar.
Ser feliz hoje é de um egoismo sem igual.
Hoje é um dia para enaltecer a tristeza. Um dia para sofrer e um dia para entender que a felicidade tem seu lado obscuro. Que o egoismo tem seu lugar cativo em nossos delírios.
Hoje é dia de chorar.

Professor Galvão

Um misto de agonia, tristeza, saudade invadiu minha alma
Queria poder arrancar daqui de dentro do meu coração essa sensação...
Sensação que incomoda, dói
Dor que queima, lateja
Já tentei de tudo, já não sei mais o que fazer
Se me aproximo eu me machuco
Se me afasto eu sofro cada vez mais
Eu não posso ficar sempre ao seu lado
Mas também não consigo te deixar
Eu so queria entender,
O que é isso que eu sinto por você.

Cássia Priscila S. Lavoura

PERDOAR
Um vazio, uma tristeza imensurável. Quando lembro tudo que foi dito, tudo que foi feito.
Seus erros que provocaram os meus, e vice-versa.
O orgulho que não deixa o perdão se manifestar.
Perdoar: algo extremamente difícil. Não sei se conseguirei. É algo que se torna mais difícil quando o erro é cometido novamente, e novamente.
Lembro dos momentos em que estava –ou parecia estar- tudo bem. Saudade, é o sentimento indescritível, em um momento tão triste, saber que os felizes já fizeram parte dessa história. Tantas risadas, brincadeiras... A cumplicidade, admiração e carinho. Hoje parecem ser apenas lembranças, porque nunca mais será igual.
Sei que também errei. Admito e me arrependo. Sei que o que você fez não deveria ser justificativa do que eu fiz. Seres humanos são assim: falhos, difíceis de se compreender.
Motivos pelos quais você fez isso podem ser vários, mesmo assim, não consigo entendê-los.
Sei que a dor física, pode ser aguda e quase insuportável. Mas, eu preferia que você me batesse, me machucasse, espancasse ao ponto de eu caída ao chão não aguentar mais. Preferia que você fizesse isto, ao invés de ter proferido palavras tão pesadas, agido assim, como se eu fosse a pessoa mais insignificante do mundo.
Preferia a dor física mais intensa do que a dor que estou sentindo agora.
Melhor seria ter todos os ossos do meu corpo quebrados, e não ver as pessoas que mais amo tristes, sendo maltratadas por motivos estúpidos e sem lógica.
Sinto vontade de sumir, pro não te ver mais e fingir que você não existe. Mas isso é impossível. Pessoas que amo se afetariam, minha vida seria diferente. E não sei se esse é um risco que quero correr.
Desaparecer, fugir, eu poderia fazer isso. Pensei seriamente, mas não sei se devo.
Outro motivo, é que por mais difícil que seja, você faz parte da minha vida, você é uma parte dela. E eu sou, e quero continuar em você. Eu sei que estou.
Porque o laço que existe entre nós é muito forte. Não será destruído facilmente.
Posso sumir, me sentir profundamente triste, não querer falar contigo ou aceitar seu perdão.
Mas, nada altera o fato de que: EU TE AMO maia do que tudo. Você é uma das pessoas mais importantes da minha vida. Sem você eu não seria quem sou, não seria nada.
Apesar desse seu jeito, tenho orgulho de você, por todas as coisas que conquistou, por tudo que representa pra mim. Minha admiração por você é enorme, mas meu amor é maior. Me magoa muito, cada vez que brigamos. E quando é por algo tão serio, é como se o chão caísse sob meus pés.
Pedirei muito a Deus, que eu deixe de ser orgulhosa e consiga te pedir desculpa, pois eu também errei.
Pedirei que você mude esse teu jeito, para não se prejudicar futuramente. Além de pedir sempre que Ele te guarde, ajude, e abençoe, fazendo que você seja uma pessoa verdadeiramente feliz, mesmo que seja longe de mim.
Principalmente, pedirei que eu consiga te perdoar de todo meu coração, e que voltemos a ser o que éramos apesar disso ser quase impossível de tão difícil. Mas tenho fé, e sei que a vontade dEle será feita.
E eu agradeço a Ele, por todas as coisas que fez até hoje em nossas vidas, em especial por ter te colocado na minha história. Ter te escolhido, mesmo com todos esses defeitos, pra ser: UMA DAS PESSOAS MAIS IMPORTANTES DA MINHA VIDA. E a que mais amo.

Matiola

Amargo

Quando a tristeza transborda e o coração sangra, é bom que se tenha uma esperança viva em meio aos sonhos, uma alegria que se oferece como quem vem do nada e alivia com poesia os seus sentimentos... por vezes a tristeza é um aviso de que o que se vive hoje é apenas uma fantasia com cobertura doce e com gosto amargo no fim.... enfim ...é : escolha ser amada...amando-se!

Lenísio LIma

E difícil eu me apaixonar...
Já fiz isso uma vez e só me trouxe tristeza e sofrimento, então prometi a min mesmo que não me apaixonaria tão cedo, então enterrei meu amor e minha paixão na solidão da vida...
Mas como a carne e fraca me apaixonei de novo e de novo, e nessas duas vezes me arrependi de ter desenterrado esses sentimentos. Agora refiz minha promessa, e meu amor e minha paixão está enterrada na solidão, onde eu ando vagarosamente esperando a hora certa de desenterrar esses sentimentos tão perigosos e tão cruéis... Mas eu sinto que eles estão crescendo novamente dentro de min, e o que esta os regando são minhas lagrimas de tristeza por não ter ninguém para eu poder amar...

Segefroi Leonço

Um garoto que sofria calado
E que nunca mostrou a ninguém
Sempre disfarçava a tristeza
O que até hoje ele faz muito bem

Ele sempre solitário
Guardava um segredo consigo
E de repente, do nada
Surge um melhor amigo

Esse amigo era uma garota
No qual ele sempre confiou
Mas de tanta confiança
Ele se apaixonou

Eram dias de alegria
E então ele contou o seu segredo
Dividiu com sua amada
O maior dos seus medos

E em um dia inesperado
Recebeu o adeus de sua fada
Foi um grande choque pra ele
Que estava de novo sem nada

Mas sua amada o disse:
- Continuaremos amigos.
Isso não aconteceu
E a amizade dela ele perdeu

Desolado e sem rumo
Não tinha motivos pra continuar
Ele tomou uma decisão falha
Tentou nos abandonar

Mas por quê tanta dor,
Se ele sempre foi sozinho?
Parece que ele gostou
Daquele sincero carinho

Ele não consegue lidar,
Ele não consegue suportar,
Que aquela linda amizade
Nunca mais vai voltar

Ele está tentando levar,
A dor continuando a disfarçar
Mas seu maior medo
É de um dia não aguentar!

Guilherme Kiedis

Então ele disse:
-Não te falei q essa tristeza ia passar?! , veja como você estar melhor muito mais sorridente ...
- Por fora eu posso parecer assim , mas por dentro ainda existe o mesmo vazio a mesma tristeza a mesma lembrança.. Não é porque não estou chorando q eu estou feliz eu apenas decidi não mostrar isso a ninguém.

Nayarakvc

Hei-de caminhar, na tristeza e na alegria.
Hei-de caminhar nos caminhos longos e curtos.
Hei-de caminhar sempre para servir à Deus, a igreja e a pátria.
Hei-de caminhar com o objetivo de algum dia ver a luz divina.
Hei-de caminhar, mesmo que eu tropeça levantarei- me perante a dor e continuarei a caminhar.
Um verdadeiro caminheiro não escolhe o seu caminho, mas sim espera que o destino escolha por ele.
Eu sou caminheiro e devo a isso à Deus e ao Robert Baden Powell, por ter fundado o movimento escutista.

João Alfredo Tchipilica

De ontem dia 06/11/2011 pra hj 07-11/2011 pude perceber q a tristeza é igual ao amor,voce não consegue medir o quanto estar triste,só sabe q estar com raiva,decepcionada uma porção de coisas juntas.e irônicamente acontece o mesmo com o amor,voce senti paixão,alegria,felicidades em fim voce esta amando. O fato é ontem tive uma tristeza sem medidas,chorei,chorei,chorei,e vejam ,procurei na minha Age
nda telefonica,um Amigo pra ligar,pra conversar,desabafar o que Eu estava sentindo,e sabe o q aconteceu? Não encontrei ninguém,não porque minha agenda seja vazia. Ai me perguntei:Será q não tenho amigos?Ou será q estou tão decepcionada com os seres humanos,que não consigo mais confiar em desabafar.Os seres humanos são Racionais,e sabem exatamente o q fazem,não são como os animais irracionais. A verdade é q se o seres humanos vem agindo irracionalmente,em q ponto estamos chegando. Se não sabemos o q fazemos então não amamos,é assim q eu vejo. Para os curiosos de plantão foi com pessoas muito proximas que me decepcionei como sempre.
Ass: Iêda Bandeira

Ieda Bandeira

A vida é como as quatro estações do ano;
Verão = Batalha, esforços.
Outono = Tristeza.
Inverno = solidão.
Primavera = Alegria, amor, conquistas. Tudo na vida pra você chegar a primavera, tem que passar por tristezas, momentos de solidão as vezes humilhação, mais com o verão que são os esforços e as batalhas você consegue chegar a felicidade ao amor e as conquistas. Lute e insista que você consegue!

Moarly Lino