Cartas de Tristeza

Cerca de 1471 cartas de Tristeza

O que farei da vida agora???
preciso retirar essa tristeza que há em mim
retirar do interior,colocar um fim
escanteá-la sem remorço e mandá-la embora.

O que farei da vida agora??
meu desânimo se torna contaminante
a semblância de tristeza é agravante
um lugar de mim a felicidade implora.

O que farei da vida agora??
me tranco sob paredes tentando reanimação
mas o silêncio me deixa em decúbito ao chão
o tempo passa,e passa o dia e passa a hora.

O que farei da vida agora??
tento gritar mas meu eu não escuta
tento falar,mas lá dentro é uma luta
O que farei se a tristeza me ignora?

Diego Ferreira

Amor é um sentimento de
Dor, tristeza, angústia…
Mas também tem sentimentos bons,
Tais como a felicidade.
O amor é algo bom e mau.
Num dia amamos verdadeiramente,
Mas no dia a seguir já sentimos
Desprezo, raiva ou até mesmo ódio pela
Pessoa que em tempos era a nossa maior paixão.
As desilusões custam a passar e elas passam
Mas muito lentamente.
O fim e o começo de uma nova via começam do zero
Como se nunca tivéssemos vivido antes.
Uma nova vida cheia de garra, paixões,
Sentimentos, amizades, coragem e
Também cheia de decisões fáceis e difíceis.
Mas temos que ultrapassar isto como se nunca
Tivéssemos uma outra vida que acabara quando
Realmente abrimos os olhos e reparamos como
Perdemos o verdadeiro sentido da vida.
Muitos dias passados sem nos apercebermos que
Quem tínhamos amado na nossa vida passada,
Não merecera o tempo que nós perdermos a
Pensar nela, nos momentos em que
Olhávamos para a sua beleza, em que
Sonhávamos com essa mesma pessoa.
Isto tudo para que? Para sofrermos?
Para sabermos o verdadeiro sentido do amor?
Basta, chega temos que aproveitar a vida que
Temos agora e que a nossa vida passada acabou.
Chega da vida que tínhamos.
Mas com estas amarguras todas devemos continuar
A viver e a caminhar para um outro horizonte,
Sem nunca desistir daquilo que mais gostamos,
E principalmente não desistirmos de sermos felizes,
Sermos nós próprios e também que nunca estaremos
Sozinhos nesta nossa vida de sofrimentos, perdas, tristezas,
Angústias, desilusões…coisas da vida de cada um de nós.

Ciindia

Eu em você
És a minha natureza
Rodeada de beleza
Encharcada de tristeza
Retratada como alteza
Conheço sua fraqueza
Não tens a sua certeza
Abalo sua fortaleza
Preciso de sua proeza

Seu falar é importante
Seu calar agonizante
Seu calor exorbitante
Sua frieza é maltratante
Sua voz, amaciante
Seu desprezo horripilante
Teu cheiro emocionante

Para mim és onipresente
Sendo ate onipotente
No momento abstinente
Tenho-te onisciente
De um passado recente
Remontando mentalmente
Essa vontade ardente
De te amar eternamente

Batista Alves

O que é Amor?

Sopro frio abismo negro da dor,
Sorrindo uma tristeza feliz
Atormentando a consciência que paira inconsciente
Sentindo a alma gélida
Por tentativas inúteis.

Despertando sonhos,
Apertando lágrimas,
Engolindo seco,
Infringindo os limites,
Esvaindo o tempo,
Entorpecendo a lucidez.
Não sei definir direito:
Pode ser isso,
Pode ser outra coisa.
Mas é calor e frio,
É pouco e muito,
É tudo e nada,
É explicável e inexplicável.

Raul Lennon

Você conhece alguém que morreu de tristeza?

Dizem que nunca, ninguém morreu de tristeza, não existe na história da medicina ou nos boletins policiais alguém que tenha falecido de tristeza...
A tristeza não mata os órgãos, não apodrece como algumas doenças. A morte causada pela tristeza é mais dolorida que qualquer outra. Sim, porque te faz vegetar, você perde o sentido da vida, esquece que ainda está em “Terra”, que ainda respira, que anda, fala... Mas, quem somos nós para julgar a tristeza alheia? Quem pode dizer o que eu sinto ou o que eu não sinto dentro de mim? Só eu, só você, só ele, ela, sabe o que sente, o que se passa no coração, na cabeça. O “morto” de “tristeza”, continua andando, falando, respirando, mas preferiria, estar em um caixão, sem reação, sem vida, ao sentir dentro de ti, tal dor insuportável, onde o remédio é o tempo e sabe-se lá, quantas doses de tempo você terá que tomar até que essa doença se cure, ou pelo menos se controle. Quando não se dá importância para o tempo, a tristeza se alastra, toma conta de você, traz também os sintomas, depressão, choro, raiva, nojo, insegurança, paúra...
Ela trás reações visíveis, lágrimas, gritos, insônia, sono...
Ela é causada por vários motivos, a perca de um ente querido, de um amor “forever”, de um bicho de estimação...
A perca de um amor, pode ser a mais perigosa, você tinha em mente ter aquela pessoa em sua vida, pra sempre, envelhecer com ela, os dois, lado a lado, sentados em uma cadeira de balanço, mãos dadas, olhando o tempo. Ouvir durante a juventude “Eu não vivo sem você” e assim seguirem suas vidas juntos. Quando, um dia, como uma tempestade, aquelas palavras se definham, se tornam mentiras, falsidade, dissimulação. A pior das percas, o Amor.
Também a tristeza mais intensa, a que transforma uma vida de flores, em um bosque de espinhos, escuridão, dor, lástimas...
Você se revira na cama, se perguntando “Onde foi que eu errei?”, mas ninguém te responde, ninguém sabe o que dizer. Na verdade, nessas horas, não há muito o que dizer, só lamentar.
Tristeza, um sentimento, tão ou mais forte que o amor. O amor te transforma em uma pessoa boba, um ser de luz inexplicável de tão intensa, te dá asas, mas tira seu chão. A tristeza, não, ela te trás pra realidade, te mostra o mundo e como ele realmente é, cruel e frio. A tristeza te faz companhia, fica do seu lado quando você quer chorar, quando você quer desabafar... A tristeza fica do seu lado na vida e na morte.
Você chora, eu choro, ele e ela também choram... mas não por sermos frágeis ou por não termos amor próprio, mas por sermos reais, de carne e osso, não essa fantasia vista na TV, de pessoas lindas, com pessoas lindas, sorrindo, se abraçando, correndo na praia ou onde quer que seja a paisagem feliz que os coloquem. A tristeza não se esquece com dinheiro, jóias, viagens. Não existe cura para a tristeza, por mais que um dia você se sinta feliz, esse vírus volta, te ataca, te derruba.
Quando você se der conta, já terá morrido de Tristeza...

Charles Eduardo da Silva

Hoje
Eu estou triste
Estou chorando
De tristeza
Mas
Não sei por que
Se meu motivo
É tão pequeno
Sabe
Aquele dia
Que não se sabe
O que faltou
Mas
É um só dia
E amanhã
Você chegou
É só mais um fim
Nova esperança
Você é tudo pra mim
Minha nova esperança
Que me dominou
Que me conquistou
Vem em paz
Sou teu guardião
O meu coração
Não aguenta mais
Esperar
Por você...

Gazu

Cada um de nós somos como paralelas,
vivendo os momentos de alegria ou tristeza.
Passamos uma existência tateando na luz
e na escuridão. Às vezes nos olhamos,
percebendo que ainda há tantas coisas,
que gostaríamos que acontecessem,
tanto amor para ser vivenciado,
tanta alegria para ser dividida,
tantos sonhos para serem materializados,
tanta vida a ser vivida com maior intensidade.
Nos acomodamos na rotina diária,
e vamos deixando que a graça desapareça.
Nossos passos na ponte da existência
se tornam vagarosos e cheios de medo.
Mas há que se olhar a linha do horizonte,
a partir do nosso amoroso coração criança,
e então sim, paralelas que somos
encontraremos a resposta,
ouvindo o eco das batidas de outro coração.

Mestre Arievlis

Preciso sair , me divertir em algum lugar
Bem distante daqui , pra tristeza nao me achar
Preciso correr , e fugir da escuridão
Preciso viver e esquecer que tenho um coração .
Mas ai você me liga, e claro ninguem resiste
Ouço sua voz , e some o ar triste .
Tenho um pedido , fica aqui comigo
Me leva pra voce , pro seu abrigo
Pode reclamar , vai reclama
Mas no fim da frase , por favor diz que me ama
Preciso do seu beijo e da sua presença
Por que a vida sem voce amor , nao compensa .
nessa historia de paixao seremos os guerreiros
e pra eternidade os unicos e primeiros
Vão passar os anos
Vai aumentar os danos
Mas voce amor continuara nos meus planos
Fica comigo , e ai ? Aceita ?
Só falta o sim pra minha vida ser toda perfeita !

Rayssa Barreto

A solitude da alma se revela na tristeza...
da madrugada afogo meus sonhos.
nessa amanhã, lagrimas desabam em todas formas,
empreendida na tua face o sentido da despedida,
na ponte da esperança aonde tinha acabado tudo para nos,
então conheci a solitude mais triste e amarga,
atroz sentimento, infâmias sob o mar do meu coração,
se acreditas em mentiras, não te amo.
senta minhas palavras são vazias,
sem amor nenhum, a verdade que não vivo mais,
as lavras que brotam em meus olhos são audaz a seda que deferi
meus sentimentos mais profundos,
sinto a calada da noite no pesar do espírito,
projeto cada segundo na ultima esperança,
de olhar nos teus olhos e diz que a amor apesar...
do coração perdido não haverá mais um amanhã.
por celso roberto nadilo

Celso Roberto Nadilo

Sorrindo
Fazes brilhar as trevas
Chorando
Tu escureces o sol
Cantando
Tristeza não virá
Da vida
Guarda-se o de melhor

O tempo
Ensina qualquer dor
E o amor
Supera tudo enfim
Ternura
É o gesto de se dar
E tens o dom de transformar

Dorme com pureza o teu sonhar
Sonha que outro dia vai chegar
Lembra que o amanhã é todo teu

amanda silva

O ENCANTO D’ELA

Depois, que ao amor, amo você,
Minha tristeza se vai de mim...
Mas quando o amor nos chega ao fim
Na solidão volto a sofrer...

Em melancolia, tristeza tanta...
Não me há beleza, não me há estrelas;
O amor em mim só se levanta
Quando ao seu amor estou de vê-las...

Não há por quem esse sentimento
Qual de você eu sinto tanto,
Nem paixão, nem movimento

Com tão amor, com tão espanto
Qual de você num só momento
Hão de fazer em mim, sofrer-de-encanto.

Poeta Dolandmay

RESPOSTA

Nos meus dias de tristeza, nesta esfera,
Neste globo santo de vida e de morte,
Pareço-me uma praga vinda do norte,
Qual uma folha seca que o frio dilacera...

Uma alma bendita, mas posto numa era
Em que nos dias todo sofre tão forte,
E que vive a buscar as mantas da sorte
Do Deus que te veste, e voltar te espera!

Estão longe de mim às frases benditas,
As que aos meus olhos são infinitas...
As que no meu coração só rogam amor!

As minhas noites são frias, são mortas...
Será que a mim Deus fechou as portas?
“Espero-te, meu filho”, respondeu o Senhor.

Poeta Dolandmay

DEPÓS O INVERNO

Aos sóis, num tempo de desventura,
Pregado ao amor e a tristeza,
O lírio ao vento espalha a beleza,
Formando-se paixão sem amargura...

Eleva-se, e cantiga, a lua-ventura
Das noites pratas, e, quanto mais acesa
Clareia aos campos em realeza
Juntando-se as flores sua candura...

E pecados não se ouvem de perverso;
Os bálsamos dispersam o reverso,
O jardim é um só complexo de fulgor...

As estrelas se completam as amadas,
E na fragrância azul das alvoradas
Renasce dentre as cinzas uma nova flor!

Poeta Dolandmay

RESPLANDECÊNCIA

Se nada for de tristeza ou de pecado,
Ilusão e medo são de florir breve...
Que nada em constância se escreve
Na penumbra de um dia ter passado!

E é luz sobre o calvário do terrado.
O tempo cinza é um cair de neve...
Que de existência nada é vil e leve
No primor do imenso sol dourado!

Que são de provar tudo que engana!
Que de sonhos, a paixão profana
No descalvar dos jardins em flor...

E os dias se idolatram em quimeras!
Dos sepulcros, erguem-se primaveras
No perfumar da vida em esplendor...

Poeta Dolandmay

Liguei algumas vezes durante a noite, tentando aliviar a tensão, angustia, tristeza aparente.
De todas as ligações frustrantes na madrugada, essa foi a mais dramática. Eu era a necessitada dessa vez, eu havia ligado.

- Oi ?

Ele produziu algum som, como se estivesse sendo acordado, incomodado.

- Oooiii. Disse ele

- Estava dormindo?

- Acho que ainda estou, disse ele.

- Não estou conseguindo assistir, dormir, me concentrar em alguma coisa. Disse-lhe, tentando encontrar algum abrigo provisório para as minhas insanidades noturnas.

- Escreva. Disse ele, em um tom de cansaço.

Ele sabe que quando escrevo falo muito, me exponho demais. Deixo-me abrir, fico transparente, vulnerável.

- É, uma boa ideia. Respondi insatisfeita.

Se alguém remete uma ligação, é porque precisa conversar. Se alguém escreve é porque precisa externa essa conversa de forma mais clara, SENSÍVEL.

- Te ligo amanhã. Repreendeu ele, parecendo prestativo, solícito. Brincando com os meus sonos comatosos.

- Ta. Boa Noite, até amanhã.

Desligamos!

Andressa. S

De repente ela vem vindo, a tristeza vem a pessoas largos, o vazio a acompanha, seu grande companheiro,
o engraçado e que eu nunca a quis como amiga, quisera eu nem a ter conhecido, seu amigo imbecil idem,
mas mesmo não os querendo por perto, fui eu e apenas eu o causador de todos os fatores que novamente convocaram esses dois,
a tristeza com seu largo abraço, poderia se não fosse ela amaldiçoada apenas com esse dom, se e que se pode chamar assim,
trazer todo conforto de que eu careço, simplesmente enxergo de olhos fechados no momento, consigo ver uma luz,
mas estou com medo de perde-la, acho que e mais do que possível, acho na verdade, realmente provável de que isso aconteça,
a culpa não e mais minha, sempre foi e nunca deixara de se-la, mas ao mesmo tempo,
eu sou incapaz de ser de outra maneira, não consigo mais, o vazio vem vindo e com ele a fome, hora de me alimentar, saciar meus desejos,
e assim começar novamente esse ciclo, a vida continua e o que dizem, continua sim, mas as marcas não somem com o vento.

Hewertton Vieira

No pôr do Sol
Pensei em você
A tristeza me alcançou
E foi porque eu não podia te ver

Mas de uma coisa me lembrei
E que não acabou ainda
Que o meu amor por você era grande
E de como você é linda

Mas no teu olhar me encontrei
No teu sorriso ainda mais te amei
E no pouco tempo que conversamos
E numa parte vazia do meu coração te guardei

De uma coisa não posso me esquecer
Que algum dia meu amor
Posso ainda te ver
E não me atrevo a te esquecer

AbelRezendeRamos

Essência

Busco a minha essência também na minha tristeza;
Em minha tristeza encontro sabores, dissabores e sabedoria para me renovar a cada dia;
E a cada dia renova-se a esperança, da qual sou digna;
Minha dignidade alimenta meus sonhos que dormem e acordam comigo, dando significado à essência da minha vida!

Lia Andrade

ME FALTA VOCE

Não me falta solidão.
Pois, me falta voce aquí.
Não me falta tristeza.
Só me falta voce aquí.
Não me falta escuridão.
Falta sua luz aquí.
Não me falta certeza
que me faz falta aquí.
Me falta tantas cores,
porque me faltas aquí.
Um vazio no coração,
porque voce não está aquí.

Marcos Marques

As lágrimas que derretem no


Calor da tristeza. Com certeza


Alguma, elas caen como


Chuva, e derretem nas nuvens...


Na nuvem do desespero;


No ódio e no receio...


No fim do meu desejo;


Na filosofa do teu beijo;


Na corte do meu segredo...


Nuvem de lágrimas, é


Aonde eu fico, nas nuvens


De lágrimas é aonde eu


Vejo.


Nuvem de lágrimas é o que


Eu respiro, nas nuvens de


Viagens eu escrevo.



"Nas nuvens" poema criado nos dias 07 – 08 de 2003.

Graone de Matoz