Carta de Filho que Morreu de Cancer

Cerca de 994 carta de Filho que Morreu de Cancer

Já me deram muitos beijos, um deles se chama Jesus que morreu na cruz para me dar um beijo em minha mão e libertar me da cruz eterna do mundo
Já levei até beijo na boca e com dentes bem escovados na boca do coração,dos ouvidos e dos labios que são palavras boas que nos tocam e outros ademais que pensaram mas não devem ser tocados pois é de minha intimidade independente porquanto já seja publica informações delas expostas ou expedidas por experiencias mas cada qual seja pesado pela justiça e sabidoria de Deus em aplicar sua benevolencia e aceitação com obediencia em amor.

Seus beijos despadeceu meus dedos arrancados de brutalidade em abraços
Fez de minha força um toque de sinfonia sentir a tirania que comporta meus traços
Ronco que desbrava as expressões proclamada de cabloco, fica como joão bobo te agradecendo com atento
Logo vejo que seus beijos inocentes chegaram até mim como um treem veloz que tira dos ombros cansaço feroz que me encoraja nas militancias do dia-a-dia
Agora saio com ombros largos e menos pesados por falta de uma flor deixamos o perfume da vida levando o ombro como fosse um tronco mas ele tambem pode levar uma moça a dançar,filho no colo e esconder as flores de nossas estrelas, mãe, igreja, familia ouh é vidas que amamos que supreendemos mas que surpresa mas com principios.

Eron de Sousa Tavares

Eu conheço a morte.

Todo meu corpo morreu.
E a minha mente esqueceu quem eu era.

E a força que eu achei que tinha foi reduzida ao apito insistente das maquinas que me mantinham viva.

Imóvel e condenada pelos poderosos mestres da ciência da vida fui refém de um corpo que parou de funcionar.

E não foi por pouco tempo.

Foi o tempo suficiente pra marcar a minha vida pra sempre.

- Pra mim foram 2 meses em coma, 4 meses imóvel viva pelas maquinas, 2 meses de cadeira de rodas e membros atrofiados, mais 5 meses dependente e desfigurada e ainda mais dois anos com ferida grande aberta no abdome e até hoje com sequela vocal permanente.

- Para Lazaro foram dias gravemente enfermo e 4 dias enterrado cheirando mal , para Paulo foram 3 dias cego depois da queda a caminho de Damasco.

- Para Jó intermináveis anos de graves perdas, afrontas e dores.

- fora torturas e aflições de todos os justos que insistiram e insistem em lutar pela sua confissão de fé.

Todos em algum momento descobrimos e constatamos que somos feitos de Poeira e sem merecer nos tornamos alvos da Graça divina.

Somente a compaixão de uma igreja piedosa em oração e o Poder da Palavra de Deus Revelada me resgatou do Vale da sombra e da Morte.

A autoridade de um Reino invisível regido pelo Amor reconstruiu cada parte do meu corpo vazio e soprou em mim o sopro do éden: o Pleroma.

A plenitude de Deus preencheu minhas ausências.

Cristo em mim, a revelação do amor e da misericórdia; A pureza e o Poder irrevogável da Graça divina.

Como ser o mesmo depois de ser trazido da morte para a vida?

Como ser o mesmo depois do sopro que transforma Pó em Plenitude?

Me ouçam!!!

Busquem e amem a Deus com todas as suas forças enquanto se pode acha-lo. Is.55:6

Não demore mais!
Não dê mais desculpas!
A vida passa rápido demais!

MGT

com perfume da morte
sois deleite que morreu,
o destino se perdeu,
morte foi desatada,
no meu triste sentir,
profundo se perdeu,
no fundo da minha alma.
tudo esta morto,
nada tem vida,
pois tocou meu coração,
conto os dias,
conto as horas,
nada faz diferença,
nesse mundo de dor,
o prazer é uma dor infinita,
que destino é esse?
entre esses porque se perdeu?
por fim tíbio meus pensamentos.
meus fantasmas são parte da minha alma.

por celso roberto nadilo

Celso Roberto Nadilo

Meu Deus, mais um astro do rock brasileiro morreu, o cantor e compósito Alexandre Magno Abrão mais conhecido como chorão foi entrado morto na madrugada de hoje (06/03/213) . Quando Minha irmã me ligou me dando esta noticia, eu estava dentro do ônibus indo para o trabalho, foi quando eu desmoronei chorei muito, minhas pernas começaram a tremer eu não conseguia acreditar q chorão tinha morrido, poxa esse cara fez parte da minha vida, eu já sorri com as musicas dele e também já chorei então como diz a musica, Vícios e Virtudes (O tempo às vezes é alheio à nossa vontade, mas
Só o que é bom dura tempo o bastante pra se tornar inesquecível). Você vai deixar saudades... =(

Aylla C.

MARIA
(Á uma amiga morta de afogamento)

Foi num dia frio
Que morreu Maria
Sobre as aguas frias
De um malvado rio.

Vida que sumiu
Rosa irradia
Como a noite fria
Ou manhã de estio.

Teu tristonho fim
Deixa sobre mim
O padecimento.

Vida que sumiu
Olhos que não viram
O teu sofrimento.

Edilson Alves

Você Pra Mim Já Era!

Você pra mim já era
Você pra mim morreu
O amor q eu lhe tinha
Já dessapareceu.

Não nego, eu gostei de vc
Mis isso já passou
As aparências enganam
E você mim enganou.

Siga seu caminho
Eu seguirei o meu
Tu vais ficar aquir
Quem vai partir sou eu.

Foi bom ter terminado agora
Nem eu perdi nada
Nem você perdeu.

Edilson Alves

Eis que tudo se fez cinza;
O céu escureceu;
O sol não mais brilha;
Um sonho morreu;
Sabe qual é a receita pra desilusão?;
Ver paixão onde só existe amizade;
Mas os olhos cegam quando se trata de coração;
E você se pega escrevendo versos tristes depois de um tremendo baque;
Vã ilusão pensar que a felicidade existe;
Pior ilusão ainda depositar essa esperança numa paixão;
A vida é repleta de momentos tristes;
Quando você percebe que não significou pra pessoa amada nenhum quinhão.

Wlisses Vibration

O amor morreu.
O coração de tristeza decretou estar de luto, e as bandeiras agora viviam sempre a meio mastro.
O luto não demorou muito, descobriu-se que aquele que morrera, era apenas um impostor.
O amor fora encontrado não muito distante dali, já quase sem esperanças.
De tanta dor e muito bem amordaçado nunca pôde gritar, mas, resistiu.
Como sempre ele é suficientemente forte pra sobreviver em áreas bem remotas.
Ao final contou-nos um segredo: “Eu não posso morrer, por isso meu nome é AMOR”.
As bandeiras foram novamente erguidas, e o povo já até comenta: Encontrou-se o verdadeiro amor.

Priscilla Dias Cavalcante

Ele morreu, John.
No silêncio da madrugada me pego me apegando de mais
Lutando contra o ego, lutando contra o desespero
Até que ponto o que sinto é verdade ou ilusão?
Até que rua te quero? Em qual curva te abandono?
Uma arrogância atropelada ou um vestígio de abrigo.
Hoje ela adormeceu longe de mim
E eu perambulando pela casa, tentando trazê-la para perto
Mas até onde eu sinto? Até onde eu quero?
Eu atropelei o amor.

Julia Caliman

Chegou. acabou. Sorri.
Me aprofundei. Deixei sair até a última palavra. Acabou, morreu. Sentimento aumentou. Se alimentou sozinho num mar de rosas puras e sem vida.
Pensamento foi mais além, sem saber a saída. A luz ele perdeu. O escuro amanheceu. A entrada desapareceu, e a esperança se deu. Me assustei ao ver o nada, ao ver minha alma completamente feliz, procurando um lar, num labirinto escuro, e sem fim.
Percebi que não havia mais o que procurar, então deixei o tempo passar. Os ponteiros do relógio eu enxerguei, olhei intensamente e me perdi em cada segundo que se passava ali. Mais uma vez me peguei, então voltei. Não sabia mais. E os ponteiros continuaram à minha vista, até que eu pude acreditar num tempo infinito pra pensar. Mas pensar no quê? Só no porquê? E o porquê, se foi por quê? As dúvidas se criaram e transformaram-se numa grande e intensa luz. Mas não consegui chegar até lá. Faltam forças para andar. Faltam palavras para falar. Falta coragem para fugir.

Duda Maia

Nosso amor não morreu
Precisa de uma chance
Essa dor temos que evitar a todo instante
Esse amor que na luz do seu olhar eu vejo
O calor sobe quando provo do teu beijo
Uma noite apenas com você não dá
Pra te dar toda paixão guardada em mim
Meu bem, nós não podemos nos separar
Precisamos evitar o fim.

Pekeno Dos Paqueras

Deus não morreu em uma cruz para te dar a vitória! Não esta vitória que está contida nestas frases de efeito de pregadores. Tenho profunda tristeza quando resumimos um feito extraordinário de Cristo apenas para saciar nossos desejos estúpidos e banais.
Este comércio da fé embaça o verdadeiro sentido de ser vitorioso em Cristo, que é, de fato, ser salvo, ser livre, ser vivo, mesmo estando morto para a salvação, para a liberdade e para a vida.

Tiago Belinha

É outono e as folhas estão caindo
Todo o amor na Terra morreu
O vento está chorando com lágrimas de tristeza
Meu coração nunca vai esperar uma nova primavera novamente
Minhas lágrimas e meus sofrimentos são em vão
As pessoas são insensíveis, gananciosas e más...
O amor morreu!
O mundo chegou ao seu fim, a esperança deixou de ter um significado
As cidades estão sendo exterminadas, Estilhaços fazem música
Prados estão coloridos de vermelho com sangue humano
Há pessoas mortas nas ruas em todos os lugares
Direi outra oração silenciosa:
As pessoas são pecadoras, Senhor, elas cometem erros...
O mundo acabou!

Rezs Seress

A semente caiu em mim
A semente germinou e cresceu
A semente não morreu
Te agradeço, hó Deus
Porque ela não morreu
Não foi sufocada por espinhos
Esta em terra boa
Produzindo a cem por um
Lançando outras sementes
Que não caíram entre pedras, nem a beira do caminho
Caíra em terra boa e continuará o ciclo.

Yasmin Nobre

Roberto morreu
É, assim como vocês leram
Roberto morreu
E morreu da maneira mais agradável possível
Se bem que acho que a morte não tem faces agradáveis
Roberto morreu dormindo
Roberto não era famoso, mas era divertido e tinha amigos
Era sucedido no que fazia e aparentava ser feliz
Trabalhador digno, ganhava pouco e fazia tudo em silencio
As vezes sua presença perturbava algumas pessoas
Mas ainda assim era querido pela vizinhança e por minha família
Tinha cor escura e voz meio roca e acolhedora
Roberto costumava ter barba longa meio cinza
E as vezes eu ria com ele, por encontrar migalhas de pão nela
Roberto me ensinava sobre coisas
Que nem meus professores falavam na escola
Coisas do tipo, jogar bem dama, o que era copa do mundo, frases de força
Sua infância, as primeiras revistas de mulher e os governos que ela terá visto
Quando eu ficava de castigo e não podia sair de casa
Ele ficava do outro lado da grade conversando comigo
Eu era criança quando roberto morreu
Não entendia a morte ainda, mas entendia a situação dele
Roberto, era morador de rua, hoje consigo entender o que ele me falava
Até hoje faço ele vivo
Roberto foi meu primeiro amigo e meus primeiros ensinamentos
Roberto e os milhões de Robertos é o motivo desde texto

Irlan de Paula

Como o Cristão Morreu para a Lei

Rom 6:14 Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça.

Rom 7:4 Assim, meus irmãos, também vós morrestes relativamente à lei, por meio do corpo de Cristo, para pertencerdes a outro, a saber, aquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que frutifiquemos para Deus.

Rom 7:6 Agora, porém, libertados da lei, estamos mortos para aquilo a que estávamos sujeitos, de modo que servimos em novidade de espírito e não na caducidade da letra.

Interpretadas fora do contexto, estas palavras do apóstolo podem produzir as mais grosseiras interpretações, totalmente distanciadas da verdade.
Muitos utilizam estes versículos para sustentarem uma opinião antinomista, ou seja, contrária à necessidade de se obedecer a lei.
Então é muito importante sabermos a que estava se referindo o apóstolo Paulo quando se expressou de tal forma.
Primeiro de tudo, deve ser observado que ele afirma que não foi a lei que morreu, mas o cristão relativamente à lei, especialmente para a sua condenação que sujeita à maldição eterna a quem transgredir a quaisquer dos seus mandamentos.
Portanto, se não houvesse uma obra de Cristo no sentido de nos resgatar dessa maldição, estaríamos irremediavelmente perdidos.
E o modo pelo qual nosso Senhor o fizera, foi através da graça, que nos foi concedida nos termos da Nova Aliança, na qual Deus tem prometido perdoar e ser misericordioso para com todos os nossos pecados e nossas transgressões da sua lei.
Foi especialmente para tal propósito que Jesus morreu no nosso lugar carregando sobre si mesmo todos os nossos pecados.
O cristão está morto para a lei porque Deus considerou a morte de Jesus como sendo a própria morte do cristão.
Ora, a lei que vigorava com todo o seu poder de condenar sobre aqueles que estavam vivos debaixo do seu domínio, já não tem qualquer poder legal sobre aqueles que morreram.
Pois a lei não se aplica a mortos, mas a vivos.
Por isso Paulo fez a ilustração inicial no sétimo capítulo de Romanos dizendo que uma pessoa pode contrair novas núpcias com outra que não seja o seu cônjuge, uma vez que este tenha morrido, porque a lei matrimonial se aplica somente enquanto os cônjuges vivem.
Assim, o cristão, que morreu em Cristo, está livre para assumir uma nova aliança com Ele, em novidade de vida, e totalmente livre do poder de condenação previsto na Lei de Deus.
Todavia, como a lei é santa, espiritual, justa e boa, porque provém do próprio Deus, ela deve ser observada, respeitada e cumprida, porque era justamente pela sua transgressão que a morte imperava, antes, no viver do cristão, quando não conhecia a Deus.
E para que o sacrifício de Jesus em nosso favor fosse eficaz e aceitável a Deus, foi necessário que ele cumprisse toda a lei em seu ministério terreno, quando viveu como homem debaixo da inteira direção, instrução e poder do Espírito Santo.
Daí nosso Senhor Jesus Cristo afirmar que comprovamos que somos de fato seus discípulos quando guardamos os seus mandamentos, e estes mandamentos, evidentemente, estão respaldados em toda a lei de Deus, motivo porque também afirmou que não veio revogar a lei, mas cumpri-la.
Entretanto, sempre ensinou que é impossível cumprir a lei sem o poder da graça.
Cumpre-se a lei quando se vive na graça.

Silvio Dutra

No meu Jardim da Vida, o que plantei não morreu,
são flores variadas entre tantas belas rosas
vermelhas, meu jardim tem sabedoria, paciência
e educação! Do outro lado do meu Jardim, tem
amor aos meus amores, equilíbrio para o manuseio
com as flores, tem carinho, conversa e até verso
para encantar as sementes e multiplicar
constantemente, a fonte da minha vida, através da
beleza e do amor que colho com louvor, dando sempre
valor a minha plantação!!!

Maria Izabel da Silva Thomáz

Como pode existir morte sem óbito?
Quando foi que morreu dentro de você?
Quando foi que se transformou?
Simplesmente deixou de existir, existindo.
Por que deixou, como pôde deixar isso acontecer com você?
Eu achei que era imune a tudo isso, você me disse que era!
Que direito você tinha de fazer isso comigo? Você nem lutou contra, e se lutou, lutou pouco, você foi fraco, fraco!
Você nem me pediu ajuda, eu simplesmente fechei meus olhos, eu só pestanejei, e você já não estava mais lá, você me deixou só, você não tinha o direito de se entregar e me deixar só,
Como lutar sem você, como encarar tudo isso sem você,
Você era meu escudo mais forte, era minha paz.
Você me ensinou a ser forte, mas foi fraco, você se entregou, não tinha esse direito.
Onde eu estava quando isso aconteceu, desculpe eu sei que poderia evitar, tenho a ilusão de que poderia evitar,
Desculpe se me distraí, desculpe, eu não sabia, achei que você fosse mais forte do que eu, por que droga acho que as pessoas sempre são mais fortes do que eu?
Mas agora te levaram de mim, e para sempre, e terei que conviver olhando para o mesmo rosto que amei, mas que hoje está vazio está vazio, sei que você não está mais lá.

ilma zzandrade

Nosso sonho morreu. Devagarinho,
Rezemos uma prece doce e triste
Por alma desse sonho! Vá… baixinho…
Por esse sonho, amor, que não existe!

Vamos encher-lhe o seu caixão dolente
De roxas violetas; triste cor!
Triste como ele, nascido ao sol poente,
O nosso sonho… ai!… reza baixo… amor…

Foste tu que o mataste! E foi sorrindo,
Foi sorrindo e cantando alegremente,
Que tu mataste o nosso sonho lindo!

Nosso sonho morreu… Reza mansinho…
Ai, talvez que rezando, docemente,
O nosso sonho acorde… mais baixinho…

Florbela Espanca

Morreu por desprezar o perdão

Roubar é crime. Roubar o Correio dos Estados Unidos também. Mas um americano, chamado George Wilson, mesmo sabendo disso, assaltou uma agência do correio no Estado da Pensylvannia, em 1830. No ato, o ladrão acabou matando um funcionário.

Dias depois, a polícia prendeu Wilson. Levado a julgamento, o réu foi considerado culpado e, portanto, condenado. A pena era ser executado por enforcamento.

O presidente dos Estados Unidos, que na época se chamava Andrew Jackson, usando do privilégio que o cargo lhe dava de conceder perdão, emitiu uma nota em que perdoava o condenado. Mas aí, o surpreendente aconteceu: George Wilson não quis ser perdoado. De jeito nenhum.

O assunto virou polêmica, e foi parar na Suprema Corte, que é o supremo tribunal federal americano. O presidente do tribunal tomou a seguinte decisão: "O perdão é um pedaço de papel cujo valor é determinado pela aceitação da pessoa a ser perdoada. Se for recusado, não é mais perdão. George Wilson deve então ser enforcado".

Aprendemos do Livro de Deus que o Senhor Jesus pode emitir uma nota de perdão destinada a nós. Ocorre, porém, que o perdão não é automático. Para ter valor, o perdão precisa ser recebido. A graça de Deus não obriga o homem a ser salvo. O homem terá que consentir em receber o perdão. Esta verdade pode ser vista no cenário da crucificação. Jesus morreu entre dois ladrões. Um deles abriu a boca apenas para blasfemar. Usou a proximidade física com Jesus para insultá-lo e zombar dele. O outro pediu que Jesus tivesse misericórdia dele. A este Jesus disse: "Hoje estarás comigo no Paraíso" (Lc 23.43). Os dois homens ilustram muito bem a situação de quem aceita e de quem rejeita o perdão de Deus.

Enquanto você pode escolher, receba o perdão de Deus que Cristo quer lhe conceder.

Pr.João Soares da Fonseca