Carta de 3 meses de Namoro

Cerca de 198 carta de 3 meses de Namoro

Homem NAMORO : Posso te fazer uma pergunta amor?
- Fala amor !
- Já disse que te amo?
- Não amor .. Mas , aain amor também te amo vidinha. Lindo lindo.

Homem NOIVADO : posso te fazer uma pergunta ?
- Fala.
- Como é que eu te aguento?
- Deve ser porque você me ama.

Homem CASAMENTO : Posso te fazer uma pargunta mulher?
- Kié ?
- Da pra calar essa matrata um pouquinho?
- Vai se ferrar.

Larissa Roberta

Não sinto falta de um "namoro" ou uma simples "ficada" em minha vida. O que me falta, de verdade, é uma paixão a moda antiga, um baile a fantasia (bem brega) no estilo 'Black Tie', ouvir aquela música lenta e dançar de rostinho colado.
Um romance, um alguém que me conquiste com semanas de conversas e risadas, olhares e carinhos. E não uma pessoa que queira experimentar meu beijo sem antes saber quem sou. Eu não preciso de alguém que esteja comigo só por uma noite, eu preciso de alguém que me queira pelo que eu sou, para ficarmos juntos por todos os dias de nossas vidas.

Jéssica Calaça Lima

Não sinto falta de um "namoro" ou uma simples "ficada" em minha vida. O que me falta, de verdade, é uma paixão a moda antiga, um baile de máscaras (bem brega) no estilo 'Black Tie', ouvir aquela música lenta e dançar de rostinho colado.
Um romance, um alguém que me conquiste com semanas de conversas e risadas, olhares e carinhos. E não uma pessoa que queira experimentar meu beijo sem antes saber quem sou. Eu não preciso de alguém que esteja comigo só por uma noite, eu preciso de alguém que me queira pelo que eu sou, para ficarmos juntos por todos os dias de nossas vidas.

Jéssica Calaça Lima

RELACIONAMENTO

No começo de um namoro , é notável que um sempre gosta mais que o outro , isso é fato.
Da mesma maneira , quando um namoro termina , é óbvio que um sofre mais , e muitas vezes durante o relacionamento , aquele que começou gostando menos é quem está sofrendo mais.
Neste caso , por mais que o sentimento seja grande , o melhor é começar um novo relacionamento ...gostando menos ; isso é um ciclo , não existe um casal que se gostem na mesma medida , porque o amor não se mede .
Sempre haverá aquele que gosta mais , e aquele que sofre menos.

Rose Bueno

Como terminar um namoro ?

"Amor, senta aqui, a gente precisa conversar.
É que tem um tempo já que eu venho sentido umas coisas diferentes, não sei bem explicar, mas eu tinha que te falar, não podia continuar guardando isso só pra mim, já tava ficando meio que difícil esconder. Sabe o que eu sentia por você quando começamos a namorar? Pois é, agora é diferente. Não sei como eu deixei isso acontecer. Se eu pudesse escolher, talvez fosse diferente, ou não. Mas essas coisas a gente não escolhe, simpesmente acontecem. E aconteceu.
Eu só queria que você soubesse que eu sempre te amei, que eu sempre fui sincera, que eu nunca fingi sentimentos e não queria ter que fingir agora, me sentiria muito mal tendo que fazer isso. ;/ Por isso estou aqui, te contando toda a verdade, abrindo o jogo pra você.
- Amor, espera, não levanta assim, não vai embora. Me deixa terminar por favor.
Eu sempre achei que você era a mulher da minha vida, mas...
- Mô, calma, não vai embora.
Continuando... Mas se antes eu ACHAVA, hoje eu tenho CERTEZA... Não sei te explicar como tudo aconteceu, talvez o amor não tenha mesmo explicação, mas eu tenho a certeza de que eu te quero comigo até o fim dos meus dias, que o que eu sentia por você no começo, não é nem um terço do que eu sinto hoje. Eu quero que você seja a pessoa que vai estar na minha cama, do meu lado todos os dias ao amanhecer, e que eu vou poder acordar com um beijo, dizer que te amo e que estou indo trabalhar. E te deixar dormindo um pouco mais. Eu quero que você seja a pessoa mais importante da minha vida, e que juntas possamos fortalecer esse amor cada dia mais. Então, amor. CASA COMIGO?"

Maysa da Silva

Uma semana de namoro e já diz que é a razão do seu viver?
Xiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, perdoe o que eu vou dizer agora, tá bom de estudar mais sobre a vida.
-> vou dizer qual é a razão do seu viver, Deus foi o criador, Jesus o salvador, seu pai e sua mãe que lhe pois no mundo, esses sim é a razão do seu viver...

Junior CDS e Arco de Mídia

O relacionamento, seja ele em qual gênero for -amizade, namoro, casamento- não se interrompe dando tempo, como numa partida de futebol por alguém que se feriu.
Quem exige tempo, existe plantado em sua mente e coração, um vão cabível a insegurança e a incerteza, isso gera conflitos de desconfianças e onde existe e persiste desconfiança não cabe mais a confiança, que uma vez em atrito, nunca mais sã!

Simone Resende

Término de um namoro:

O lado dela da história: Eu terminei com ele hoje. Eu disse a ele que não estava feliz e ele nem perguntou o motivo. Eu pensei que ele me pediria para ficar, mas ele não o fez, ele apenas me deixou ir. E eu simplesmente perdi o garoto que esperei por tanto tempo.

O lado dele da história: Ela terminou comigo hoje. Ela disse que não estava feliz, e eu estava muito machucado para perguntar o motivo. Eu pensei em pedir pra ela não ir embora, mas se ela não estava feliz comigo não há como pedir a ela para ficar. Então eu a deixei ir e acabei perdendo a garota dos meus sonhos.

(AUTOR DESCONHECIDO)

Vanessa Velloso

Aniversário de namoro.

Vou contar uma história,
de uma moça e um menino,
que antes de nascerem
já traçaram seu destino.

Por falta de sorte,
não podiam se encontrar,
em um deslize do destino
não conseguiam se amar.

Mas em um raro momento,
e consequências da vida,
eles caíram na mesma sala
e ela virou sua amiga.

Os dois foram se conhecendo,
e assim se gostando,
eles se divertiam e aos poucos,
um pelo outro se amarrando.

Até que um certo dia,
ele não conseguiu se segurar,
na hora da despedida
um beijo dela foi roubar.

sem saber da reação,
depois daquele roubo,
os dois saíram da sala
rindo um com o outro.

Na porta da escola,
pararam e se olharam,
foi chegando os dois pertinho
outro beijo eles deram.

Apenas uma coisa interrompeu,
aquele momento,
a senhora dona Cida
perguntando "o que estão fazendo ?"

A partir daquele beijo ,
ficaram viciados,
tudo por um ato ,
aquele beijo roubado.

Os dias foram passando,
e eles não imaginavam,
os dois estavam juntos
e juntos se amavam.

Hoje faz um ano,
que concretizaram as semelhanças,
os dois estando juntos
unidos por uma aliança.

O nome desse casal,
agora eu vou contar,
ele é Pedro, ela é Lilian,
por muitos e muitos anos,
eles irão se amar.

Pedro Galdino

Por mais clichê que seja, participar de um site de namoro ou de um grupo de solteiros ... lembre-se sempre seguro e educar-se sobre como se certificar que você está seguro. Nunca forneça informações pessoais on-line e sempre se encontram em um local público. Mesmo se você não gostaria de encontrar alguém para um relacionamento, existem sites que têm pessoas como você que só querem sair da casa e não ficar sozinho.

Tenhas precauções com sua vida pessoal!

Gilmar Fontes

Feliz Namoro
Aniversário de namoro: 2 , 5 ,10 ou 20 anos ... não importa quantos anos de namoro vocês estejam fazendo hoje , amanha ou depois de amanha ,não importa se você gosta de Icarly ou se ela gosta de Zelda , não importa se você faz fisioterapia e ela engenharia ... não importa se você curti o status dela e ela não curtiu o seu ......Não importa se ela escuta Leeland e você ouça Kim Walker ,Não importa se tudo isso não faz sentido, mas o que realmente importa é o amor de vocês , aquele frio na barriga , aquele olhar especial , aquele jeito de mexer o cabelo que só você reconhece , aquele abraço apertado , aquele jeito de rir que só ele tem no universo inteiro ... Aquele desejo de transformar tudo isso num algo a mais ,saiba que O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser; como gostaria de participar disso pelo menos uma vez , mas tudo bem ,saiba que o amor de vocês não tem fronteiras , agora ficou sem sentido , alias tudo isso faz , fez ou ainda vai fazer sentido ...... mas isso não importa , porque tudo isso faz parte da forma abstrata apaixonante que carinhosamente chamamos de AMOR , LOVE , AMOUR , AMORE , LIEBE ......

Cristiano de farias gomes

Não dá pra entender. Amor é coisa para os inteiros.
Namoro bom é aquele que preenche, que agrega famílias, que explode em verdades.
Namoro de verdade é aquele que o coração pula no começo, pula igual circo. E o tempo vai chegando de mansinho recheado de paz e até o silêncio chega, consentido. É um acordo selado por dois seres que não sabem como, SÓ QUE se amam. SE AMAM...
Não há nada mais valioso do que trabalhar INTEGRALMENTE para essa história de vida, a 13 anos. Primeiro nós dois e depois nós quatro.
Feliz Dia dos Namorados meu Amado!

Márcia Paula Vaz

"Anel de namoro é brega". Eu podia ter dormido sem essa, pensei assim que li essa frase. Claro, eu não precisava estar atualizando freneticamente as redes sociais - consequência da falta de paciência com os livros que deveria estar lendo -, mas não dá pra negar que fiquei contrariada por essa frase tão imprudente.
A única coisa que pude concluir imediatamente - além de que a garota era solteira - era que ela prossivelmente tinha se machucado e estava com aquela dor de cotovelo de quando se é tirada à força de um relacionamento.
Tive vontade de dizer abertamente pra ela como é bom ter alguém pra quem correr pros braços, uma pessoa pra se contar e contar tudo o que se pensa, alguém que sabe os seus defeitos, te conhece do avesso e que ainda assim consegue te amar ao absurdo ponto de ter ciúmes de você.
Controlei o impulso de falar como ela estava equivocada em pensar assim e de expor tão descaradamente sua ideia tão imprecisa do amor. Sendo a aliança um dos grandes símbolos de amor, um sinal discreto, mas presente de quem você gosta, como poderia ser brega?
Gostaria de ter tempo para esperar e ver tal garota se apaixonar, começar a namorar, querer mostrar a todo mundo como ela é só dele e ele é só dela, mas ter que se contentar com status de relacionamento de rede social porque - infelizmente - aliança de namoro é coisa brega.

Isabella Varalda

Desejo a vocês...
Fruto do mato, Cheiro de jardim, Namoro no portão
Domingo de rodeio, Segunda sem mau humor, chimarrão em todas as manhãs.
Sábado de baile campeiro, Ter um amor que seja flor de especial. Música do Luiz Marenco.
Arroz carreteiro na panela de ferro, Ouvir uma palavra amável, ver a lua cheia no campo. Ter fé no Patrão Divino. Rir como guri faceiro, Ouvir canto de passarinho.
Tomar banho de cachoeira, Pôr-do-Sol na roça
Uma festa campeira, Recordar um amor antigo, ter um ombro sempre amigo,
Ouvir a chuva no telhado, abrir a roda de chimarrão e matear por longas horas ao lado dos verdadeiros amigos. Desejo-te o simples, te desejo o belo.

[Inspirado no poema de Carlos Drummond de Andrade]

Tere Marcellino

Termino do namoro para ele

”É, eu acho que ela ainda não parou pra ver o meu lado das coisas, eu até a entendo, é bem difícil pra uma menina ser trocada, mas o meu lado também não é tão bom assim, eu também fico triste, é muito doloroso quando eu digo que não da mais certo e vejo os olhos dela cheios de lagrimas, da vontade de abraça-la, de proteger ela pra sempre, mas eu não faço isso, por algum motivo eu não faço isso, ai eu vou embora e vejo que ela fica chorando, fico uns dias sem vê-la, mas ai quando encontro com ela na rua percebo que nada está bem,nem comigo e nem com ela, ela toma um susto e aquela expressão de dor toma a sua linda face, eu tento desfaçar a vontade de dizer que foi engano que eu ainda a quero de volta, é eu sei desfaçar bem, agora o olhar dela é de raiva, eu não quero machuca-la, eu sou um cara complicado, eu não me controlo quando saio sozinho e acabo ficando com outras, eu me magoou e ainda mais a ela, então eu acho que eu a amo tanto que não quero que ela sofra cada vez que eu pizar na bola, ela não sabe disso e nunca vai saber”

Susy Mendes

Termino do namoro para ela

”É, tá muito difícil,as vezes eu penso será que ele não fica triste em saber que eu to sofrendo, doeu tanto quando ele disse que não dava mais pra gente ficar juntos, saber que ele me trocou por outra,que fico sem reação a unica coisa que eu faço é chorar, e é pior ainda quando ele nem vem se explicar,ele da as costas e sai, e nesses dias que seguem eu não o vejo mais a dor continua a mesma, e chega o tão não desejado dia, revê-lo na rua, ele mal olha nos meus olhos, ele ta estranho mais ainda tem a mesma seriedade de sempre,eu queria que ele viesse até mim, dizer que aquilo foi loucura que ale ainda me quer, eu quero abraça-lo, mas eu não posso, não depois de sair sem me dar explicações, sem me dizer por que não me ama mais, se é que algum dia existiu amor,mas mesmo depois de tudo, eu ainda o amo, e não é pouco, mas pena que não se pode amar por dois.”

Susy Mendes

E Quando o Amor Acaba
De repente, o que era luz se faz sombra. A época do namoro, as delicadezas e olhares apaixonados dão lugar à amargura, à aridez dos dias. E muita gente afirma: O amor acabou! Uma sentença que cai pesada sobre os ombros de quem ouve. O fim do amor talvez seja a mais triste notícia para um ser humano. Afinal, o amor move o mundo e enche a vida de alegria. Mas será que o amor acaba? Afinal, é um sentimento tão forte que ultrapassa a barreira dos relacionamentos pessoais e desagua nas relações sociais. Onde há um grupamento humano, há a necessidade de amor. Amor de pais, de filhos, de amigos. Amor entre um homem e uma mulher. Que importa de que tipo é o amor? Basta que ele exista para que seu perfume imediatamente transforme os ambientes, ilumine os olhos, torne o ar mais leve. E se é tão essencial o amor, por que o deixamos acabar? Por que permitimos que ele se amesquinhe e seja sufocado? É que nem sempre sabemos priorizar o que realmente é importante. Nem sempre sabemos cuidar das pessoas que mais amamos. Por vezes tratamos mal justamente aqueles a quem mais queremos bem. São nossos pais, irmãos, esposos e filhos... Eles deveriam ser nossa prioridade, mas parecem estar sempre em último lugar. Para eles, deveríamos guardar os gestos de delicadeza, os afagos, as palavras gentis. Pior ainda é quando permitimos que os abismos e silêncios aconteçam em nossa casa. É como um câncer, que começa devagarzinho, vai se instalando e se torna incontrolável. E tudo começa porque deixamos de conversar, de trocar experiências, de compartilhar o espaço que chamamos lar. E assim vamos nos afastando dos seres amados. E ainda há a negligência. Deixamos de falar, de sorrir, de dar atenção aos de casa. Concentrados em pessoas com as quais temos contato meramente social, aos poucos substituímos o grupo familiar pelos amigos, colegas de trabalho e até por gente que acabamos de conhecer. Assim vamos deixando a vida seguir. De repente, quando percebemos, o tempo passou, os filhos estão adultos, os irmãos casaram, os pais morreram. Ou estão idosos demais sequer para ter uma conversa divertida num fim de tarde. O trem da vida seguiu e nós o vimos passar. É quando chega o arrependimento, a saudade, a vontade de ficar junto mais um pouco. Nem sempre é preciso esperar: alguém que morre repentinamente, um acidente, uma doença inesperada. E percebemos, então, que desperdiçamos o tempo que estivemos ao lado daquela pessoa especial; daquele filho divertido; daquela mãe dedicada; daquele pai amoroso; daquele companheiro que estava bem ao lado, caminhando junto. Não. O amor não morre. Nós o deixamos murchar, apagar-se. É nosso desleixo, desatenção e preguiça que sufocam o amor. Mas basta regar com cuidado, sorrisos e carinho, para que ele reviva. Como planta ressequida, o amor bebe as palavras que lhe dirigimos e se reergue. O amor não morre nunca. Mesmo que acreditemos que ele está morto e enterrado, que desapareceu, ele apenas aguarda que um gesto de amor o faça reviver. Experimente! Olhe para as pessoas de sua família, para o seu amor, e lembre-se das belas coisas que viveram. Não deixe que as más lembranças o contaminem. Focalize toda a sua atenção nos momentos mais felizes. Abrace, afague, sorria junto, diga o quanto os ama. E se, de repente, seu coração acelerar, seus olhos ficarem úmidos e uma indescritível sensação de felicidade tomar conta de você, não tenha dúvida: são os efeitos contagiantes e deliciosos do amor.

Verônica Rocha

Sou do tipo que trata o namoro com muita seriedade;
namoro não é um ato ou evento, é uma causa, e pede sacrifícios,
também não acredito que se possa ser individualista num namoro,
não existe mais um "eu", eu virei "nós", por quem dou meu braço
pra ser torcido as vezes, mas se torcer sempre, eu volto a ser "eu".

Helom Egidio

Namoro é quando não se tem certeza absoluta de nada, a cada dia um segredo é revelado, brotam informações novas de onde menos se espera. De manhã, um silêncio inquietante. À tarde, um mal-entendido. À noite, um torpedo reconciliador e uma declaração de amor.

Namoro é teste, é amostra, é ensaio, e por isso a dedicação é intensa, a sedução é ininterrupta, os minutos são contados, os meses são comemorados, a vontade de surpreender não cessa — e é a única relação que dá o devido espaço para a saudade, que é fermento e afrodisíaco. Depois de passar os dias se vendo só de vez em quando, viajar para um fim de semana juntos vira o céu na Terra: nunca uma sexta-feira nasce tão aguardada, nunca uma segunda-feira é enfrentada com tanta leveza.

Namoro é como o disco “Sgt. Peppers”, dos Beatles: parece antigo e, no entanto, não há nada mais novo e revolucionário. O poeta Carlos Drummond de Andrade também é de outro tempo e é para sempre. É ele quem encerra esta crônica, dando-nos uma ordem para a vida: “Cumpra sua obrigação de namorar, sob pena de viver apenas na aparência. De ser o seu cadáver itinerante".

Desconhecido

SEMPRE BOM LEMBRAR:

Frequenta o abandono quem vive um quase namoro, fantasia reciprocidade, aceita abraço frouxo, conversa sem olho no olho, ausência de carícia.

Frequenta o abandono quem chama a rejeição de saudade, implora por qualquer fiapo de atenção, enfeita sua própria desvantagem.

Frequenta o abandono quem vê na recusa uma possibilidade de mudança ignorando os sinais óbvios da distância.

Frequenta o abandono quem não reconhece que ser bem tratada não é um mérito, mas uma condição e segue chamando migalhas de banquete.

Frequenta o abandono com assiduidade quem se contenta com tão pouco que o Outro para mantê-la descobre que pode dar cada vez menos.

Frequenta o abandono quem não está disponível pra viver um romance porque namora um drama.

- Marla de Queiroz

Marla de Queiroz