Calor

Cerca de 1617 frases e pensamentos: Calor

Dar-te-ia o paraíso se a mim me fosse possível!

Não me leve a mal se o meu sentimento extrapola o pólo do sol poente; polo com acento não há mais quem agüente, tampouco, esse trema, que como eu ainda trema um pouco, pois, nesse crepuscular o meu velho coração crescente, pergunta mouco: Onde se encontra meu bem? Vivemos tanto tempo o mesmo tempo de antanho, portanto, o meu amor estranho aumenta vindo desse tempo ausente. A luz do firmamento é tão ínfima perto desta santa lembrança, pois, o seu coração resplandecente, esquenta a minha pobre memória carente. Somente as velhas lembranças acalentam-me, enlouquecem-me, e aquecem-me, e a dúvida permanece: Onde está você? Somente agora sei avalizar a sua presença em formato de ausência, mas nada mais dá pra fazer a não ser, saber: onde está você? Hoje o meu melhor companheiro é o seu velho travesseiro com o seu cheiro conservado pelo meu pensamento esgarçado. Embora, seja meio triste-engraçado, quando acordo e olho ao lado vejo o amantíssimo Pedro, o seu velho gato rosnando, posto deva estar agradando-o com aquele antigo amor profano, causador do meu ignorante ciúme ao sentir o seu extra-sensível perfume... Cadê você, afinal; onde foi que chafurdou?

Deixe-me dormir, acordando para novos encontros com você, somente assim poderei sentir o seu calor musical, colorindo com o mais odorífico amor o sonho desse moribundo e velho trovador mortal!

Estou pensando seriamente em não mais acordar...

jbcampos

jbcampos

Hoje dei uma passada em um bairro aqui de Guaíba, muitas casinhas com telhado de zinco ou brasilite, fiquei imaginando como sobrevivem a este calorão de 45 graus, famílias sem ao menos um ventilador, como conseguem? criancinhas que não tem culpa desta desigualdade social enfrentando o calor e o mosquito, como conseguem dormir? Não devo pensar muito, só em pensar ja passo mal.

JOSÉ HAROLDO RAPHAELLI DE QUADROS

Minha flor!
A se eu pudesse
por um instante
dar ao teu sorriso
merecido versos,
e contos, poemas,
poesias aplicadas,
e singelas expressões
de amor e carinho.
Nunca te faltaria ao
teu ninho o calor...

Francis Perot

Se a gente sente calor aqui em Brasília. Em Cuiabá o povo sente o que?

Cássio Guiot

Quando nem o calor do sol aquece a alma e o coração. É aí que devemos nos preocupar.

Ana Claudia Lesnik

Não se iluda, minha frieza é uma casca de um calor que luto para esconder.

Lucas Samuel Costa Pereira

Muitas vezes dia bom, é aquele ensolarado com calor de 39 graus.
Muitas vezes dia bom, é aquele chuvoso e com aquele
friozinho gostoso.
Para todos dois, existem ótimas opções prazerosas...

Ronei Porto da Rocha

O calor fazia com que as pessoas saíssem de suas casas, como formigas do formigueiro. Se reuniam em bares. Eu andava sobre a calçada, pois precisava, senão nunca escolheria fazer isso.
Os beijos, os abraços, as conversas e os sorrisos me incomodavam.
E eu continuava com os olhos do inverno. Cabisbaixo e com o olhar esquivo. Andando pelo canto da calçada, beirando os muros. Procurando o frio da minha casa e me acalentando ao encher o peito de fumaça, em me embriagar sozinho.
O que mais me deixava infeliz era perceber que acendi o último cigarro ao contrário... E também que a vida continuava.

Kevin Martins

VERÃO

Som, cor, ritmo
Maravilha tropical
Mar, show, vida
Tempo quente verão

Ondas riscadas no vento
Natureza, bonita, beleza
Pele natural, passatempo
Quarenta graus, praia, sol
...

Valéria Pinto

Acho desperdíçio ônibus com ar condicionado: No inverno, é um frio que ninguém suporta e no calor nunca refrigera...

Ronei Porto da Rocha

SANGUE VERMELHO E SANGUE AZUL: AS CORES DA VIDA

Em algumas ocasiões da vida nossa pele fica vermelha, ou ruborizada. O que logo dizem é que ficamos envergonhados, mas há mecanismos fisiológicos por trás disso. Alguns fatos que levam a ruborização são o calor externo , o esforço físico, a febre ou as emoções.

O primeiro mecanismo que desencadeia o rubor, o calor externo, é percebido nas pessoas que acabaram de sair da sauna. Elas estão vermelhas como tomates, pois ocorreu nelas vasodilatação periférica para evacuar todo o calor absorvido. Ao ser submetido a grandes esforços o corpo produz grande quantidade de calor e tente se livrar deste também por vasodilatação periférica (veja o rosto dos maratonistas ou dos levantadores de peso). A febre induz aquecimento no corpo, que mais uma vez deve eliminar o calor excessivo_ e o faz aumentando o fluxo dos vasos subcutâneos. Então os responsáveis pela cor rosada da face são os vasos dilatados. Mas, ao contrário, quando estes se contraem nós empalidecemos. Emoções como raiva ou vergonha induzem a liberação de sinais neuronais que também dilatam os vasos subcutâneos.

Em determinadas ocasiões os lábios podem ficar azulados. Esse é o mais claro sintoma de frio. No frio intenso os vasos sanguíneos sofrem vasoconstrição a fim de evitar a perda de calor. As artérias quase não forneçam sangue arterial oxigenado aos tecidos periféricos, incluindo aí os lábios e logo estes ficam cheios de sangue rico em gás carbônico, o sangue dita venoso. E portanto os capilares labiais só podem aparentar uma cor azulada.

Helton Bezerra

"Lembramos da água quando se têm sede, do fogo quando precisamos do calor e do amor quando nos bate a solidão. Porém, quando se tem a solidão como quarto, é visível que à água não mata apenas a sede, e que o fogo não apenas aquece, e o amor não preenche apenas um vazio, ele transborda o que nunca foi vazio".

Diogens Eufrasio

Linguagem dos Corpos

Abraça-me e diz tua pele à minha pele
que estamos seguros

Abraça-me e sussurra teu respirar a meu respirar
que reconheces os meus sentidos e sentes o mesmo

Abraça-me e diz teu calor a meu calor
que o idioma dos nossos corpos se compreendem

Quando tudo mais não se expressar
Quando tudo mais não for dito
Quando tudo mais se calar
Diz-me com teu corpo
Abraça-me

Van Pezzato

Alguns pássaros migram em busca de calor, outros pela atração da paisagem que vêem, e outros nem sequer precisam, pois poderiam facilmente se adaptar ao frio, mas batem suas asas e surfam nas correntes de ar pelo simples prazer de voar em direção a um lugar mais quente. Uns preferem voar sozinhos mas outros precisam da companhia de outras asas para alcançar vôos maiores e mais distantes...

Jon Levi

Entre tantos desencontros encontrei um olhar,em meio a palavras encontrei a melodia, descobri um sorriso selvagem , mãos ardentes, olhos inquietos a procurar, o sangue na veia a borbulhar, um impeto de emoções a transbordar com um ardor peculiar ... olhos delatando o desejo a brotar sim é hora de se entregar, e tudo passa a se realizar, efêmero, fugaz...ahhh como é bom desejar.
A vida passa tão rápido na janela deste olhar, amanhã posso não mais respirar, mas o hoje é o meu altar.

Renata Quintas

Hoje me faltou palavras ao falar, talvez uma breve timidez veio me arrebatar. Porém venho aqui para completar o que não tive coragem de delatar.....Quente, ardente é o seu olhar, mãos macias a me tocar, como suportar tanto desejo , o cheiro de morangos selvagens está no ar, mas você não deve se preocupar pois tudo é efêmero e fugaz, como a vida a nos guiar, sei que de tudo que temos o hoje é o nosso lugar, pois o futuro podemos não contemplar, apaixonada eu, não só mesmo querendo viver a aventura de navegar no seu mar.... selvagem e traiçoeiro a me balançar,

Renata Quintas