Caboclo

Cerca de 28 frases e pensamentos: Caboclo

Bem por isso mesmo diz o caboclo: a alegria vem das tripas — barriga cheia, coração alegre. O que é pura verdade.

Cora Coralina

Ceará complicado! Chuva caía contada. Cearense chorava. Caboclo, coitado: chapéu caído, couro curtido, caminhava... Cidade, campo, caatinga, corpos, caveiras, calor. Cadê comida, cadê chuva? Ceará conheceu calamidades! Cai chuva. Chove, chove, chove, conclusão: caem casas, colheitas carregadas, crianças chorando, caboclos correndo, chega! Compensa! Chuva, céu claro, chuva, céu claro. Controlando com camaradagem, com caridade, custa?
Cearense, cabra cavador: chega, conversa, controla, com calma... conquista. Começa caixeiro - comerciário; cresce, cresce, comanditário; cresce, cresce, caixa; cresce, cresce... capitalista! Carteira cheia, com cruzeirinhos cantando! Compra carro colossal - Cadillac; compra casa - castelo; compra concubina - corista; corre capitais, centros culturais, cassinos, cabaréis... Cearenses coronéis!
Cearense casa, casa com cearense. Com cearense carinhosa, caridosa, cavilosa, criadora... Companheira constante, carinho constante, cegonha constante!
Cearense, cabra corajoso! Com casquinha, construída com cinco cacos, cipó carcomido, contorna costa, cruza correntezas, caminha... cação; começa combate: carrega, cruza, consegue. Consegue comida. Calos, cortes, compensam: casas cheias, cangalhas carregadas.
Ceará colosso. Colosso? Como colosso? Ceará continente! Café, cacau, coco, cana, carnaúba, caju, cachaça. Celebridades, citaria cinquenta. Cem celebridades cearenses. Ceará cristão, católico, convicto. Ceará Crato, Crateús, Camocim, Cascavel, Ceará Capistrano, Ceará Cícero. Ceará... Chico.

Chico Anysio

Jogando a tarrafa
caboclo desfaz a lua.
Pesca estrelas de escama.

Anibal Beça

O problema é seu, o poema é meu

Caboclo

[..] 'Sentia mesmo que era mesmo diferente,
Sentia que aquilo ali não era o seu lugar..'

Faroeste Caboclo

Sentia mesmo que era mesmo diferente
Sentia que aquilo ali não era o seu lugar
Ele queria sair para ver o mar
E as coisas que ele via na televisão
Juntou dinheiro para poder viajar
E de escolha própria escolheu a solidão

Faroeste Caboclo

A mentira é uma verdade sem concordância.

João Caboclo

A fé é cega e, mesmo na escuridão do homem, lhe dá algum sentido.

João Caboclo

A matemática está para a lógica, assim como a amizade está para o amor.

João Caboclo

O Umbral é um estado de consciência.

Caboclo Jacupiranga

Os doentes são como pérolas preciosas que Deus coloca na escada ascética de cada cuidador. A cada degrau o cuidador esbarra com uma, ele a pega com todo o carinho e cuidado, a olha com ternura, a acaricia, passa a mão delicadamente, a coloca no bolso e a guarda em lugar seguro.

Angela Maria Marthas Caboclo

A atividade de cuidar de um enfermo é uma das mais nobre que pode existir nos faz subir na escada ascética da abnegação. Ao cuidar de um enfermo nós renunciamos as nossas misérias humanas, como por exemplo, repugnância, indiferença as lágrimas alheias, ensimesmamento, ambição, vaidades e etc.

Angela Maria Marthas Caboclo

Não expresse seus sentimentos através dos objetos, eles por si só não dizem nada.

Angela Maria Marthas Caboclo

A bebida é um relaxante
Que deixa a gente relaxado
Mas se o caboclo não tiver cuidado
Não deixa sua vida ir adiante
A mistura é o refrigerante
Tira-gosto, espetinho de galinha
E depois que passar a adolescência minha
Tudo isso vai ficar na saudade
Não existe dinheiro que pague
As bicadas na casa de Terezinha

Tem um mêi careca, dois mêi cabeludo
Tem duas rizadinha e o violão
A cana nos ajuda então
A não ter medo do escuro
Por que André quando olha aquele beco do muro
Tem medo que quase derruba a cachaça todinha
Nunca derrubou a minha
Mas se derrubasse era sem maldade
Não existe dinheiro que pague
As bicadas na casa de Terezinha

Começa o toque das violas
A gente escuta de tudo no mundo
Mais parece um buraco sem fundo
Depois de 10, chega o gogó de sola
Começa log a falar da sogra
E todo mundo da uma rizadinha
e diz: Higor, toma tua bicadinha
E tanta rizada prova que tudo é amizade
Não existe dinheiro que pague
As bicadas na casa de Terezinha

Na hora da partida
A gente junta as tralhas e embarca
Mas pra depois a gente marca
Beber o resto do dia
A vida da gente é só alegria
Principalmente quando chegam as gatinhas
Acompanhando a gente numa pituzinha
Depois disso quero que o mundo se acabe
Não existe dinheiro que pague
As bicadas na casa de Terezinha

Anderson Brito

Um preto e um branco
Um amarelo e um caboclo
Um do norte outro do sul
Um do oeste e outro do leste
Um do ocidente e outro do oriente
Todos iguais em raça
Diferentes na cultura
Cada um defendendo sua religião
Não existe entendimento,
Não existe união
No centro da casa, o pai
Que todos temem
Que todos precisam
Que todos esquecem e desobedece
Adolecente eu sou
Sempre serei
Até o dia em que eu respeitar o verdadeiro rei
Serei filho, terei pai, serei pai
Suprirei todas minhas verdadeiras nessecidades
Estarei no verdadeiro ritimo do meu mundo e da minha morada no céu
Terei paz, e relembrarei ao mundo o nosso verdadeiro ponto de equilibrio.

Roberto Pereira Jr

O ABC do Sertao

Lá no meu sertão pros caboclo lê
Têm que aprender um outro ABC
O jota é ji, o éle é lê
O ésse é si, mas o érre
Tem nome de rê
Até o ypsilon lá é pissilone
O eme é mê, O ene é nê
O efe é fê, o gê chama-se guê
Na escola é engraçado ouvir-se tanto "ê"
A, bê, cê, dê,
Fê, guê, lê, mê,
Nê, pê, quê, rê,
Tê, vê e zê.

LUIS GONZAGA

Poesia - O caboclo do Sertão

Sou matuto, sou da roça, tenho orgulho da mão grosa, sou amante do sertão. Sou caipira, minha nossa senhora, ando de pés no chão.
Sou sacudido no machado, gosto de lidar com gado montado no meu alazão.
Para espantar os mosquitos uso a fumaça do meu pito e clareio a noite com luz do lampião.
La o sol se esconde mais cedo por detrás do arvoredo da noite não tenho medo me adormeço na solidão.

Autor - Carlim do som

Criminal
Cachimbo Com Crack Chapa Cabeça
Consume Caboclo Cachaça Café
Cânticos Cativos Carecem Cantar
Cafetão Cafetina Criola Cafuza
Cafajeste Canalha Corteja Com Cores

Chacal Cinderela Criminosos Combinam
Calculam Crime Cruel Comendo Carne Crua Cozida
Caviar Cabidela Condizem Cocaína Chá Cravo Canela

QuerubimCassino12

O leigo, o caboclo, o índio sabem melhor que o doutor em arquitetura como se abrigar.

Flávio Império

Saudade daquele caboclo que cela o seu cavalo branco e vinha de longe tocar moda de viola pra ganhar meu coração.

Liliane Britto