Boteco

Cerca de 27 frases e pensamentos: Boteco

O boteco é ressoante como uma concha marinha. Todas as vozes brasileiras passam por ele.

Nelson Rodrigues

cerveja gelada
amigos no boteco
palavra molhada

Carlos Seabra

Ouviram num boteco um berro mágico
De um bêbado, um pedido refrescante
A Skol da liberdade em raios fúlgidos
Brilhou na mão do dono nesse instante
Se o Senhor, tiver vontade
Vem beber com a gente até ficar de porre
Copo Cheio, e liberdade
Aprecie este líquido a vontade
O Skol amada, idolatrada,
Salve, Salve
Bebendo todo dia desse líquido
Tem vezes que parece, a terra desce
Meu Deus do céu, só penso nesse líquido
Não existe nada mais que me interesse
Gigantes depois de três, que beleza
Chorão depois da décima e tristeza
No dia seguinte dor de cabeça
Skol dourada
Entre outras mil, és tu Skol
Cerveja amada.
Dos filhos deste bar és mãe, gentil
A Skol do Brasil!
Hui,hui!!!

Natália alves.. Nathy

Para curtir uma saideira
E digo com convicção
Algumas amizades verdadeiras
Cada qual com seu drinque na mão

Brindando a despedida
Da noite no boteco
E a alegria da vida
No fundo do caneco

Maludico

Pode ser que a gente se esbarre em alguma esquina, num balcão de um boteco qualquer, ou num sonho...quem sabe!
O que importa mesmo é que esta esperança ainda vive em mim...e enquanto ela existir, eu vou me manter inteira, pra quando você chegar, reconhecer em mim, a sua metade!

Mell Glitter

Boteco.

Chope gelado,bebido com colarinho
Muita conversa jogada fora
Com isto o tempo vai passando
Enquanto á noite cai de mansinho...

Benito de Araujo

MUNDOS PARALELOS


Uma balada cheia de máscaras; ou um boteco com os amigos?

Plumas e paetês; ou jeans e camiseta?

Um carro “tunado”; ou um que tenha volante, cinto de segurança e rodas?

Música eletrônica; ou música?

Auto-ajuda; ou José Saramago?

Tênis de 500,00 R$; ou um confortável que lhe agrade independente do preço?

Embalagem; ou conteúdo?

Big Brother; ou Roda Viva?

Latino; ou Chico Buarque?

Modismos; ou autenticidade?

Economizar; ou viajar?

Ser pontual e metódico sempre; ou se atrasar um dia e relaxar?

Cuidar do penteado; ou tomar banho de chuva?

Terno e gravata; ou havaianas e bermuda?

Acumular; ou compartilhar?

Imagem; ou essência?

Etiqueta; ou comer melancia no quintal?

Conta bancária; ou contar histórias?

“Você sabe com quem está falando?”; ou “Muito prazer!”?

Cargo; ou competência?

Sobrenome; ou nome?

Reverenciar, ou cumprimentar?

Valorizar bens; ou simplesmente um olhar?

Ter; ou ser?

Beto Pacheco

No boteco vejo um som a tocar
Ouvindo aquela musica venho a me lenbrar
dos tempos bons vim a recordar
de quando eu era um menino inocente e nao via o mundo do jeito que estar
agora eu so quero viver a vida e nao me inportar com os problemas do mundo e sonhar ,sonhar e sonhar....

Herivelto Vega

Trabalhei por um curto período em um boteco. Acabei ficando viciado em água com gás misturada com groselha. Já sei que te deu vontade experimentar rs rs rs...

Ronei Porto da Rocha

PAPO DE BOTECO.

Boteco aqui boteco lá, nada como “botecolar”. Pra botar o papo em dia, em qualquer lugar.
Seja por redes sociais, seja no “cara-a-cara”. O que eu quero é conversar.
Trocar ideias e pensamentos, pondo em dia os sentimentos.
Quem sabe assim arrumo alguém e dizer a todos eu amo também.

Lucio Sá

Pipoca, cachorro quente, filminho
Cerva, amigos, boteco
Música, dança, teatrinho, violão

Silvia

VESTIDO DA COR DE ROMÃ (BALAUSTINO)

Ela entra no boteco com ritmo
Mexendo com o meu biorritmo.
Apesar do frio veste vestido curto,
Vermelho rouba a atenção num surto.
Negra mais linda usando balaustino
Sua beleza me deixa tão pequenino.
Negra da cor marrom de chocolate
Usando roupa da cor escarlate.
Lembro-me de uma musa comendo romã
Rindo com gosto de amanhã
Trazendo no lábio o balaustino
Qual será dessa negra o destino?
Perdido na beleza eu perco a conversa
E a poesia vem de minha alma imersa.
Buscando o tom vermelho balaustino
Vem o rubro, o Ferrari brincadeira de menino,
Resta escrever o poema num guardanapo
Pois todos na mesa me cobram um papo.
Por um instante a negra vestindo balaustino
Fez de mim na fantasia um peregrino.

André Zanarella 08-08-2012

Balaustino = (balaúste+ino) De cor semelhante à da romã.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4398437

André Zanarella

Se a centésima parte das ideias para consertar o Brasil que ocorrem nas discussões de boteco pé-sujo fosse posta em prática pelas autoridades competentes, nem mesmo botecos pé-sujo haveria mais no país.

Saint-Clair Mello

Sempre que venho no boteco do Cazuza me sinto na áfrica. Girafas, hipopótamos... Uma gazela acaba de passar do meu lado...

Raniere Gonçalves

Sempre que venho nesse boteco
me sinto na áfrica.
Girafas, hipopótamos...
Uma gazela acaba
de passar do meu lado.

Raniere Gonçalves

Ainda consigo ser aqueles amendoins gostosos de balcão de boteco que todo mundo chega com a mão suja, pega, come e fica satisfeito.

Gui Freitas

Papo de boteco

Apaixonar-se é bom pra você? E enamorar-se de você, é bom?
Ouço tantos, de quase todos um mesmo desejo, "apaixonar-me-ei",como diriam os velhos poetas que, em sua maioria, morreram antes dos 25. Males do tabaco, da embriaguêz...do amor.
Evoluímos?
Engraçado como algumas coisas são absolutamente compreensíveis sem que se faça necessária qualquer tese ou justificativa. Ah, mas tentemos explicar, para ver como e quanto pano leva a “oratória”.
Quantos verbos, quantos pronomes, quantos artigos e quantos, por que não, nomes? na busca incansável por se fazer entender de um modo bastante objetivo e direcionado. Sim, porque foco é uma palavra da moda, mas concluímos o assunto num silêncio e sem uma resposta.
Acontece, meus amigos, e amores, que algumas coisas, ainda consideradas “in”, não são nada objetivas. Muitas vezes, se quer são planejadas, mas são indiscutivelmente indispensáveis à vida humana, e a modificam.
Quantos bares, quantos chopes, quantos amigos para alcançar uma conclusão, clara e lógica? Sabe me dizer? Pois carece em mim compreensão. Perdida numa cidade gigante e sedutora, tentando encontrar razão naquilo que não se explica, sigo em frente até que "ele" me encontre. Será?
Entorpecer-se é fácil, basta dizer o primeiro sim e você verá como é tão claro e tão insano. Temor?? por tão pouco? jamais "há" de sentir, principalmente alguém que reconhece a vida como provedora do tempo, mas sabe que viver está mais associado ao que se faz dele.
Numa discussão sem propósito, de uma dividida em duas, me refiro à paixão. Essa de veras arrebatadora e, isso sim, faz de maneira bem objetiva; sem planos, sem pano de fundo, sem direção. Mas vem, e não escolhe seus amigos, apenas os ludibria.
Bom o frio desse domingo, porém sem vodka, sem fulô, nada que trate essa insônia. Sem nenhuma promessa ou perspectiva de um final feliz. Num laço e desenlace que já me causaram nós, no peito e na mente.
Assim, acontece comigo... e acredito que com muita gente mais.

Jaqueline C. M.

Boteco.

Cachaça da boa,queimando a goela
Roda da branquinha e da amarela
Torresmo,miúdos de frango,dobradinha
Tudo regado com ``LOURA GELADA´´
Enquanto a trucada segue animada...

Benito de Araujo