Bolha de Sabão

Cerca de 53 frases e pensamentos: Bolha de Sabão

Ser o que penso

Sou a cor do vento

Sou o som das folhas
Vôo como as bolhas de sabão
Alcanço as nuvens com as mãos
Transformo em risos o momento
Em luz transformo todas as escolhas
Do insensato coração sofrido
Vertendo em chuva sonhos coloridos
Bailando em mares verdes de emoção
Traduzo em tempo os cálidos sorrisos
Derramo em pétalas os tempos idos
Faço do choro uma doce canção
Esqueço os passos nas curvas da estrada
Soletro a grama em sombra desfolhada
De árvores dormentes secas pelo estio
Sonhando alto os verdes perdidos
Soluço o canto que derrama o frio
Em cinzentas dobras da ação esperada
Faço aconchego de suave esperança
Frouxos acordes que transformo em dança
Dando algum sentido a esta vida chorada

Paola Rhoden

Aprendiz de Bolhas de Sabão

E como um sopro de vida
Encho essa bolha que flutua
Na imensidão deste espaço
Que não sei onde a levará

Viajo com ela alguns sonhos
Nesta imaginação de menino
Mundos ainda não percorridos
Distantes de minha realidade

Ainda nato aprendiz
De muitas bolhas que eu fiz
Explodiram num sopro forte
Outras nem tiveram a mesma sorte

Presos as minhas mãos
Sonhos pairaram no ar
Feitos Bolhas de sabão

Jorge Jacinto da Silva Junior

BOLHAS DE SABÃO

Bolhas formo assoprando espuma de sabão
Como as palavras, se permitir, embora vão
És formada no soprar dos lábios com carinho
Sem cuidado, perde-se, desviando seu caminho

Desperta-nos quando estouradas são
Como as palavras que nos chamam atenção
Precisam ser assopradas para cima
Assim como as palavras que nos anima

Sopram-se muitas bolhas para serem estouradas
Como as palavras que são ditas e faladas
Corremos para as maiores estourar
E escolhemos as ditas para nos ensinar

Cuidado se deve com os lábios
Como a consciência de um sábio
Bolhas são formadas de um simples sabão
As palavras são ditas do fundo do coração

Douglas Faria

Como Bolhas De Sabão

Sonhos
escritos em versos…
São como bolhas de sabão!
Que levam consigo perfume.
E vão gotejando…
Pingo a pingo,
por onde passa!
Deixando
suavidade ao coração
de quem o lê e o vê!

Dayse Sene

Conheço algumas pessoas que são como bolhas de sabão, lindas por fora e vazias por dentro.

Otávio Conti

Bolhas de sabão

Bolhas de sabão, sim! É assim que me sinto quando com você...
Livre, solta, colorida, capaz de explodir rápido, ou ir além...
É tão bom me sentir assim! Bolhas de sabão...
Eu me sinto leve, colorida, me sinto eu! Livre...
Você surge, e surge em mim bolhas no estomago... E isso é bom!
Como é bom colorir nossas vidas... Sinto-me multicolorida!
Liberto em mim a criança presa aqui, que ainda sonha, tem esperança. Quer viver!
Sinto-me plena intensa, me sinto livre como as bolhas de sabão!
Me solto trilho o caminho que o vento me leva, por que sei que são ventos do amor, que me levarão para o paraíso.
Adoro o explodir a sensação de libertá-la me deixa plena!
Eu vou livre como bolhas de sabão sem destino esperando o explodir em seus braços com seus beijos...
Sinto viva, pulsante... Sinto simplesmente feliz, completa...
Sinto amor e por isso posso me sentir bolhas de sabão a voar e a explodir... Colorindo tudo!
Eu sou livre como as bolhas de sabão, seu amor me libertou... Amo-te

felicity Secret

As drogas são como bolhas de sabão: fascinam aos olhos, mas se desfazem na mente como breve ilusão.

GERSON AUGUSTO GASTALDI

Creio que aqueles que mais entendem de felicidade são as borboletas e as bolhas de sabão...

Nietszche

Muitas pessoas são como bolhas de sabão, lindas e radiantes por fora, porém vazias e ocas por dentro.

Eliott Ross

As alegorias para a ilusão e a falsa convicção, seriam as bolhas de sabão!
Ambas, explodem de repente... Quando se chocam com a primeira coisa concreta que encontram pela frente.

Opper Raijic

Um dia alguém me jogou a cruzar caminhos, traçar destinos, e a desenhar sorrisos em bolhas de sabão. E agora só me resta o teu nome nos meus lábios, uma caixa cheia de ontem, E um silêncio, cativas palavras temerosas de ser oferecidas ao eco... Ao esquecimento que não chega.

Vilmar Becker

Em papel de parede desenhei o teu retrato, pintei das cores de bolhas de sabão... tatuei com marcas douradas teu nome, em versos e canção.

Leônia Teixeira

As
bolhas de sabão,
não têm asas...
Mas voam ao vento,
por serem leves...
Por não
carregarem consigo
tristezas.
Desilusões!
Vivem momentos.
São felizes em
suas existências.
Enfeitam o ar...
Encantam os olhos.
E nos ensinam a voar,
mesmo sem asas.
Basta sentirmos leves.
E carregarmos
no coração...
Levezas!

Dayse Sene

Tarde Tranquila!

Pôr do sol...
Bolhas de sabão!
Sonhos que voam.
Em contramão.
Gritos de alegria.
Emoção!
Tarde tranquila.
Tempo de verão.

Dayse Sene

Arco-íris!

Os meus...
São de bolhas
de sabão.
Vejo-os pintando
o meu céu!
Quando em
dias cinzentos
e sem inspirações.
Eu busco sonhos,
para sonhar.
Motivos para inspirar.
Razões para sorrir!

Dayse Sene

Borbulhante

Guardei meu poema dentro de uma bolha de sabão.
Como não ficar seduzida
Pela circunferência lisa e transparente,
Onde o arco-íris passeia docemente,
E morre de amores pela espuma colorida?

Acomodada na nova moradia,
O poema suspirou e adormeceu.
Quando acordou já não mais me pertencia.

A bolha de sabão se deslocara
E o poema apaixonado que eu criara
Descobriu de repente que era teu.

Flora Figueiredo

Tudo o que é bonito parece bolha de sabão que no auge da contemplação estoura.

Day Anne

Princesa
Quem Sou Eu Sem Você
Princesa Vôo no espaço como a bolha de sabão,sem sentir o aroma das flores e das folhas,sem ter rumo certo sem saber aonde ir,sem pelo menos ouvir os ruídos do ar.Não mato a fome que devora nem a sede que aniquila,não sinto a mão que me guia e orienta,não apalpo a natureza com seus mistérios,vivo sem sabero que é viver.Canto sem entoaras notas e os tons,choro sem um motivo específico pergunto onde estou,como estou,e vou embora.Sinto-me como uma borboleta fora do casulo,um anjo sem as asas,uma ave longe do seu ninho,um cego à beira do abismo,um barco sem o vento,uma guerra sem as armas e os soldados.Um céu nublado sem estrelas,um corpo sem alma,sem espírito,um coração sem pulsar,sem batimentos como o meu,uma vida sem amor,

horlando

Às vezes queria ter a leveza de uma bolha de sabão. Poder voar, flutuar no ar e chegar perto das nuvens. Conhecer lugares diferentes, encantar as pessoas. Fazer crianças sorrirem, e até os adultos também. Queria não ter medo da altura, e assim caminhar livremente no céu. Queria não ter medo do oceano, e assim dançar sobre ele. Queria brincar de pula-pula em cima de um algodão doce, e não ter medo de me machucar. Queria poder entrar pelas janelas sem ser convidada, e ao ser vista ser bem recebida. Queria saber diferenciar todos os perfumes das flores que existem, e assim caminhar sorrindo entre todas elas. Queria olhar a vista de cima de uma árvore, e me deliciar com o orvalho das manhãs. Queria ter a coragem de ir ao encontro dos lábios de alguém, e não estourar. Queria conhecer suas mãos, e ter a certeza que não deixarei de existir...

Amanda Menezes