Reticências

Encontrados 5 pensamentos de Reticências

Tem horas que é melhor seguir do que parar...
Quando é dada a partida melhor seguir sem olhar para trás...
Tudo Passa há não ser a esperança e a vontade de tentar...
Desistir jamais...
Tentar nem sempre,conseguir as vezes... e amar é para sempre...

Reticências

Quando a gente descobre algumas verdades, parece que todo o resto foi mentira."

Reticências

Deixe a monotonia de lado. Viva do impossível. Espere o inesperado. Prove do improvável. Quanto mais imprevisível, mais interessante.

Reticências

Procuro meu signo desde que nasci
Eu acho que é uma missão
De mexer o meu passado e descobrir o presente sem fim
Logo me dói o coração

Mas quem sou?
Um jovem simpático com cara de amador,
Ou o bonitão das gatas,
O maior pegador?

Ou o simpático queridinho
Que da mamãe é o filhinho
Acorda bem cedo chorando
E pelo leite da mãe implorando

Dizem que sou galinha
Por encarar a realidade
Não afirmo e nem reafirmo
Porque faço dela a verdade

Eu quero sair deste mundo agora
E parar de viver no anonimato
Já me chamaram de vassoura
E agora só falta Pato

Quem realmente sou?
Esta é a pergunta que não quer calar
Pergunta esta que é forte que nem sol
Pergunta esta que me põe a pensar

Gémeo, virgem, leão ou sagitário?
Isto é mais um mistério
Algo que tenho que desvendar
Ai!!! Que pesadelo

Reticências

Dilema do conheci voce



Reticências
Beira, aos 02 de Abril de 2014





Introdução
O playboy que implorou perdão, este seria o título desta história, uma história vivida bem no final de 2013, dum jovem moçambicano. Uma história feito em dedicação a alguém especial, ou seja a verdadeira inspiração da história, e o para o sortudo que tiver a oportunidade de le-lo assim que nem você mesmo.
Dilema do conheci voce, foi uma história, que parece coisas de novela, mas algo vivido de verdade, na vida real, por um jovem da família humilde, não se considera pobre é rico na maneira de pensar e de agir, jovem que depois do acontecido prometeu ficar 6 meses sem namorar e agora (Abril de 2014), esta com dois e meio. Ele ainda culpa-se pelo fracasso do namoro.
Cada um faz o seu destino e ele escolheu o, dele.
Conheci voce, este é o titulo desta obra, que atendendo o chamado, decidi escrever, esta história com muita adrenalina, emoção, e etc.
Eu sou Reticências e vamos mergulhar juntos neste Dilema do conheci Você.


DILEMA DO CONHECI VOCE
Tudo começou em um lindo dia, numa daquelas noites que ele costumava apanhar chapa na terminal a caminho de casa, mas neste dia foi diferente, diferente porque resolveu abandonar a terminal para ir atrás de alguém que os seus olhos se atreveram em olhar cegamente por alguns segundos, que foram suficientemente muitos para tomar aquela decisão, não sei porquê mas tomou.
Vagarosamente em passos pausados e discreto se aproximava cada vez mais. Subia-lhe com dificuldades o ar para os pulmões e com um clima de insegurança resolveu arriscar, arriscar porque não sabia quem era a fulana, e como ela iria reagir as primeiras palavras, que a ela, ele iria dirigir, mas num tanto, desastrado que parecia ser, saiu sem que ele percebesse um olá da sua boca, sem pressa e admirada ela girou a cabeça vagarosamente olhando para ele e respondeu com um inaudível olá, preocupada com os passageiros que ao redor se encontravam, decidiram então aprofundar a conversa, mesmo notando um tímido desinteresse nela, que se confirmavam na resposta de cada pergunta que ela respondia.
Foi um esforço titânico para ele, saber o nome da fulana, que nem se quer quis dizer. Mas de tanto que eram as perguntas com um humor característico dele, ia pouco a pouco roubando alguns sorrisos daquela estranha moça que ele acabara de conhecer, de minuto a minuto a distância se encurtava e aproximava o chegado lugar em que tanto ele quanto ela, tinha que levar o caminho a casa, ele tinha que saber ao menos onde e se poderiam se ver novamente, mas sem sucesso não teve a resposta ou seja foi uma do tipo não sei!!! Mas sem saber como ficou com o número dela.

Despediram-se!
Porque ela teve que descer, mas numa estranha forma de fazer perceber onde ela morava, e cada um tomou o seu caminho rumo a casa ou ao menos ele tomou o seu caminho a casa carregando consigo um triste medo da possibilidade de nunca mais poder ver aquele rosto, de anjo em pessoa mas com o coração díficil de amolecer.
Não sabia como, mas era como se ele ja a tivesse conhecido a bastante tempo e que ja tivesse estado junto em algum lugar, mas ele, tinha a certeza de que não a conhecia, talvez estiveram juntos em vidas passadas mais, ele não acredita muito em reincarnação, por isso não havia essa possibilidade, levava também consigo a esperança de um dia poder a ver, até porque sua mãe sempre disse, que a esperança é a ultima a morrer e ele não queria que a sua esperança morresse sem antes dele poder a ver de novo.
Mas cabeça veio para pensar, ficou tão perdido mentalmente ao ponto de esquecer que ele tinha número dela.
Não hesitou na primeira oportunidade que teve ligou para ela, para ver se ao menos ao telefone aquele receio recheado de timidez que se fez sentir no chapa iria passar. Foi quando descobriu que na verdade não era receio era uma precaução com medo de sei lá muita coisa, digo do tipo se calhar voltar a se apaixonar, ou algo parecido, mas porque suas almas tornaram-se gémeas de coração puro naquele instante, não teve outro jeito a não ser alongar com o papo, foram 10, 20, 30, 40, etc, de minutos a falar, sem como fugir um caía na conversa do outro, sem mais o que falar ou melhor só para completar a chamada, lá surgiu um tchau falamos amanha.
Dormiu feliz, com o sorriso de invejar até o cego.
Seguinte dia lá foi ele em ligar, acreditando que ela também estava ansiosa em lhe ouvir, dito feito ou melhor pensado o correcto lá se foram minutos, minutos, hora, horas até que se deu conta que aquele era o instante, instante do tipo, desculpa, sei que não estaria a ser ousado demais, mas será que eu poderia voltar a te ver mais uma vez?
Milissegundos de silêncio, lá se foram segundos e ai surgiu um: vou pensar.
Seguinte dia saindo do Job, ele nem pensou na possibilidade dela pensar, só foi uma chamada inesperada daquelas estou mesmo aqui no teu bairro será que posso te ver, e ela sem outra saída, simplesmente deu-lhe um sim, contendo o local de espera.

Numa timidez cansou de pensar o que falar, e, nada aparecia na mente, até que ela chegou transformando um passeio público, em passarela, desfilando, chamando atenção de qualquer um que passasse.
Ele arriscou em não lhe dar um olá, e nem ela ter que fazer isso, porque o mais correcto e educado seria uns dois beijinhos, claro na bochecha, ela foi com muito carinho dando os beijinhos, mas beijinhos do tipo caprichado aqueles de fazer arrepiar.
Ele sem reacção depois do beijo hipnotizante, sem saber como seria os seus (2 beijos), se iriam lhe fazer arrepiar assim que nem os dela, deixou para depois como uma dívida, mas com propósito de devolver o que dever, ele sabia que ele ia, devia, ou melhor tinha que devolver.
O local não era tão aconchegado para uma conversa, e ela ficou de acompanhar-lhe até a paragem, um pretesto de só criar um lugar mais aconchegador para se conversar, talvez andando seria o mais ideal, e lá longe de sua casa teriam um pouco mais de sossego., Sossego que nada!!! Foram 35minutos de conversa para a mãe ligar, queria porque queria ter ou ver a filha de volta para casa.
Lá foi mais uma vez, voltar ao local onde estavam ou onde avistaram, mas como costume de todo moçambicano que se diz corajoso, se na verdade o que quer mesmo é aproveitar da escuridão para praticar coisas ilícitas(defecar), optaram ambos em um caminho, um pouco mais escuro e menos movimentado, lá foram caminhando em 1, 2, 3 e mais passos até que a escuridão estava chegando ao fim, decidiram parar, parar porque aquela era o meio para todos, ou melhor o meio para a casa da fulana, o meio para a sua paragem, e até o meio de ele ter que pagar o que devia.
Não posso voltar a casa me sentindo a te dever, foram as palavras que lhe saíram da boca, e teve que lhe devolver os 2 beijinhos que ele recebera anteriormente, mas dum jeito respeitoso decidiu devolver um, porque pela pressa que a fulana tinha de chegar em casa, um seria mais rápido. Ela pensou, pensou, pensou até que aceitou mesmo não sabendo se o beijo seria na bochecha ariscou, mas como o rapaz era daqueles que gostava de cumprir com as promessas, foi somente um demorado na bochecha que lhe levou até aos seus lábios, sugou aqueles lábios que lhe deixavam com água na boca, só de olhar durante a conversa, porque na conversa o seu olhar só i nscidia naqueles lábios carnudos da fulana.
Ela saiu sem acreditar, e cismou em desligar o telefone para que aquilo nunca mas acontecesse.
Tarde demais, aconteceu e não tinha volta.
Dois dias sem sinal de vida dela, porque o beijo foi tão demorando que seria capaz de criar um ataque cardíaco ou morte por sufocamento, ou até mesmo uma pertubação dos chamados agentes pensadores da vida que na linguagem comum chamamos de pensamento,ele foi atrás dela.
Numa época dos de exame finais ele sabia que horas, ou onde esperar ela para voltar a lhe ver, de recordar que ela era estudante da 12ª classe, com certeza também estava a fazer exames.
Assim aconteceu, arriscando procurar sua casa, seguindo os sinais do primeiro encontro, lá foi ele sem saber onde apostando na varinha mágica, até que a varinha mágica funcionou de verdade.
Mais uma vez, o medo, a timidez, a precaução se fez presente, até que ela teve que prolongar, e abrindo o jogo, no porquê do cell desligado, o papo estava tão bom quem ninguem percebia a distância, começando por esquecer a paragem até mais adiante, que acabou dando a passagem de nível no sentido irónico, diria, Lugar onde cruza-se o começo do fim.
A conversa estava boa, mais ela tinha que voltar para casa, porque já era mesmo tarde.
Lá foi ele de um jeito cavalheiro (individuo sem nada a fazer), acompanhar a fulana para casa, que foi dando o local do primeiro beijo, já que o primeiro beijo traz boas lembranças, aí mesmo foi o local perfeito para lhe pedir em namoro, ela simplesmente do jeito mas difícil possível respondeu SIM., estragou ou melhor este foi O começo do fim, porque em 1 mês e meio tudo chegou ao fim.

Fim porque?
Nem mesmo eu, que presenciei o acto do começo até ao fim não entendi, mas talvez eu tente explicar.
Depois de 1 mês de namoro, já nos finais do ano, isto no dia 30 de Dezembro de 2013, ela teve de sair ou melhor passar o final do ano com a família, em um lugar próximo.
Ele não suportava a ideia, principalmente a ideia de perceber que está com uma namorada que qualquer homem gostaria de ter, e ela dum jeito fingido já não dava a mínima para ele, crise de namorado e namorada sabem como é?
Mesmo depois dela ter dito EU TE AMO, mas sabe, esta palavra EU TE AMO, é uma maneira ou uma expressão inventada para manipular a cabeça dos outros.
Derrepente ela, diz que já não estava na sua cidade (Beira) porque lhe chamaram para uma outra cidade (Chimoio).
Ele até ai tudo bem, passando dias ela não ligava, e se ele ligasse ela estaria ocupada por estar a fazer algo, e com certeza o papo não ia acabar bem.
Em um dia destes, devolta a casa saíndo do job, cansado e estressado com o trabalho, ou com um sistema nervoso ultrapassado dos limites, por causa das mil vozes dos murmurros, insultos em 8, horas de trabalho, chega em casa e depara-se com a situação caótica da escuridão, por não haver energia, mais uma vez ele tinha que sair para comprar, mas com todos estabelecimentos fechados naquele instante 21 horas e poucos minutos, lembrou-se da triste situação que a namorada passou em um dia de chuva, para chegar até um posto de gasolina, comprar e abastecer o carro que havia parado doutro lado da estrada onde estavam os pais dela. Que por conscidência o mesmo vendia energia (Credelec), por não lembrar-se do horário, quis saber que horas ela comprou o combustível, só para ele não ariscar uma saída em vão naquelas horas.
A fulana que já não era fulana porque era namorada respondeu com o ar abusado do tipo não sei, o mesmo perguntando afirmando que ele sabia que lá vendia energia, mas só para certificar em que horas lá fechavam as portas ele respondeu não sou funcionária da EDM.


EDM é a entidade responsável pela energia eléctrica em Moçambque, ele não suportou aquela humilhação do dia com a namorada, com os clientes tudo bem, mas com a namorada não.
Desconfiado como sempre, acabou tirando suas conclusões, juntando os pontinhos e quis desabafar para um amigo, irmão ou melhor uma pessoa mais próxima e que podia lhe ouvir.
Enviou uma mensagem ao seu amigo alegando que já estava cansado com a fulana, que era a namorada, coisa esta que não era verdade, mas cabeça quente faz isso, e chifre não faz seu estilo.
É que ele não suporta a ideia de um dia se sentir chifrudo, e acabou errando o número.
Adivinhem para onde foi cair a mensagem!
Isso mesmo para o número da moça, foram choradeiras por ai, bem só posso escrever o que me disseram, até que ele sentiu-se culpado por fazer aquilo distante se podia esperar ela voltar para tomar aquela decisão. Pedindo desculpas de toda maneira possível, ela não aceitou perdoar.
Ele sempre achou-se um homem sem inimigo, mas sim com pessoas que não gostam dele, mas se ele deixasse daquele jeito, aquela sim, seria sua pior inimiga. Finalmente ele conheceu Chimoio.
E um pedido de desculpas, acabou realizando o seu sonho conhecer Chimoio, no dia 18 de Janeiro de 2014.
Sem nenhum familiar sentou na paragem pensando o que seria da noite, lembrando que já eram 21 e tal quando ele desceu. Mas no final conseguiu com ajuda de um irmão-amigo.
Ele queria conhecer Chimoio, mas não sabia que seria tão rápido, dai que chamou daquela viagem de: Viagem inesperada, divertida e cheia de emoção.
Foi em pleno dia 18 de Janeiro de 2014, que conheceu Chimoio, saiu de casa sem nenhum plano a caminho do job, ele entrava 12horas no trabalho, chegando ao local de serviço sem energia não tinha como trabalhar no verdadeiro sentido de trabalhar. Quando derepente tiveram que fechar a porta do estabelecimento, porque não havia necessidade de sentar sem trabalho. Bem sem planos, acabou criando um, que deu no : Viagem inesperada, divertida e cheia de emoção.

Hospedou-se no Restaurante e Pensão Atlântida, bem recebido, chegou cansado, mais ou menos 21horas a 21e44minutos por ai, deu umas voltas conhecendo a UCM, Igreja católica, procuradoria, casa de governador, só naquela noite, isto é sábado, no que se refere ao dia da chegada. Tudo para ver se localizava o lugar em que a fulana que já não era estranha se hospedava, deu tudo, ligou implorou, deu um jeito e nada.
Domingo logo demanha, retornou a chamada para ver o que ia dar, e quando eram mais ou menos no período das 12 horas ela disse que a sua viajem foi nula, porque ela já estava a caminho da Beira, mas uma vez pedindo desculpas, ela não quis nem saber.
As velhas palavras diziam Cabeça de velho, contêm muitos milagres.
Porque queria umas desculpas de verdade, lá foi ele, mesmo não acreditando muito em mitos ou contos seguiu, frente ao desafio para um Oficial Pedido de Desculpas por completo.
Cabeça de velho lá ele foi em mais uma das adrenalinas, numas diversões emocionantes e bastante cansativas que fizeram o seu dia. Para depois voltar a Beira no mesmo dia.
17 Horas partindo a Beira, depois de subir e descer aquela montanha, cansado, não é que aquilo que parecia mito tornou-se verdade, ela abriu uma secção para aquele mesmo dia só para escutar o que ele tinha para falar.

21 e 47 minutos lá estava ele descendo do chapa em direcção a casa da garota e rumo a sua casa, e… depois de um toque ela disse que não ia sair naquele instante 22horas e tal, alegando que estava ocupada, mas por ele ter certeza absoluta que um dia ele iria avistar com a garota decidiu seguir seu destino final rumo a casa, para um bom descanso.
Dias depois o penúltimo encontro, do ex-casal. Finalmente ela perdoou ele mas não na expectativa de voltar, mas com o ar de siga a sua vida em paz.
Mas ele prometeu que iria deixar ela em paz só depois de lhe dar a retrospectiva da viagem no formato de um vídeo, assim o fez no oficial pedido de desculpas.
Depois do pedido de desculpa, ambos viviam uma vida uma distante da outra. Um dia no peito do jovem bateu a saudade da jovem moça, a fulana, foi atrás, para pelo menos criar uma conscidência, e voltar a ve-la novamente, não é que o que parecia impossível, tornou-se possível, ele pediu na maneira civilizada de ser acompanhado e que foi aceite.
Mil uma vezes repitindo a expressão, volta para mim, fica comigo, e ela não deu ouvidos, sem chance conformado com a situação ele seguiu com o ar de nunca mais voltar a pedir desculpas, e nem sequer, preocupar-se em saber dela, coisas que em alguns momentos eram quebrados, pelas saudades que ele sentia.
Até que no dia 23 de Março de 2014, ele ligou para ela, bem no portão de casa da fulana, pedindo para lhe ver e com o ar de vai para o inferno, ela respondeu Nunca porque voce não faz parte dos meus planos, acrescentando ela disse só quando diabo Quiser, e ainda disse que estava muito bem assim sentindo-se livre, sem ter que dar satisfações a ninguem, daí que ele parou. Parou de vez, pelo menos até então.
Mas a última vez que o jovem viu ela, parecia estar bem, por isso ele decidiu parar.

Esta história só me fez lembrar dum poema que continha como titulo: Tardes Amargas em dia de festa, que diz o seguinte:
Tu és pedra, pedra dura
Que agente bate e nunca fura
Tu és ternura, a verdadeira loucura
Vividas em noites de amarguras
Ou seja tu és um túmulo
E seu coração uma sepultura
Tu és que nem um cabelo solto
És um doce de chocolate ou mesmo um biscoito
O teu suspiro é um leve desmando
Um leve censurar que me vou perdendo
Calorosamente em teus anseios
Deixe que eu toque ao menos os teus seios
As noites fantásticas, tu deliras
Falas tantas verdades e descubro
Que quando dizes que me amas
É mentira
(Progunhae Cavida Ntaça)


Sinto que existe algo oculto nesta história, mas não me lembro ao certo o que é!
Ham agora sim!
A jovem moça era uma daquelas moças que depois da tragédia na última relação, decidiu ficar sem namorado por bom tempo, até aparecer o jovem moço. Daí de olhos fechados ela quis mergulhar no mundo, mas pedindo para que nunca fosse machucada, e o jovem como qualquer outro, sempre tranquilizando com uma simples palavra que se resume em fica socegada, porque comigo não terás isso nunca, porque serei teu par perfeito, cantadas de todos homens, me incluo nessa também. Pelo menos a jovem moça nunca deu uma outra cara para além da que o jovem moço disse.
E o jovem moço?
Xii!!!!
Para este, o caso é meio complicado, há muita informação escondida que ele nunca havia revelado a ninguém, mas na mente ele queria dizer, que:
Eu estava dividido entre o preto e o branco
Eu estava dividido entre o ceu e o mar
Eu estava dividido entre a lua e as estrelas
Eu estava dividido entre o açucar e o sal
Quem for inteligente irá perceber que na verdade ele estava mesmo é encrecado isto sim.
Não posso entrar em detalhes como!!!

Mais tarde, revelou como um poema depois de terminar o namoro com a fulana, e se a memória não quer me trair o título do poema é o Playboy que se deu mal, acredito que não leste mal o título é exactamente este, o Playboy que se deu mal, ele era, mas com a ironia da vida e do destino acabou mergulhado em um mundo sem voltas.
Um mundo que tens que fazer uma escolha, e tirares a hipótese de pensares que podes ficar com todas escolhas. Este é o mundo real, e não aquele de branca de neve, ou de aladim em que era só questão de voce pedir que seu desejo seria uma ordem porque o génio da lampâda iria realizar, este é um mundo em que ou vences, ou perdes, ou matas, ou morre, ou perdoas, ou serás perdoado, ou machuca, ou serás machucado, e foi o que ele fez, acabou machucando, mas depois declarou porquê aquilo aconteceu.
Melhor leres o que ele mesmo escreveu:
Coitado do Play
I.
A vida era uma aventura
Feita de festas nem te digo
De dia tchiling, a noite farra
Diversão em tanto com os amigos
II.
Usando mulher como papel higiénico
Trocando varias no piscar de olhos
Divertindo-se do jeito fantástico
Sem me preocupar com o sentimento dos outros
III.
Amar era uma simples palavra
Que só os bobos usavam
Para mim a diversão era outra
Pegar e no final das contas abusava
IV.
Nada serio, era meu dilema predilecto
Mulher era diversão por um dia ou noite
Seguinte dia a gostosa já era esqueleto
Sem perceber eu abusava da sorte
V.
O azar bateu a porta
Em 2013, do dia 10 de Novembro
Em que sentei ao lado duma moça
E conheci o paraíso eterno
VI.
O dilema ainda permanecia
Mulher por 1 dia e nada mais
E ela cismou porque queria,
De me mudar e foi capaz
VII.
A mudança me fez mudar
Despertei quando já era tarde
A flecha do amor estava a se manifestar
E era amor de verdade
VIII.
Foi no pequeno vacilo
Que tomei atitude drástica
Prometi que não ia fazer aquilo
Esta feito e agora sem voltas
IX.
Me desculpe por tudo
Por ter sido sua decepção
Se era para ser o seu mundo
Me desculpa por ter quebrado o seu coração
X.
Desculpa pelas promessas que não cumpri
Por errar, se era para ser certo
Pela péssima impressão que transmiti
Por não ter sido o par perfeito
XI.
Desculpa pelo que eu não fiz
Desculpa por ter transformado o seu amor em ódio
Desculpa por te fazer infeliz
No primeiro piscar de olho
XII.
Desculpa pelas verdades que viraram mentira
Desculpa pelas vezes que eu menti
Desculpa por te despertar a ira
Desculpa pelas coisas que omiti
XIII.
A única coisa que mas temo
É voltar a ser aquele Playboy
Que já não era em Novembro
E reza o mesmo para o Fevereiro
Mil desculpas….


Finalmente a mâscara caiu, mas caiu tarde, o jovem que pareceu todo simpático desde o começo da história na verdade era um playboy sem intenção de mudar, mas, com a expectativa de experimentar coisas novas fingindo.
E mais tarde, o surgimento Big-Bang que em português diz-se Grande explosão.
Voces já viram alguém que se diz o Tal pedir desculpas ou se humilhar como fica?
Quero acreditar que sim, mas não deste jeito que ele fez, ate para Chimoio ele foi.
Agora, dói em mim quando me pergunto, Será que ela realmente amava ele como ela sempre dizia? Quero crer que sim, mas, aí surge mais uma pergunta: Será que, o que ele fez foi tão grave ao ponto dela não querer volta?
Acredito que agora este é o problema, ela poder até que pode querer, mas a chance dela conhecer novas pessoas fica para o espaço? E se voltarem a humilharem ela? Por isso ela insiste no papo de voltar nunca mais (entre nós não tem volta).
Dúvidas surgem, alguma coisa está mal contada nesta história… Yap a moça desde cedo no relacionamento pediu para que nunca fosse machucada e o jovem jurou que isto não iria acontecer, mas não cumpriu.
Mas a fulana amava ele mesmo??? Porque aqui não se faz sentir aquela expressão de que
Na verdade quem ama guarda as más experiências numa sacola furada.

Oy todo mundo erra, a vida não veio com uma manual de instruções procura entender isso.
Mas pelo menos, ele conheceu você e conheceu o AMOR.

Ele hoje, vive com uma palavra gravado na mente como uma lembrança que ele nunca vai esquecer de esquecer, que O Amor existe e é real, por isso ame, já que o amor é o bem, sabemos que onde está o bem, também está o mal.

Por isso cuidado, se não vais querer fazer o bem e podes fazer bem-mal, Cuidado e previna-se do Big-Bang do Amor, porque para alguns casos pode ser fatal.
Se um dia te acontecer lembre-se antes de amar alguém, ame-se a si mesmo.
Nunca se culpes por algo que aconteceu, a vida é assim e Deus é quem guia os nossos passos, e lembre-se que a expressão confiança significa Via livre que se dá á uma pessoa para que cometa um monte de besteira.
Confiança de mais arruina os teus planos num milesimo de segundos, em um piscar de olho.
Ame, e viva, mas cuidado porque o amor pode te matar.

Mesmo para concluir, eu acho que em algum instante ele gostaria de cantar aquela musica de James Blunt “Good bye my love”, so que para ele tinha que ser um pouco invertido, em estrofe insignificante, até que vou destacar só para ser fácil de identificar, do tipo assim:

Did I disappoint you or let you down?
Should I be feeling guilty or let the judges frown?
'Cause I saw the end before we'd begun
Yes I saw were blinded and I knew you had won
So I took what's mine by eternal right
Took your soul out into the night
and may be over but it won't stop there
I am here for you if you'd only care
touched my heart you touched my soul
you changed my life and all my goals
And love is blind and that I knew when My heart was blinded by
you I've kissed your lips and held your head
Shared your dreams and shared your bed
I know you well, I know your smell I've been addicted to you

Goodbye, my lover Goodbye, my friend
You have been the one You have been the one for me (bis)

I am a dreamer but when I wake
You can't break my spirit - it's my dreams you take

And as you move on, remember me Remember us and all
we used to be I've seen you cry, I've seen you smile
I've watched you sleeping for a while I'd be the father of your child
I'd spend a lifetime with you I know your fears and you know mine
We've had our doubts, but now we're fine And I love you,
I swear that's true I cannot live without you
And I still hold your hand in mine In mine when
I'm asleep And I will bear my soul in time When
I'm kneeling at your feet I'm so hollow, baby,
I'm so hollow I'm so, I'm so, I'm so hollow

Em Português

Eu te desapontei ou te decepcionei?
Eu devo me sentir culpado ou deixar os juízes decidirem?
Porque eu vi o fim antes mesmo de começarmos
Sim eu vi que você havia ganho e eu estava errado
Então peguei o que era meu por direito eterno
Peguei sua alma dentro da noite e pode ter acabado,
mas não vai parar por aí Eu estou aqui por você,
se você apenas se importasse
Você tocou meu coração, tocou minha alma
Você mudou minha vida e meus objetivos
O amor é cego e eu só soube disso
quando Meu coração ficou cego por você
Beijei seus lábios e segurei sua cabeça
Eu compartilhei seus sonhos e a sua cama
Eu te conheço bem, eu conheço seu cheiro
Eu estive viciado em você

Adeus, meu amor Adeus, minha amiga
Você foi a única Você foi a única para mim (bis)

Sou um sonhador, mas quando eu acordo
Você não pode destruir meu espírito
São meus sonhos que você pega
E quando você seguir em frente,
lembre-se de mim Lembre-se de nós e tudo que costumávamos ser
Eu te vi chorar, eu te vi sorrir Eu te observei dormindo por um instante
Eu seria o pai do seu filho Eu passaria uma vida inteira com você
Eu conheço seus medos e você os meus Nós tivemos nossas dúvidas,
mas agora estamos bem E eu te amo, eu juro que é verdade
Eu não posso viver sem você E ainda seguro sua mão na minha
Quando estou dormindo E eu conduzirei minha alma através do tempo
Até o dia em que eu estiver ajoelhando aos seus pés
Estou tão vazio, querida, estou tão vazio
Estou tão, tão, tão vazio


A Bíblia diz quem procura encontra, este foi o encontro do jovem. A procura de diversão encontrou adrenalina emoção e amor e sentado do lado lá estava a solidão para completar a sua procura. Vida nem é isso mesmo.
Aquelas palavras que um dia se calhar ele iria ou queria falar para mãe da garota como:
Tia tens um ventre lúcido e completo
Tú não nasces, o teu ventre é uma inspiração
Tens em tua casa uma dádiva divina e perfeito
A tua filha tia quebra-me o coração
Penso desde criança que nascemos um para o outro
Mas o mundo me mostra virtudes e desabores
Quebrei o pescoço e olhos no primeiro encontro
Ela é calma, sensual e cheia de saberes
Permita-me fazer parte da sua família
Sempre penso nela, não durmo pensando nela
Vaguea em meu cerebro mil mania
Vontade de viajar e mostrar a todos numa passarela
O falar da tua filha me consola
Já aprendí tudo com a vida
Mas com ela estou numa nova escola
Por favor deixa-me te chamar de sogra
Tudo isso foi para o espaço, como dizem os Brasileiros, foi para o Beleleu, todas estas palavras, serão esquecidas, ou planear para mãe da próxima fulana quem sabe.
Uma história que podia ter um final feliz.
Mas se calhar este é um final feliz, porque está escrito Deus ecsreve certo, por linhas tortas.
Quem sabe este, não é, mais uma das linhas que Deus entortou para no final das contas existir um final feliz de verdade.
Felicidade dos dois amores separados, parece impossível, ou coisas doutro mundo, mas existe e acontece, é a realidade da vida, depois desta história, eu acredito em tudo, em pessoas que te perdoam de boca para fora, em pessoas que dizem me esquece, enquanto bem lá no fundo tem algo gritando bem alto nunca me esqueça, agora eu acredito em uma felicidade que não existe, felicidade inventada só para ferir aos que te amam, acredito em maldade, acredito também em coisas que se fosse para mencionar, não terias a chance de lê-lo porque é um infinito de coisas.
Bem eu agora acredito que você está ler, mas pensando que é uma história inventada por este escritor de nome estranho (Reticências). Mesmo assim eu agradeço, por fazer parte duma das pessoas especiais que acaba de saborear o Dilema do conheci Você (Amor)
Obrigado por me acompanharem nesta aventura do
DILEMA DO CONHECÍ VOCÊ (AMOR).



Conclusão
Como dita a regra Tudo Que começa tem um fim, e este foi o fim do começo, do dilema Conheci você (AMOR).
Para preservação da imagem da fulana e do fulano, está será a história do João e a Maria.
Finalmente podemos dizer que O dilema do conheci você é uma história incrivelmente incrível pelo menos no meu ponto de vista.
O jovem que em Novembro de 2013, conheceu uma moça e quis não se entregar, mas foi precisamente 1 (um) mês, tempo necessário para ele se dar mal, ou bem, porque pelo menos conheceu o verdadeiro sentido da palavra Amor.
O jovem moço, actualmente (2014) é estudante de Geologia e Mineração, e Assistente Informático da Keep In Touch Business Centre.
E a jovem moça actualmente é estudante de Relações Internacionais.
Jovens de mundo diferentes, mas que por um triz seria o casal feliz.
O jovem é O Tal, que considera-se Orgulho para alguns e a decepsão para os outros, justamente foi ser a decepsão de quem ele dava tudo para ser o orgulho.
No final das contas:
As pessoas não dão valor ao que tem, para aprender a dar valor, ao que tinham… (Yannick).
Viva a vida…
E seja mais Humano…


Bibliografia
Pogrunhae Cavida N’taça, Instinto Maternal do Poeta, 2000
Estudante da Escola Catedral, 12ª classe, 2013
Reticências, A mãe não quis acreditar, 2012
Informações adicionais
www.pensador.info/esmaelreticencia


Me encontre aqui
Para:
Sugestões,
Críticas,
Comentários,
Opiniões,
Bate-papo,
Contar a sua história;
Contacte
+258 827673196 – Pessoal
+258 845205202 - Pessoal
Whatsap: +258 824882795
Website: esmaelreticencia@gmail.com
Website: esmaelreticencia@r7.com
Google: Pesquisa/dilemadoconhecivoce

Reticências