Raul Seixas

Raul Seixas (1945-1989) foi um músico, cantor e compositor brasileiro, considerado um dos maiores representantes do rock no Brasil [Biografia de Raul Seixas]
151 - 175 do total de 206 pensamentos de Raul Seixas

O punk é um modismo que não atinge o governo e vai acabar sendo engolido pelo sistema.

Raul Seixas

Sou punk: ”Amanheci determinado a mudar, agora vou ser punk até apodrecer. Apodrecer para incomodar, com meu mau cheiro empesteando o teu jantar. Eu sou punk, nojento, e mais, eu quero é matar minha vozinha, botar veneno na cerveja do meu pai. Não acredito mais em nada, vou cuspir na cara da empregada. Eu sou punk nojento, vulgar, demais".

Raul Seixas

Ele vivia assim em plena depressão ultimamente.
Solidão!!! Solidão!!! Eu sou
testemunha que ele queria que Kika
voltasse morar com ele. Ele precisava
de uma família, sentia falta. Ela não
voltou, teve medo! (não a culpem) a barra
era pesada demais. Ele se deixou
morrer, sem se cuidar. Ele era um
suicida em potencial. Deus cuide de
sua alma, meu filho, minha dor!

escrito por: D. Maria Eugênia Seixas.

Raul Seixas

Oculos

A grande novidade agora sou eu usando
óculos. Todos fazem perguntas ao ver-me
de cara nova, e a todos eu pareço dever
uma explicação.
Astigmatismo, digo. Uma rizada forçada,
uma pileria sem graça e vamos partindo
para outro.
No entanto esse óculos veio me benificiar.
Certas pessoas que não gostavam do meu
aspecto pessoal passaram a gostar do
novo "eu". Acham que assim eu pareço
"gente direita", e "parecer" é muito
importante para essa gente.
Posso afirmar que é muito interessante
ter um par de óculos de vidro pendurado
nas orelhas e e nariz.
Hoje pela tarde encontrei um conhecido
que me perguntou tolamente.
_Voce está usando óculos agora? É?
E eu lhe respondi: "Ontem eu tomei
banho de óculos, sabe? Agente fica
enxergando tudo chuviscado... embaça
o vidro"...

Raul Seixas

Culpo minha pobre e velha mãe e
meu magro e triste pai, por me
jogarem na vida e ousadamente
me colocarem o nome de Raul. Eis-me!
Culpo ao meu próprio escárnio de
repetir tres vezes o mesmo erro,
se é que qualquer um desses tres tenham
a mesma lucidez dilacerante do
que a dor do absurdo do ser.
Nada é mais que um nada mergulhado
no oceano de uma dor de chibata
chamada Deus! Que este tenha o meu perdão.
Só peço que um raio de amor
venha do espaço, e blind as tres
para que a escuridão da santa
divina ignorãncia lhes vedem a
visão do apocalipse, amem!

Raul Seixas

Sem Titulo (1984)
Eu não quero ficar em silêncio
Não mais!
Eu não quero escrever no banheiro
Jamais.

Eu não quero ficar no escuro
Não mais!
Eu não quero me sentir solitário
Nunca mais.

Eu não quero viver com quem é fraco
Não mais!
Eu não quero me sentir tenso
Jamais.

Eu não quero sofrer
Não mais
Eu não quero peso nas costas
Nunca mais.

Eu não quero deixar de sorrir
Jamais
Eu não quero andar de passo leve
Não mais.

Eu não quero viver gastando palavras
Pra quem não me ouve jamais!
Eu não quero dúvidas de quem não me aceita, não mais!
Eu não quero o silêncio
De quem não me preenche com palavras de paz.

Raul Seixas

Metido a escrever (1984)
(Por que se eu não escrevesse por certo morreria)

Eu, louco do absurdo
Cansado de cansaços
Desmorono-me em breves reticências
Meus dentes caem
Meus lábios doem de tanto arder
Ardor de falar
Palavras inúteis
Poeta do caos
Imbecil como uma criança
Imprudente como uma mulher
Estômago ácido-espelho-da língua?

Raul Seixas

Sem Titulo (1984)
Eu minha lanterna e o peixe Felipe. Cheio de coisas para botar pra fora e não tenho quem ouça.

- Quem tem um ouvido aí?

O que eu despejo no papel do caderno? Caderno tem ouvido? Será que ele entende minha angústia? Será que as linhas frias do caderno me bastam? Ahhh! que besteira enorme é escrever, e no entanto se não o fizesse eu por certo morreria... Mas... Morreria de fato... mesmo.

Escrever... escrever... escrever...

Tudo já foi escrito; mas não importa.

Raul Seixas

Eu não posso entender tanta gente aceitando a mentira, de que os sonhos desfazem aquilo que o padre falou. Porque quando eu jurei meu amor eu traí a mim mesmo, hoje eu sei! Que ninguém nesse mundo é feliz tendo amado uma vez, uma vez...

Raul Seixas

Conserve seu medo mas sempre ficando sem medo de nada, por que dessa vida de qualquer maneira não se leva nada.

Raul Seixas

Eu sou canceriano

E meu signo ascendente é Leão

Leão luar de câncer

Louco de nascença

Filho da Bahia

Que já não faz mais

A minha cuca,minha tia



Graças aos demônios

Deuses,totens meus

Eu nasci louco

Dou graças a deus

como um anormal

Não durmo a noite

Não tenho mais medo

Do livro

Baú do Raul

Raul Seixas

Levante sua mão sedenta. E recomece a andar. Não pense
Que a cabeça agüenta se você parar.''

Raul Seixas

Nunca se vence uma guerra lutando sozinho.

Raul Seixas

Prefiro Ser Louco, Em Um Mundo Onde Os Normais, Constroem Bombas.

Raul Seixas

Porque que sempre a solidão vem junto com o Luar?

Raul Seixas

Mamãe, eu não quero ler jornais, mentir sozinho eu sou capaz ...

Raul Seixas

A arte é o espelho social de uma época.

Raul Seixas

Eu sei que determinada rua que eu já passei
Não tornará a ouvir o som dos meus passos.
Tem uma revista que eu guardo há muitos anos
E que nunca mais eu vou abrir.
Cada vez que eu me despeço de uma pessoa
Pode ser que essa pessoa esteja me vendo pela última vez
A morte, surda, caminha ao meu lado
E eu não sei em que esquina ela vai me beijar.

Raul Seixas

‎"Ninguém tem o direito de me julgar a não ser eu mesmo. Eu me pertenço e de mim faço o que bem entender."

"Eu não sou louco, é o mundo que não entende minha lucidez..."

Raul Seixas

"Basta ser sincero e desejar profundo...Você será capas de sacudir o mundo, vai... tente outra vez"

Raul Seixas

‎"Eu já fui de vários jeitos
Jeitos que não eram eu
Demorei a encontrar meu caminho
Trilhando caminhos que não eram o meu
Mas ao longo dos caminhos
Encontrei muitas flores
E também muitos espinhos
Descobri vários amores
Enfrentei vários temores
Pelas beiras dos caminhos
E eles foram se fundindo
Todos em uma coisa só
Os caminhos, os amores
E os temores
Tudo o que encontrei
Tentando ser o que não era eu
Transformou-me no que eu sou
E formou o caminho
Que finalmente era o meu..."

Raul Seixas

Sou tão bom ator que finjo ser cantor e compositor e vocês acreditam.

Raul Seixas

A frieza do relógio não compete com a quentura do meu coração.

Raul Seixas

Você é forte, faz o que deseja e quer
Mas se assusta com o que eu faço...

Raul Seixas

È sempre mais fácil achar que a culpa é do outro, evita o aperto de mão de um possível aliado.

Raul Seixas