Pitty

Pitty (1977) é uma cantora brasileira de rock, nascida em Salvador, no dia 7 de outubro. É vocalista da banda Pitty, que teve início em 2003 e já ganhou ou foi indicada a aproximadamente 51 prêmios
1 - 25 do total de 77 pensamentos de Pitty

Eu não ficaria bem na sua estante

Pitty

Nao deixe nada pra depois
nao deixe o tempo passar
nao deixe nada pra semana qu vem
porque semana que vem
pode nem chegar...

Esse pode ser o último dia de nossas vidas
última chance de fazer tudo ter valido a pena
diga sempre tudo que precisa dizer
arrisque mais, pra não se arrepender
nós não temos todo o tempo do mundo
e esse mundo já faz muito tempo
o futuro é o presente e o presente já passou
o futuro é o presente e o presente já passou...

Pitty

Pessoas se sentem impelidas
a consumir em datas comerciais
Mas hoje no dia das minas,
preferimos presentes imateriais!

Umas são duronas,
outras são mais doces.
Bonita e inteligente, é uma combinação fatal
Mas o maior desafio de todos meu amigo,
é que nenhuma de nós vem com manual

É ótimo quando nos acham bonitas.
Faz um bem danado pra auto estima.
Mas a maioria de nós fica mesmo orgulhosa,
é quando a gente é admirada daqui [do coração] pra cima.

Tem aquela parte terrivel:
Hormônios bombando. Cuidado!
Não teve aquela louca minha gente,
que na tpm arrancou o pinto do namorado?

Por isso meus queridos homens,
cuidem bem das suas meninas fadas.
Sim, estamos cada vez mais fortes e independentes
Mas ainda, sim acreditem, adoramos ser paparicadas.

Pitty

A questão é saber quem desliga quem.

Pitty

E um dia se atreveu
A olhar pro alto
Tinha um céu mas não era azul
No cansaço de tentar quis desistir
Se é coragem eu não sei

Tenta achar que não é assim tão mal
Exercita a paciência
Guarda os pulsos pro final
Saída de emergência

E um dia decidiu, quis terminar
Só mais um gole e duas linhas horizontais
Sem a menor pressa
Calculadamente
Depois do erro a redenção

Tenta achar que não é assim tão mal
Exercita a paciência
Guarda os pulsos pro final
Saída de emergência

Pitty

Seja cedo ou seja tarde
Quando isso vai mudar?

Pitty

Não deixe nada pra depois, não deixe o tempo passar. Não deixe nada pra semana que vem porquê semana que vem pode nem chegar.

Pitty

E não adianta nem me procurar em outros timbres, outros risos. Eu estava aqui o tempo todo só você não viu.

Pitty

Você tá sempre indo e vindo, tudo bem. Dessa vez eu já vesti minha armadura, e mesmo que nada funcione eu estarei de pé, de queixo erguido. Depois você me vê vermelha e acha graça, mas eu não ficaria bem na sua estante.

Pitty

Só por hoje não quero mais te ver. Só por hoje não vou tomar minha dose de você. Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se curam. E essa abstinência uma hora vai passar...

Pitty

"Perceba que não tem como saber são só os seus palpites na sua mão...sou mais do que o seu olho pode ver então não desonre o meu nome.."

Pitty

Todo resto é bater punheta. Subir no palco é gozar! Pronto, falei.

Pitty

As vezes as pessoas têm uma idéia errada sobre algo porque só conhecem através da mídia - e isso pode ser bem confuso e irreal. Sempre acho que o melhor jeito de saber se gosta ou não de uma banda é vê-la em ação no palco.

Pitty

Desconstruindo Amélia

"Disfarça e segue em frente
Todo dia até cansar
E eis que de repente ela resolve então mudar
Vira a mesa
Assume o jogo
Faz questão de se cuidar
Nem serva, nem objeto
Já não quer ser o outro
Hoje ela é o também."

Pitty

Tudo pode mudar. Eu pulei do penhasco e não sei se o pára-quedas vai abrir. Mas se não abrir, também, tudo bem.

Pitty

Je ne sais pas

O incoerente me cobra coerência todo o tempo. Tudo precisa fazer sentido. Mas hoje não. Hoje nada faz sentido. Muito menos isto aqui. Coerente, mente. Olho em volta, vejo tudo, quero nada. Levanto, mecanicamente, engulo um alimento, não sei o gosto. Acordo, executo, cumpro, durmo, busco, busco, busco. Busco. Canso.

Enfastio-me de mim, me puno, não me quero. Me amo. Me vejo por ângulos secretos. E gosto. Desconfio, não divido, tenho medo, bicho assustado. Parto pra cima, arranho até sangrar, bato com força só pra ver sua cara perplexa, bicho selvagem. Fico acuada num canto, desnuda. Vazia. E busco.

Os lábios se movem e eles falam, eu não entendo. Os braços se abrem e eu corro, eu não entendo. Tudo previsível e marcado, e eu aflita. Pálida por fora, gritando por dentro tão alto que ecoa e reverbera e se mistura com as mil vozes dizendo “certo- errado”, “especial- corriqueira”, “possível- não”. E me confundo. E te confundo.

Je ne sais pas, das verstehe ich nicht, I dont fucking know, no entiendo, aku tidak mengerti, eu não entendo, em todas as línguas.

Pitty

É simplesmente injusto. É caso perdido, daqueles que não se tem a quem recorrer. Irremediável. E única certeza de qualquer ser vivo. Uma hora se envelhece, e morre. Ou morre sem envelhecer, mas morre. Acho morrer nada demais, na verdade. Como não se sabe de fato o que há depois, só resta especulação, teoria, crenças e fés; e isso tudo é ainda possibilidade. Não fico me remoendo diante de possibilidades e especulações, que seja o que tiver de ser. Lá a gente vê. Mesmo que “lá” seja o nada, o silêncio. Pior nesse caso é pra quem fica; da saudade que sentimos quando vivos, todos têm certeza absoluta. Essa é velha conhecida, comprovada, entranhada na carne e na alma. O que me aporrinha e exaspera é a brevidade da vida. É chegar no melhor momento, no cume da montanha e perceber que dali, só ladeira abaixo. É fenecer. Aí é que mora a ironia e a injustiça dos fatos. Tenho hoje trinta e dois anos. Percebo, sem vaidade ou falsa modéstia, que nunca estive melhor. Os pensamentos cada vez mais ágeis, a plenitude do corpo e dos sentidos, a autonomia e a independência provenientes de não dever nada a quem quer que seja, o auto-conhecimento. A sexualidade, finalmente inteira. Mais sei do que não sei do que gosto ou não gosto, do que quero ou não quero. A junção ideal entre um pouco mais de sabedoria e vigor físico. O auge. E agora, quando tudo isso foi conquistado, eu devo envelhecer. Existe esse ponto de encontro entre mente e corpo, no qual essas duas coisas estão mais equilibradas. Antes era só vitalidade, energia, flexibilidade. Com o tempo, vem o conhecimento das coisas e de si próprio, a segurança, a calma. E um belo dia essas coisas estão juntas no mesmo recipiente em perfeita alquimia. Mas isso dura apenas o tempo do reconhecimento- quando se descobre tal fato, ele já está se despedindo de você. Piscou, já era. E, por total impotência e impossibilidade de comandar a natureza, deve-se aprender a fazer o caminho contrário. Daqui pra frente, será cada vez mais cabeça e menos corpo. Mais sabedoria e menos virilidade. Pode-se protelar um pouco, tomar alguns cuidados, usufruir da ciência ou das tecnologias cosméticas para adiar ao máximo esse momento; mas escapatória, não há. O tempo é o senhor. E é curioso como esse senhor é mesmo relativo. Aos vinte, quase todos são eternos. Mais tarde, vem a percepção de que tudo passa rápido demais. E isso é uma pena, como disse Benjamin Button. O aspecto estético não é o que mais me tira o sono- claro que não creio que vá ficar feliz em ver minhas bochechas caírem sobre meu queixo, ou minhas mãos tomarem a aparência de um maracujá, ou mesmo meus peitos serem subjugados pela lei da gravidade. Mas sempre exercitei o desapego físico, nunca me confiei tanto nessa coisa de aparência. Me incomoda a perda da mobilidade, a dificuldade em amarrar os próprios sapatos, o cansaço, as limitações. A dependência. A morte em vida, isso sim, me apavora. Querer não quero, e acredito que ninguém em sã consciência de fato o queira; mas o inevitável envelhecimento só nos obriga a uma coisa: achar isso bom. De alguma forma, aproveitar as benesses que a idade traz. Aprender a se desprender, a se desmaterializar, volatilizando-se cada vez mais até que um dia só reste a consciência. Um dia, seremos todos pensamento. Ou alma, se preferir e acreditar.


É por isso que eu tenho pressa. Cada dia mais urgente e faminta, quero tudo e quero agora.

Pitty

A quem interessar possa

Há tempos estou pra lhe falar algumas coisas. Tudo tem ficado muito confuso, cada vez mais sinto que você me alcança menos e acho que esclarecer algumas coisas pode ajudar. Você diz que me ama, mas talvez esteja enganado. O amor compreende, e o amor só ama de verdade aquilo que o completa. Talvez você ame quem você é quando estou por perto. Talvez você ame apenas a idéia que tem de mim, e isso não sou eu. Isso é você querendo que eu caiba nos seus anseios, nos seus desejos. Vê? Isso é você amando a si mesmo. Essa é a soma das suas perspectivas, que muitas vezes não condiz com o real. Nesse caso, não tendo eu outra alternativa além de ser o que eu sou, a você restam duas opções: me ame, ou me deixe. Me queira com tudo o que eu tenho de bom e de ruim, com todas as idiossincrasias e as pequeninas coisas que muitas vezes você nem considera correto. Entenda que eu não escolhi e nem tenho culpa de ser cavalo selvagem: o fato de você conseguir cavalgar comigo depende unicamente da sua destreza. Entenda que eu sou como um gato, variável , inconstante, mas sempre honesto: uma vez que se sabe lidar com ele é garantia de carinho e apego eterno. Caso contrário, arranhões e comportamento arredio são inevitáveis. Caso contrário, se prepare pra me ver fugir ou te ignorar. Quem quer conviver com bichos selvagens deve estar preparado para as intempéries. No mínimo existe a garantia de surpresa e nenhuma previsibilidade, nunca se sabe o que pode acontecer. Pra uns isso pode parecer desesperador, para outros é apenas imensamente emocionante. É sempre seu direito botar na balança e decidir se quer viver assim na corda bamba, numa aventura sem roteiro pré-estabelecido. Mas se me quer por perto, deixa-me ser. Não me tome por pretensiosa por falar desse jeito sobre mim mesma. É apenas uma tentativa de que eu e você descubramos se existe realmente algum laço real, ou se ele é feito de filó. Decifra-me, ou te devoro. Sem dó nem piedade.

Pitty

O belo está em muitas outras formas, e o defeito está em quem não vê.

Pitty

Será que eu já posso enlouquecer ou devo apenas sorrir?

Pitty

Pregui de gen



Preguiça do mundo, preguiça de gente. Preguiça de mim.

Vontade de não me relacionar com humanos por uns dias. Bichos, tudo bem. E eu, que de mim não posso fugir. Quero ficar louca e solta, e não pentear o cabelo, e deixar a barba crescer. E meditar. E escrever. E respirar. E só comer frutas. E renascer.

Pra depois me acabar toda de novo, nesse ciclo shivariano que faz o mundo terminar e recomeçar a cada dia. Tem mesmo essa coisa Fênix. Não sei ainda porquê sempre tenho que me desfazer, me arruinar, ir até o fundo de tudo pra acordar no dia seguinte e renascer das cinzas. É como ter que ir até o inferno só para ter algo pra comparar com o paraíso.

Pitty

Me dou bem com os inocentes, mas com os culpados me divirto mais

Pitty

Todo mundo tem segredo que não conta nem pra si mesmo,todo mundo tem receio do que vê diante do espelho

Pitty

Diga sempre tudo
O que precisa dizer
Arrisque mais
Pra não se arrepender
Nós não temos
Todo tempo do mundo
E esse mundo
Já faz muito tempo...

Pitty

Deixa eu mimar você
Adorar você,agora,só agora
Porque um dia sei...
...vou ter qye deixá-lo ir.

Pitty