Paulo Leminsk

Encontrados 8 pensamentos de Paulo Leminsk

duas folhas na sandália

o outono
também quer andar

Paulo Leminsk

Estupor

esse súbito não ter
esse estúpido querer
que me leva a duvidar
quando eu devia crer

esse sentir-se cair
quando não existe lugar
aonde se possa ir

esse pegar ou largar
essa poesia vulgar
que não me deixa mentir

Paulo Leminsk

sossegue coração
ainda não é agora
a confusão prossegue
sonhos afora

calma calma
logo mais a gente goza
perto do osso
a carne é mais gostosa

Paulo Leminsk

você está tão longe
que às vezes penso
que nem existo

nem fale em amor
que amor é isto

Paulo Leminsk

nada me demove
ainda vou ser
o pai dos irmãos Karamazov.

Paulo Leminsk

Cansei da frase polida / por anjos da cara pálida (...) / agora eu quero a pedrada / chuva de pedras palavras / distribuindo pauladas.

Paulo Leminsk

Eu
quando olho nos olhos
sei quando uma pessoa
está por dentro
ou está por fora quem está por fora
não segura
um olhar que demora de dentro de meu centro
este poema me olha

Paulo Leminsk

Com nada, já dá para começar.

Paulo Leminsk