Mel

1 - 25 do total de 120 pensamentos de Mel

O contentamento foi tão, tão, tanto.
que acho melhor piscar pra você,
mostrando o meu encanto.

by Mel

Mel

"não sei se até o infinito,
isso deve ser tão distante,
que cansa até o pensar...

seguramente saber mais,
e fatalmente sentir mais,
nos aguarda no além..."

by Mel

Mel

"Você vai olhar... você vai saber que uma daquelas cabecinhas loiras sou eu ali..
inevitável... e eu vou ter ganho, sua atenção bem dentro do seu momento."

by Mel

Mel

poema?
aquelas rimas que saem de nosso coração,
e que atrapalhamos seu processo de criação,
por sempre insistir em querer construí-los em nossa mente?

by Mel

Mel

"diz que são loucuras...
e se assim o forem, pior fica:
Suas palavras são:
Pimenta no mel,
o visgo feito com mel,
o tempero de minha vida."

by Mel

Mel

"Querida, com você eu gosto de "quase tudo",
o que não sei se gosto,
gostaria de junto a você descobrir se gosto."

by Mel

Mel

"dá sempre tanto,
retribuo tão pouco,
já foi ao contrario,
teremos um dia de,
acertar nosso passo,
igualar o compasso...
ou partirmos para o espaço!

Dança comigo?"

By Mel

Mel

"Sopra com força, se não meu catavento não Gira...
e tudo gira, até a Pomba-Gira."

By Mel

Mel

Vez por outra,
ainda ouço o eco do som,
fragmentado,
pulverizado e perdido no tempo,
impressionada pela profundidade,
eu grito !
tentando escapar da sombra do esquecimento,
mas minha voz já não faz eco,
restando a falta de som e novamente o silencio.

by Mel

Mel

"acredito que não percamos tempo escrevendo sobre um alguém
que tenha saído de nosso coração, só acredito, não sei."

by Mel

Mel

"é complicado isso,
você controla atitudes,
não controla o gostar,
nem o sentir,
em resumo quem entra ou quem sai de verdade
independe muito do que você deseja."

by Mel

Mel

"notou que minhas frases invariavelmente acabam com uma pergunta?
com uma interrogação com um questionamento?
é o que eu tenho de melhor em mim, minhas duvidas.."

by mel

Mel

"em meio a tanto som, sou teu silêncio...
sinta este silêncio neste mar de som,
em algum lugar você imaginou encontrar
"eu", nesta ilha, dentro de teu silencio?"

by Mel

Mel

"Dedicado a uma poetisa, de quem sou fã.

É teu...

...com minha admiração"

Mel

Mel

"o contentamento, tão, tão, tanto,
você provoca com seu encanto,
chega envolto na mensagem,
trazendo junto, delicadeza e elegância,
contrasta treva e claridade,
sua luz, clarão que ilumina meu lado escuro,
seu brilho, um raio com trovão que se fazer ecoar forte,
como a gritar ainda estar presente,
e me faz ficar contente...
e eu pisco
Me ilumina?"

by Mel

Mel

"não se preocupe com mais excessos,
acabaram,
se algo sobrou que contenha excesso,
o tempo se encarrega de levar embora,
o que vai sobrar, é o que tivermos escrito.

escreva, pois, pois,
para que as sobras,
não sejam nem sobras,
nem excessos,
apenas a justa medida,
para fartar quem de poesia tiver fome."

by Mel

Mel

"Fiquei voando,
esqueci das horas,
e o que seriam às horas?
me perdi à caminho de casa,
nem lembrava que tinha uma,
esqueci de ligar o rádio,
mas não houve um só momento de silencio,
e de tudo eu ria,
pra todos eu sorria...
Ah senhor, me devolve a realidade,
devo voltar a viver,
sonhar e depois acordar é ruim de mais..."

by Mel

Mel

"dentre todos os silêncios,
o seu é o mais ouvido."

by Mel

Mel

"não sou cantora,
as vezes canto,
minto: muitas vezes canto,
nenhuma é música."

by Mel

Mel

Fecha os olhos e Faz de conta

"Faz de conta que se possa rasgar o plástico, relaxa, só faz de conta,
faz de conta que estas químicas estranhas possam ser substituídas por algo doce, como mel ou chocolate,
faz de conta que a poesia possa retirar a opacidade de teus olhos e torna-los cintilantes,
faz de conta que teu alívio e o conforto momentâneos, possam ser substituídos por tormento e desconforto,
faz de conta que as ondas voltem ao teu mar balançando tudo que já julgava firme, estável e seguro,
tenha calma agora,
se solta,
navega comigo,
porque tens medo, se são inseguros teus anseios?
estamos no faz de conta, lembra?
aqui tudo é seguro,
aqui tudo: faz-de-conta,
até o que não temos em conta,
até o que não fazemos conta,
e se quer dúvidas a vida pode lhe oferecer mais,
talvez eu possa com algum esforço, reforçar algumas, criar novas,
para que tentando desvendá-las não lembre-se das horas,
nem das passadas e nem das futuras,
para isso apenas mantenha o foco,
não preste atenção em mim, nem no que tenho escrito,
faz de conta que você encontra motivos na vida, motivos para qualquer coisa,
então...
faz de conta que seu personagem se abraça ao meu,
faz de conta que o tempo parou neste instante,
faz de conta que é amada,
faz de conta que estou escrevendo isso para você...

sério agora: se um dia resolver fazer de conta, faz de conta que faz-de-conta comigo?"

by Mel

Mel

"ninguém conseguiria escrever o que não é por muito tempo.
e mesmo que assim fosse,
acabaria tornando-se o que escreve"

by Mel

Mel

Os encantos de Janaina M.

"Janaina lembra-me Yemanja,
Sereia, Princesa,
Rainha do mar,
Deusa mulher, Sereia moça,
brilho no olhar que a todos só
faz admirar,
Princesa do corpo encantado,
faz do teu olhar um doce
chamado,
leva-me de volta ao teu Mar,
do meu primeiro beijo de
amor,
das emoções desencontradas,
me seduz e me faz rodar,
faz melodia
com as ondas,
me aceita no teu Mar,
Odoiá, Ynaê Janaína M."

by Mel

Mel

tenho outra teoria...

"a auto-censura seria quase uma auto-sabotagem.
bem diferente da autocrítica, pena serem separadas
por uma linha muito tênue, portanto facilmente confundíveis,
e qualquer tipo de censura prejudica e inibe a criação,
por isso lhe peço, não me censure: permita-me criar."

by Mel

Mel

"Uma onda não se interrompe em meio ao Mar,
uma onda só morre na praia, fazendo só espuminha,
sem força alguma, sem chocar-se em nada nem ninguém,
assim é aMar quase um Mar,
resta esperar o ciclo da onda encerrar,
ou lutar contra o Mar."

by Mel

Mel

"Acrescento loucura a tua métrica perfeita,
proponho o caos como tempero em tuas rimas.

você rima, eu deliro,
quero por mel e pimenta em seu dialeto,
desvario em sua linguagem.

unir esta coisa sua, nesta coisa minha,
será arte?"
by Mel

Mel