Biografia de Máro Quintana

Máro Quintana

Mário de Miranda Quintana – Nasceu em Alegrete no Rio Grande do Sul em 30 de Julho de 1905. Importante poeta, jornalista e tradutor brasileiro. Estudou no colégio militar em Porto Alegre, onde publicou as seus primeiros trabalhos.

Trabalhou na farmácia da família e na Editora Globo, mas a maior parte de sua vida foi mesmo jornalista. Traduziu muitas obras de autores importantes como Virginia Woolf e Marcel Proust. Lançou seu primeiro livro em 1940, iniciando assim sua carreira como poeta.

Viveu gande parte da sua vida em hoteis, e nunca se casou. Tentou três vezes uma vaga na Academia Brasileira de Letras, não conseguindo votos suficientes, mas não atendeu aos pedidos para tentar uma quarta vez, alegando que isso não iria acrescentar mais nada em sua carreira.

O poeta afirmou que seu nome foi registrado sem acento e assim o utilizou até sua morte em 5 de maio de 1994.

Obras:

Poesias:

A Rua dos Cataventos - Porto Alegre, Editora do Globo, 1940

Canções - Porto Alegre, Editora do Globo, 1946

Sapato Florido - Porto Alegre, Editora do Globo, 1948

O Aprendiz de Feiticeiro - Porto Alegre, Editora Fronteira, 1950

Espelho Mágico - Porto Alegre, Editora do Globo, 1951

Inéditos e Esparsos - Alegrete, Cadernos do Extremo Sul, 1953

Poesias - Porto Alegre, Editora do Globo, 1962

Caderno H - Porto Alegre, Editora do Globo, 1973

Apontamentos de História Sobrenatural - Porto Alegre, Editora do Globo / Instituto Estadual do Livro, 1976

Quintanares- Porto Alegre, Editora do Globo, 1976

A Vaca e o Hipogrifo - Porto Alegre, Garatuja, 1977

Esconderijos do Tempo - Porto Alegre, L&PM, 1980

Baú de Espantos - Porto Alegre - Editora do Globo, 1986

Preparativos de Viagem - Rio de Janeiro - Editora Globo, 1987

Da Preguiça como Método de Trabalho - Rio de Janeiro, Editora Globo, 1987

Porta Giratória - São Paulo, Editora Globo, 1988

A Cor do Invisível - São Paulo, Editora Globo, 1989

Velório Sem Defunto - Porto Alegre, Mercado Aberto, 1990

Água - Porto Alegre, Artes e Ofícios, 2001

Acervo: 0 frases e pensamentos de Máro Quintana.

Frases e Pensamentos de Máro Quintana