Marcely Pieroni Gastaldi

Encontrados 14 pensamentos de Marcely Pieroni Gastaldi

'' Que a vida nos sirva uma dose bem generosa de amor e carinho, com um bocado de fé e afeto. Que a gente continue acreditando no que nosso coração diz e que saibamos deixar ir o que já não colore mais. ''

Marcely Pieroni Gastaldi

Fome de afeto. De amor. De carinho. De abraço. Fome de verdades. De beijo. De cumplicidade. Fome de união. De partilha. De colocar-se no lugar do outro. Fome de histórias para contar, de sonhos para sonhar e um punhado de aventuras para compartilhar. Fome de ser criança. De alimentar as boas emoções. Fome de ser gente. Gente de verdade.

Marcely Pieroni Gastaldi

"Às vezes a gente só precisa confiar. Deixar a afobação de lado e parar de adivinhar o que vem depois. Pressa demais não escreve história. Antecipa o que ainda nem começou e às vezes finaliza o que poderia valer a pena."

Marcely Pieroni Gastaldi

Eu tenho um coração que quase me engole, uma mania absurda de tentar fazer tudo acontecer no MEU tempo. Tenho sonhos, vivo com os pés bem longe do chão e tenho preguiça de gente vazia. Não gosto de meio termos, de coisa morna, de gente sem graça. Eu gosto de aventuras, de tudo que me faz sorrir, de tudo que faz os meus olhos brilharem e me dão certeza de que escolhi viver a vida da melhor maneira possível. Não gosto de fórmulas nem tão pouco de migalhas, eu quero tudo por inteiro. Não sei viver de faz de conta, nem tão pouco com os pés fincados no chão. Eu quero uma verdade inventada por mim, entende? Quero aproveitar os meus dias para construir o meu MUNDO de verdade. Errar? Acertar? Ter medo? Tudo isso vem com o pacote, mas nada disso nunca me impediu de tentar ser o meu melhor. Eu posso ser um furacão, viver mil fases em um só dia, ter um humor volúvel e tudo mais, mas o riso no rosto e a vontade de ser feliz... NADA ME TIRA!

Marcely Pieroni Gastaldi

Eu acredito em conto de fadas, acredito no MEU final feliz. Não porque sou boba ou porque ainda não cresci direito... Mas porque acho bonito pensar que as pessoas podem realizar seus sonhos... por mais malucos que possam parecer. Eu gosto de andar descalça pelo chão, sentir a brisa do vento tocar o meu rosto. Gosto de ficar olhando a imensidão do céu azul, de acreditar que no fim do arco íris existem coisas lindas esperando para acontecer. Ah, manter a simplicidade e a fantasia de menina com as descobertas e amadurecimento que me tornar mulher me trouxe moldou muito bem o que sou. Não é preciso deixar os sonhos de lado, as fantasias... é preciso apenas coragem de seguir esse caminho sem vergonha de ser julgado. Acreditar no amor, no bem e no final feliz não te torna menos maduro, ao contrário, te faz ver o mundo todo a sua volta com outros olhos, um olhar mais sincero, mais confiante de dias melhores!!!!!

Marcely Pieroni Gastaldi

Ele é completamente equivocado para mim. Eu sei que corro sérios riscos de ralar o cotovelo e quebrar a cara. Mas só o fato dele me estender a mão e me convidar a voar ao lado dele, já basta. Eu fecho os olhos sem pensar duas vezes e vou. Faço de conta que sou invencível e me agarro naquele olhar maroto que ele tem. Tudo é mais simples por causa dessa confiança abusada que ele tem de enfrentar a vida com leveza e simplicidade. Ele é completamente maluco, mas eu sou mais. E mais ainda por causa dele.

Marcely Pieroni Gastaldi

Sou rima. Sou frase inacabada. Sou reticências por teimosia e ponto final por causa da razão. Sou sonhos amanhecidos, sorrisos emoldurados. Sou amor interrompido, histórias pela metade. Sou ontem e sou amanhã. O hoje só acontece....

Marcely Pieroni Gastaldi

Dizem que sensibilidade demais atrapalha. Que expor o que sente é estar vulnerável demais ao outro. Agora me explica, como é que se vive feliz engasgando emoções e sentimentos? A gente se mata um pouco por dia para ser igual a quem adia a felicidade de se traduzir nas vontades que se fazem colorir? Não aprendi a esconder o meu sentir, trans (bordo) com muita facilidade. Os olhos brilham mais, o sorriso se desenha de ponta a ponta. É um carnaval fora de época controlando o meu corpo. É descompasso que vale a pena, frio na barriga que compensa a ausência de razão. Ser sensível demais, me faz ser corajosa para viver nessa selva de gente rasa e medrosa.

Marcely Pieroni Gastaldi

Para escrever uma história e preciso ter certeza que ambas as partes, estão na mesma página.

Marcely Pieroni Gastaldi

Que nunca me falte motivos para acreditar que apesar de tudo, ainda há esperança e sorrisos me esperando logo ali.

Marcely Pieroni Gastaldi

Nem sempre faz sentido, mas a gente vive mesmo assim. Não azedo o sonho por causa dos outros que não pude realizar. Não saboto o caminho por causa dos obstáculos. Não deixo a vida cinza por causa do pessimismo alheio. Me desculpa se o excesso de fé assusta. Aprendi a viver com tentativas e não com lamentações.

Marcely Pieroni Gastaldi

É tempo de recomeçar. De renovar a fé e se agarrar as esperanças. Fé que move montanhas, que conforta o coração. Fé que edifica. Que solidariza. Fé que transforma, que faz o impossível acontecer. Fé que irradia luz, que nos encoraja. Fé que acalenta, que nos faz ser melhor.

Marcely Pieroni Gastaldi

Eu existo. Tenho manias e defeitos insuportáveis. Sou impaciente. Faço bico quando sou contrariada e odeio dedo apontado pra mim. Não sou exemplo a ser seguido e estou longe de ser santa. Sou real. Tenho projetos, um baú de sonhos e muita disposição. Às vezes tenho preguiça de olhar adiante e atraso partes da minha história. Tenho medo e crio muralhas ao redor do coração. Sou geniosa demais, exagerada demais, intensa demais e ajuizada de menos. Pensar e sentir não caminham juntos. Sinto, logo faço um carnaval fora de época de emoções. Sou toda sinais, caretas e sorrisos. Não sou tão ingênua como a minha boa fé demonstra. Coração vive dando volta na lua, mas as cicatrizes colecionadas me fazem pisar os pés no chão. Sou tímida embora não pareça. Faço das linhas o meu refúgio e da poesia o espelho da alma que Insite continuamente a acreditar.

Marcely Pieroni Gastaldi

"... Não seja a pedra no sapato, não seja o peso nos ombros. Se não pode estender a mão, se não pode silenciar, se afasta, não estende o pé e não coloca lenha na fogueira. Irradie luz ao invés de semear a discórdia."

Marcely Pieroni Gastaldi