Karla Tabalipa

76 - 100 do total de 118 pensamentos de Karla Tabalipa

Eu não vivo de esperas, babe. Mas carrego no peito um punhado de esperança, da forte, com fé e muito querer.
Mas vivo, sem me arrastar, sem a esperança pesar, sem esperar.
E sigo, querendo, lembrando volta e meia, criando novos-momentos-bonitos pra guardar naquele baú onde parte do que você foi, vive.
Me pergunto se ainda é. Mas não me pergunto sempre. Porque eu também deixei de ser.
É lindo pensar com um sorriso.
Bonito juntar na mesma frase as palavras fé, tempo e mudanças.
O poeta disse que se tem que ser, tem muita força ou coisa assim, e sim, eu acredito. Não porque quero acreditar, mas porque sou feita de fé e da certeza de que o que o amor desenha, ninguém apaga.
Eu nem tentei apagar. Só guardei na gaveta dos meus desenhos mais lindos e inacabados, esperando a inspiração voltar pra terminar de pintar.
E que volte mais forte, mais bonita e pra ficar.


Ouviu? Um anjo disse amém.

Karla Tabalipa

Difícil ser de verdade. Com todo o peso da insegurança, das saudades constantes, do tédio gigante, da procura eterna pelo abraço perfeito.
Volta e meia revirando o passado e querendo voltar no tempo.
E perder dias fantasiando o futuro.
Falar o que (não) condiz.
Esconder o que sente. Se expor demais. Se arrepender, e pedir desculpa entre lágrimas.
Se ferrar volta e meia. Ferrar os outros de vez em quando.
Achar que vai morrer de tanta nostalgia.
Sofrer por não ser correspondida. Ficar chateada por não corresponder.
Difícil carregar todo esse peso de ser inteira.
E se contradizer entre o que a razão nos manda falar e o que o coração grita que sente.
Não tem sido fácil ser eu. Às vezes, até metade de mim me complica, me tira o sono, me revira o estômago.
Porque entre o quero e tenho, existe uma distância enorme, e o querer tem pedido tanto pra acontecer, que dói.
É que ser de verdade, não é ser transparente. Ser de verdade é acolher tudo que eu sou e seguir com orgulho de ser.
Porque eu tenho tantos defeitos, tantas manias feias, tanta coisa pra mudar. Mas o que me faz ser de verdade, é admitir que tudo isso faz parte do que eu sou. E que a perfeição e eu andamos bem longe uma da outra. E que apesar de pesar, eu gosto de ser assim. Então eu abraço tudo que sou e me trato com todo o amor que uma pessoa de verdade merece ser tratada.

Karla Tabalipa

Passou sem ser.
Mas virou lembrança linda.
E ele saiu da minha vida, mas ficou no peito apertado de tanto querer.
Como gente que passa na vida da gente, só pra fazer o bem. Deixar nosso coração em ordem, fazer a gente lembrar que felicidade existe e que gostar de alguém pode ser bonito sim.
E ver alguém retribuindo o carinho que a gente sente, enche a vida de uma paz...
Vontade de ficar perto. Que volta e meia doía.
Telefonemas que roubavam sorrisos.
Promessas que ele fazia e meu coração acreditava.
Deu certo sim. Ele preencheu páginas da minha vida que eu farei questão de ler volta e meia.
E tem tantas páginas em branco esperando uma história bonita.
Quem sabe.
Como dizia o poeta, o que tem de ser, tem muita força.
E eu acredito. (Acredito, querendo muito. Porque às vezes vale a pena.)

Karla Tabalipa

Hoje eu fiquei lembrando daquele dia em que ficamos andando pelas ruazinhas tumultuadas de Porto Alegre.
Eu, deslumbrada com a quantidade de sebos em uma rua só, e você, cheio de orgulho por notar que eu estava gostando tanto da sua cidade.
Não era bem a cidade que me fazia sorrir daquele jeito.
Era o momento raro de felicidade, cumplicidade e carinho que nós estávamos vivendo juntos.

Fazia tanto calor. Lá fora, e no coração.

E era tão bom te ver cheio de orgulho “segurando a mão do amor da sua vida, andando pela cidade dona do seu coração”, como você mesmo disse.
Sim, a vida é feita de momentos. E você fez parte de tantos deles.
Alguns ruins, que me fizerem crescer. E outros lindos, que me ensinaram a acreditar em felicidade.
Ninguém naquelas ruas estava tão feliz como nós dois aquele dia.
Nenhum casal sorria da mesma forma, e nem carregava o mesmo brilho no olhar.
E daquele dia ficaram tantas coisas na memória.
Minha primeira visita à POA, sua mão me puxando, tentando me proteger das pessoas que pareciam ligadas no automático, sem notar o quão importante era aquele passeio pra nós dois...

Uma das lembranças mais lindas que guardo no baú de memórias bonitas.

E materializando aquele dia, um livro de Simone de Beauvoir com uma dedicatória que me faz ter (mais) certeza que foi lindo, e de verdade:

“À minha Karla, com amor e paixão, para inspirar teu coração nessa nossa primeira visita à Porto Alegre, o porto dos casais.”

Inspiração pro coração é o que você sempre será.

Graças a nós dois, eu posso acreditar em amor verdadeiro, e olhar pra trás com uma saudade que só me traz paz.

.

Poucas pessoas conseguem sair da vida de alguém, ficando desse jeito. Pra sempre.

Karla Tabalipa

Engraçado ouvir uma música que foi trilha de duas situações que envolvem você.
Momentos nossos. A dois. E que lembro até hoje. Claramente, como se fosse ontem.
A velha história de que o que foi bom, sempre fica.
E depois, quando veio um adeus (que não era pra sempre, mas doeu como se fosse) ela virou trilha de uma infinidade de lágrimas.
Eu não sei porque elas caiam. Se pelo cara que me atraia e eu perdi. Se pelo amigo que era o melhor, e eu perdi. Se pela falta de coragem de dizer o que eu sentia de verdade!
E veja só, tudo tem lado bom, e a coragem, eu ganhei. A gente aprende. Tudo passa. E o que é de verdade permanece.
Hoje eu posso te ligar se quiser. Marcar café. Chamar no msn...enfim...(sem fim.)
E a música aqui, tocando e me trazendo lembranças bonitas.

O que é bonito não pode virar nunca mais. Não mesmo. Mais uma vez, palmas pro tempo, que coloca tudo em seu devido lugar.

Karla Tabalipa

Porque pro amor dar certo na primeira pessoa do plural, primeiro preciso aprender a amar a primeira pessoa do singular.

Karla Tabalipa

E o Nando dizendo que “estranho seria se eu não me apaixonasse por você”, resumiu o que eu precisava dizer.
Uma frase que vale por mil sentimentos. Ainda confusos. Desorganizados e sem rótulos. Mas essa frase diz tanto. Diz quase tudo. Só não diz mais do que os meus olhos são capazes de dizer. E do que o meu abraço é capaz de mostrar.
Te sinto mais do que um velho amigo meu...

Às vezes, por mais estranho que pareça, me sinto diante de um velho (e grande) amor.


"Não vejo a hora de te encontrar, e continuar aquela conversa que não terminamos ontem...ficou pra hoje..."

Karla Tabalipa

E aí você cai e levanta maior.

E você percebe que amor é algo raro de sentir. E que na verdade, amamos com a cabeça e não com o coração.
Que a mente tem mais poder do que imaginávamos.
E que ser a vítima da história pode não ser bom, mas é mais digno.
E descobre que precisa fingir pra seguir.
E finge que não ama mais. Que esqueceu. Que não deseja que a vida devolva com toda a força um mal que alguém te fez.
E finge com a boca. E finge com os olhos. E finge pra si mesma.
E volta e meia, de tanto fingir, você acredita.
E uma foto, um sorriso, e um olá, trazem a tona tudo aquilo que suja sua felicidade forjada.
E você cai outra vez. Mas cai sabendo que vai levantar forte.
E um dia você acorda e percebe que não está mais fingindo que não sente.
Você tem certeza que tudo aquilo que te deixava triste, deixou de existir.
Aí você percebe que nada foi fingimento.
E passa a chamar de pensamento positivo e certeza de que quem decide o que vai sentir, é você mesma.
E depois disso, tudo passa a doer menos.


Depois disso, tudo passa.

Karla Tabalipa

Podem te dar o mundo, mas só eu te transformei em poesia.

Karla Tabalipa

'Ele é uma das coisas boas que entraram pela janela, quando me fecharam a porta.'

'Um dia é muito vago e pode não chegar, e eu tenho vida demais pra gastar. Eu preciso de encanto pra viver.'

'Porque eu só deixo o amor entrar, se ele estiver acompanhado da paz. '

'Sou do time que acha que amor maduro, é amor mansinho. Sem tempestades e desassossegos.'

'Tem gente que quer te ganhar, mas faz de tudo pra te perder. Das coisas que não entendo.'

'Conviva com o barulho que eu sempre farei nas lembranças dele...'

'E ele foi embora. Mas vai ficar pra sempre. Eu sei.'

'Do verbo ficar. (fica?)'

Porque o ontem tem cheiro de nós dois.

Do verbo querer. (Com toda força do mundo)

Do verbo esquecer. (porque às vezes cansa)

E carrego no peito aquele que vou levar pra sempre, mas que - definitivamente - virou nunca mais.

Felicidade: ser o motivo do seu sorriso.

Em um relacionamento sério com a tua ausência.

E dizem que se a saudade não vai embora, é porque o amor decidiu ficar.

Passou sem ser. Mas virou lembrança linda.

Algumas coisas ficam pra sempre. Mesmo que acabem.

Mas só eu sei o bem que me faz te deixar ir e, ainda sim, ver você ficar.

Karla Tabalipa

E entre tudo que ele poderia ser pra mim, ele escolheu ser saudade.

Engavetando sentimentos. Um dia dou de presente pra quem souber cuidar.

Coração vazio = paz.

Se eu bagunço a sua cabeça, é porque você bagunçou meu coração.

E aí o querer pede tanto pra acontecer, e você não pode fazer nada além de querer ainda mais. E pensar, e sentir falta. E só...

Alguém que não diga 'se cuida' e sim 'eu cuido de você'.

Pra fazer uma mulher feliz: um HOMEM. Meninos não sabem fazer isso.

Era uma vez uma moça com medo de amar. E fim.

Um amor, sem passado, por favor. (utopia)

Troco barriga definida, por coração bem resolvido.

Porque mesmo longe, você é mais presente do que qualquer outro cara do mundo.

Sou tão sua sem ser. E você me tocou, assim mesmo, sem encostar, mais do que qualquer outro cara que já dividiu a cama comigo...

De abraçar por horas, sem dizer nada e com um beijo te dizer tudo que milhares de poemas não conseguiriam dizer...

Pra que guardar rancor se ele pesa? Prefiro o amor, que me faz flutuar!

E aquele abraço com cara de paz. E aquele olhar que diz tudo sem dizer. Assim mesmo. Amor clichê.

É que o 'tarde demais' um dia chega.

Quando, além da vontade de desistir e nunca-mais-ver, existe a vontade de voltar no tempo e apagar o que passou...

Te mandando embora da minha vida, enquanto o coração grita, e te pede pra ficar.

Querer tanto tanto tanto, e (fingir) não querer mais.


Nossos pensamentos em sintonia, coração no mesmo ritmo, sorriso grudado no rosto e você grudado em mim.

E caminhar por todas as ruas do mundo não me deixaria cansada, enquanto sua mão estivesse encostada na minha.

Karla Tabalipa

'Mulheres que confundem 'preservar o lado menina', com continuar sendo imaturas.'

'Viver o hoje, aproveitando a simplicidade de cada momento, como um presente da vida.'

'(Auto) Sabotagem. Eu domino.'

'Porque a fé esmaga a dor.'

'Porque os tombos te deixam mais resistente às quedas.'

Enfio o dedo na tua hipocrisia e faço teu ego sangrar!

E você reforça sua fé. E passa a acreditar muito mais. Em Deus. No tempo que cura. E em você.

Pior do que gente que é doce o tempo inteiro, é gente que vive azeda! Argh

É tão bom ganhar sorrisos, quando não se tem vontade de sorrir.

Troco minhas asas por dois pés firmes no chão. Preciso colocar um fim nessa mania de voar.

Não deixe pra amanhã, o que pode ser lindo hoje!

Lembrei daquela música: Desejo que você tenha a quem amar... E você tem! Se ame!

Me enchi de fé. De boas energias. [...] Aprendi a querer bem a única pessoa que pode me fazer feliz de verdade e pra sempre: Eu mesma!

Internet: esse lugar onde você diz 'não gosto de uva' e fulano entende 'não gosto de vc porque vc gosta de uva'.

É acreditando que a gente faz acontecer.

E eu que pensei que era (auto) sabotagem, percebi que era só intuição.

E você diz que está feliz, e dizem que sua felicidade é forçada. E você diz que está triste, e todo mundo acredita.

Karla Tabalipa

Ele me fez pisar em estrelas. Flutuar no olhar dele, e adormecer entre sorrisos e coração. E um dia, puxou a nuvem que estava sob meus pés, e me deixou no chão. Um tombo maior que o voo, que me fez esquecer o quanto a vista é bonita lá de cima.

Karla Tabalipa

Tem gente linda querendo entrar no nosso coração, enquanto a gente insiste em prender as pessoas feias de alma lá dentro.

Karla Tabalipa

Porque saudade é só uma lembrança bonita, pedindo pra acontecer outra vez.

Karla Tabalipa

Tanta saudade. Tanta mágoa. Tantas perguntas sem respostas. Tanta lágrima guardada. Silêncio que sufoca. E eu tenho tanto pra te dizer... Me calo, então.

Karla Tabalipa

É que você e a paz não cabiam juntos na minha vida. Era um ou outro.

Karla Tabalipa

‎"'E a saudade volta e meia aparece, pra me lembrar que ele ainda existe aqui dentro."

Karla Tabalipa

Eu poderia tentar explicar esse meu jeito, assim, de te querer tanto e falar que não quero mais, de mandar mil mensagens na madrugada, mesmo sem resposta. De sentir tanta saudade, e uma vontade gigante de ir correndo te ver, e ser mais sua do que nunca.
Queria que você aceitasse essa minha loucura toda, essa vontade urgente de fazer acontecer, de verdade e pra sempre.

Karla Tabalipa

V O N T A D E: De te ter pro resto da vida. De te esquecer pra-nunca-mais.

A palavra da semana é esquecer. Esquecer que dói, esquecer que faz falta, esquecer sua risada(...)Esquecer que um dia aconteceu, pra não lembrar que agora acabou.

Karla Tabalipa

Eu guardo você nas minhas lágrimas contidas.

Karla Tabalipa

Eu costurei meu peito, fui forte. Sorri para não me trair .

Karla Tabalipa

Ignorar. Abstrair. Fingir mesmo que não vi. Deixar certas pessoas pensarem que ganharam a briga, e em troca, ganhar a tranquilidade. Dar importância ao que é realmente importante. E acrescenta. E me faz só bem.

Karla Tabalipa

Porque ele foi, e a saudade ficou, e ficou gigante, ocupando todos os espaços do meu pensamento cansado. De tanto lembrar, de tanto querer, de tanto apanhar.
Foda-se o tempo que cura, o mundo que gira, as janelas que se abrem quando a porta se fecha.

Foda-se se ele não me merecia, com todas as suas mentiras e juras da boca pra fora.
Dane-se essa liberdade vazia. Eu era feliz quando morava no peito dele.
E fui despejada sem aviso prévio. Ou vai ver o aviso chegou e se perdeu na desordem que andava a minha vida.

Queria tanto que ele voltasse. Nem que seja pra buscar o que restou quando ele se foi, mas ainda o pertence.

Eu e esse amor que não morre nunca.


[E entre tudo que ele poderia ser pra mim, ele escolheu ser saudade.]

Karla Tabalipa

Difícil é organizar as palavras quando elas são muitas e transbordam junto com uma imensidão de sentimentos.
Difícil é juntar palavras e coragem, quando ficar em silêncio é mais seguro e aparentemente o mais certo a se fazer.
Acontece, que eu tenho medo.
De jogar em você palavras tão cheias do que eu sinto, e elas voltarem sozinhas e doendo ainda mais.
Eu tenho tanto medo de que nossos sentimentos não sejam sinônimos.
Ora medo, ora orgulho, ora esperança, ora a quase-coragem. (que passa rápido o suficiente pra que eu não fale.)
Mas sempre vontade.
É que eu tenho tanto-tanto-tanto pra te falar, baby.
Me calo, então.

Karla Tabalipa