José de Alencar

José Martiniano de Alencar (1829 - 1877) foi um jornalista, político, advogado, romancista e dramaturgo brasileiro.
1 - 25 do total de 35 pensamentos de José de Alencar

O amor sem esperança não tem outro refúgio senão a morte.

José de Alencar

A ocasião faz o homem.

José de Alencar

É na idade da ambição que se prova a têmpera dos homens.

José de Alencar

Amar é comprazer-se na perfeição.

José de Alencar

O sucesso nasce do querer, da determinação e persistência em se chegar a um objetivo. Mesmo não atingindo o alvo, quem busca e vence obstáculos, no mínimo fará coisas admiráveis.

José de Alencar

O sucesso nasce do querer, da determinação e persistência em se chegar a um objetivo. Mesmo não atingindo o alvo, quem busca e vence obstáculos, no mínimo fará coisas admiráveis."

José de Alencar

"Tentei lhe dizer muitas coisas, mais acabei descobrindo que amar é muito mais sentir do que dizer. E milhões de frases bonitas, jamais alcançariam o que eu sinto por você."

José de Alencar

Cartas comoventes que comprovam: o verdadeiro amor pode nascer ao acaso e vencer a morte!

José de Alencar

o coração é sempre verdadeiro, não diz senão o que sentiu; e o sentimento, qualquer que ele seja, tem a sua beleza.

José de Alencar

{...)- Os compromissos rompem-se dum momento para outro.
- É exato; Ás vezes ocorrem circunstâncias que desatam as mais solenes obrigações.
Mas entre as razões que movem a conciêncianão se conta o interesse; Ele daria ao arrependimento a feição de uma transação.

José de Alencar

(...) - Não lhe assustam meus caprichos e eletricidades?
- Se eu os adoro! respondeu Seixas.
- Não lhe parece difícil fazer a felicidade de um coração desabusado como este meu,e tão aflingido pela dúvida?
- Tenho fé no meu amor;Com ele vencereio impossível.(...)

José de Alencar

Só a ignorância aceita e a indiferença tolera o reinado da mediocridade.

José de Alencar

"Eu te amei desde o momento em que te vi! Eu te amei por séculos nestes poucos dias que passamos juntos na terra. Agora que a minha vida se conta por instantes, amo-te em cada momento por uma existência inteira. Amo-te ao mesmo tempo com todas as afeições que se pode ter neste mundo. Vou te amar enfim por toda a eternidade."

José de Alencar

Tenho fé no amor com ele vencerei o impossível

José de Alencar

O sândalo é o perfume das mulheres de Estambul,
e das huris do profeta; como as borboletas,
que se alimentam do mel, a mulher do Oriente
vive com as gotas dessa essência divina.

José de Alencar

É que o perfume denuncia o espírito
Que sob as formas feminis palpita...
Pois como a salamandra em chamas vive,
Entre perfumes a mulher habita.

José de Alencar

"O cancer ira me matar ? talvez . Mas durante um bom tempo ele vai ficar se perguntando quantos mais iguais a este velho chato . porque eu irei lutar "

José de Alencar

Todo discurso deve ser como o vestido das mulheres; não tão curto, que nos escandalizem, nem tão comprido, que nos entristeçam

José de Alencar

O elogio é um meio muito usa­do, mas sempre novo, de render homenagem à vaidade alheia.

José de Alencar

Tinha-a eu amado para ter o direito de odiá-la.

José de Alencar

-Sim! Esqueça tudo, e nem se lembre que já me visse! Seja agora a primeira vez!... Os beijos que lhe guardei ninguém os teve nunca! Esses, acredite, são puros!

_Trecho do Livro "Lucíola"

José de Alencar

Cada região da terra tem uma alma sua,raio criador que lhe imprime o cunho da originalidade.A natureza infiltra em todos os seres que ela gera e nutre aquela seiva própria;e forma assim um Familia na grande sociedade Universal.

José de Alencar

"Eu te amei desde o momento em que te vi! Eu te amei por séculos nestes poucos dias que passamos juntos na terra. Agora que a minha vida se conta por instantes, amo-te em cada momento por uma existência inteira. Amo-te ao mesmo tempo com todas as afeições que se pode ter neste mundo. Vou te amar enfim por toda a eternidade."

José de Alencar

O amor, porém, é contagioso, com especialidade na solidão, onde a alma tem necessidade de uma companheira, e quando de todo não a encontra, divide-se ela própria para ser duas: uma, esperança; outra, saudade

José de Alencar

O coração é um solo. Vale onde brotam as paixões, como os outros vales da natureza inanimada, ele tem suas estações, suas quadras de aridez ou de seiva, de esterilidade ou de abundância.
Depois das grandes borrascas e chuvas, os calores do sol produzem na terra uma fermentação, que forma o humo, a semente, caindo aí, brota com rapidez. Depois das grandes dores e de lágrimas torrenciais, forma-se também no coração do homem um humo poderoso, uma exuberância de sentimento que precisa expandir-se. Então um olhar, um sorriso, que aí penetre, é semente de paixão e pulula com vigor extremo.

José de Alencar