Biografia de Jean Molière

Jean Molière

Jean-Baptiste Poquelin nasceu em Paris, em 1622. Filho de pais ricos, teve uma boa educação, estudando no Colégio Clermont, dos jesuítas.

Desde cedo atraiu-se pela literatura e filosofia. Alguns cogitam que ele se formou em Direito. Ficou conhecido pelo pseudônimo de Molière. Assim, em 1643, Molière já estava envolvido com o teatro, fundando, inclusive, o grupo L'Illustre Théâtre.

O grupo se apresentou em Paris por dois anos, mas o fracasso, as dívidas e a prisão de Molière fazem com que grupo passe a excursionar no interior da França. O grupo passou cerca de 14 anos excursionando e apresentando peças clássicas e algumas peças do próprio Molière.

Em 1658, o grupo apresentou-se para o rei Luís 14 duas peças: “Nicomède de Corneille" e "O médico apaixonado", que era de Molière. Foi um grande sucesso, que ocasionou na mudança de nome do grupo para Trupe de Monsieur, que era uma referência ao irmão do rei, o duque Filipe de Orléans. Nessa mesma época, o grupo se juntou a uma companhia italiana dedicada à commedia dell'arte.

Em Paris, apresentaram "As preciosas ridículas", que era uma crítica à afetação e maneirismos da época. Já em 1660, o grupo passa a ocupar uma sala do Palais-Royal. Com tal reconhecimento, Molière pode apresentar em Paris e em outros lugares suas próprias obras. Mas, Molière também enfrentou acusações de imoralidade e várias proibições.

"O tartufo", escrita em 1664, consegue autorização do próprio rei para ser encenada. Porém, isso só acontece alguns anos depois, em 1669. Nessa época, Molière já se encontrava muito doente e enfraquecido pelas tragédias pessoais e dívidas.

Perdeu o apoio do rei Luis 14 e morreu algumas horas depois da encenação de “O doente imaginário", em 1673.

Acervo: 41 frases e pensamentos de Jean Molière.

Frases e Pensamentos de Jean Molière

Deveríamos olhar demoradamente para nós próprios antes de pensarmos em julgar os outros.

Jean Molière

A palavra foi dada ao homem para explicar os seus pensamentos, e assim como os pensamentos são os retratos das coisas, da mesma forma as nossas palavras são retratos dos nossos pensamentos.

Jean Molière

A maior ambição da mulher é despertar o amor.

Jean Molière

Facilmente nos deixamos enganar por aquilo que amamos.

Jean Molière

Um tolo que não diz palavra não se distingue de um sábio que se cala.

Jean Molière