Ita Portugal

Encontrados 14 pensamentos de Ita Portugal

Eu sou assim mesmo, tenho o gosto de inocência em minha boca. Quero tudo ao mesmo tempo e não me conformo com respostas pela metade. Esta minha mania de querer explicação pra tudo já me rendeu algumas dores de cabeça. Mas é assim mesmo, eu gosto de puxar o fio da meada, dar os nós, tecer os fios e fazer a colcha.
Gosto de gente por inteira e que como eu, muda sempre que for preciso, mas nunca se dá pela metade. Espere sempre isso de mim.
Alegria pra mim tem que ser completo, o choro tem que ser as bicas. Sou exagerada por natureza, por isso se for me abraçar que seja bem forte e bem intenso. Meus sonhos são imensos e se misturam com realidade de tal forma que me atrapalho.
Não me traga questões complexas, pois costumo tentar definir e decifrar ao mesmo tempo, mas meu limite é pequeno; se não resolvo na hora, costumar deixar em um canto.
Cuidado comigo, sou bruta e não aceito grosserias. Costumo revidar, mas não com a mesma moeda, revido com a minha que pode ser o silêncio ou um largo e atrapalhado discurso. Sou também meio bicho do mato, gosto do meu canto, por isso posso sair por ai, mas voltar depressa para meus cheiros, meus lençóis, meu refúgio. Sou também cheia de projetos, desde fazer uma viagem à África por uma boa causa social, escrever um livro, que, aliás, nunca comecei, até criar uma ONG.
Nada me amedronta, nem a distância, nem a lonjura, aliás, me amedronta o egoísmo, a inveja, a maldade, a dureza do coração. O resto eu vou levando, nem sempre com o jeitinho que eu gostaria, mas levo.
Queria ser melhor, mas faço o que posso. Apesar de tudo, meu coração é de açúcar. Se brigo, no mesmo instante me arrependo e volto atrás. Gosto muito de tocar o coração e da mesma forma um afago me derrete.
Um dia estou triste e no outro novinha em folha e ainda me emociono com flores, carinho, bondade, amor. Experimente me entender, neste emaranhado de coisas.
Para mim o mundo é pequeno e nada me amedronta. E eu ainda acabo acreditando que o pra sempre é de verdade e o nunca mais, ilusão.

Ita Portugal

O mundo que me cabe

Eu carrego o mundo onde não cabe nos meus sonhos. Carrego as doçuras, mas também as indecisões. Carrego alegrias que se misturam com as dores. E é disso que minha vida é feita, de tudo e mais um pouco e eu me esbaldo nestas coisas e fico tecendo uma colcha que me defina.
Tenho uma alma criança e vou continuar assim. Gosto de abraços apertados, sentir a alegria por completo, inventar o mundo, reinventar amores, misturar os sonhos em realidade.
Gosto de tudo ao meu modo e assim reinvento e costuro todos os meus pensamentos. O simples me fascina, o difícil me aborrece. Para mim o mundo é enorme e não entendo como as coisas envelhecem e o planeta gira e o amor daqui é igual em todo lugar. Bom, entender eu até entendo, mas algumas coisas eu acho complicadas demais, por exemplo: como pode o mar ser tão grande, o mundo ser colorido e o sol aparecer justamente quando a lua vai embora?
Quem inventou a saudade? Como se faz para tocar a alma? Tem coisas que para mim precisam ter explicações, mas também se não tiverem vou continuar tentando entender. Tenho um coração maior do que eu, maior que meus sonhos. Parece que ele mesmo nem cabe em mim. Nunca sei a altura de minha risada quando estou feliz nem o tamanho de meus sonhos. E por falar em sonhos, sonhos pra mim é aquilo que vou realizar quando eu rabiscar meus desejos no papel e eles saírem correndo direto para meu coração. E olha que tenho muitos sonhos que rabisco, leio, releio, prego na parede para eu olhar todos os dias e lembrar que ali estão os meus desejos mais secretos.

Ita Portugal

Se
Se
Se eu correr, me acompanhe. Se eu esmorecer me apóie. Se eu tentar desistir, não me deixe.
Se a alegria me faltar em alguns momentos, faça riso. Se eu tiver dúvidas me dê razões para eu confiar. Sobretudo se eu disser, preciso de ti, fique, porque é de ti que eu realmente preciso.

Ita Portugal

Tenho pavor de não ser eu. Precisar esconder as emoções, ficar calada porque é mais bonito. Esperar a conquista acontecer.
Não ando mais a fim de grandes projetos, sonhos, metas absurdamente altas, objetivos loucos.
Quero mais é tomar sorvete e me lambuzar, ler um bom livro, sair de cabelo molhado e cara lavada e nem me importar se alguém estranhar isso.
Ando com vontade de viver o exagero da simplicidade

Ita Portugal

Imperfeita
Eu já o deixe ir quando na verdade eu queria que ele ficasse, aliás eu pedi que fosse.
Eu já chorei todas as dores, todos os amores e todas as angústias. Pensei que não ia passar, mas passou.
Eu já tentei posar de perfeita, mas deu tudo errado e consegui me recompor.
Eu já andei por caminhos que eu tinha certeza. Até que eu percebi que estava na trilha errada.
Eu já procurei mil motivos para ser feliz e os motivos eram tão repentinos que passavam.
Hoje, eu sei com absoluta certeza de que não há nada de errado comigo. Sou imperfeita na tentativa de acertar.

Ita Portugal

Não quero perder meus sonhos. Não posso deixar o vento levar as ilusões.

Ita Portugal

Dois em um
Ela; quase bonita, quase comum, de cabelo normal,geométrica, tipo mignon, ora alegre, ora triste, espécie maternal, romântica, pés no chão, pés na lua, noturna, complicada, simples,musa de si mesma e tudo o que se pode acrescentar de um ser aparente sensível e sem méritos para nenhum destaque em livro de recordes.
Ele: quase forte, quase decidido, só às vezes romântico alto o suficiente, quase bonito, moreno como estava previsto pra ser, esquecido, lunático, panturrilhas, couro cabeludo, coração, tudo onde deveria estar. Ora sozinho, ora por ai.
Encontro, olhares, conversa café, outro gole, gosto musical, sintonia, risadas, pés, mãos entrelaçadas, olhares de novo, piscadinhas, concordância, fim de noite, cupido, conversas, beijos, carro, apartamento, desejos, roupas no chão, química, cheiro, pele, gosto, respiração, sentimento, teto, céu, afeto, ombro, colo, silêncio.
Isso também era amor.

Ita Portugal

Por enquanto

Por enquanto eu estou aqui. Não necessariamente no mesmo lugar, pois dei algumas voltas, troquei a posição, troquei as flores, mudei de roupa. Mas estou na mesma área, pelo menos ainda resido no raio dos poucos quilômetros afetivos que nos pertencia.
Ainda estou aqui, sem demarcar fronteiras, cantando todas as canções e por acaso com o mesmo sentimento personalizado, ironicamente agora sentido, à prestação. Ainda tenho algumas edições de saudade, apenas algumas. Estou em fim de temporada, mas ainda resta uma sutil ilusão.
Por enquanto ainda funciona a minha invenção de que a gente se queria e por isso ainda rola algumas canções, algumas fantasias. Pelos últimos acontecimentos, ou seja, pela falta de acontecimentos, eu presumo que pouco vou me demorar neste mesmo lugar e se resolver chegar, que seja bem depressa porque meu coração pode ficar audacioso e tomar outro rumo sem nenhum enunciado. Ainda estou, mas se eu for, é porque precisei me refazer e estacionar em outro lugar.

Ita Portugal

O AMOR MODERNO
Fragmentos do texto: O amor moderno
o amor moderno tem consultório que geralmente custa muito caro.
O amor moderno quando tem crises, vai ao terapeuta. O terapeuta que não tem nada a ver com isso, prescreve um livro de auto-ajuda, marca a próxima consulta e manda cada um pra sua casa.
O amor moderno mesmo, divide bens em advogado, paga pensão, faz escala de visitas para as crianças, decide as férias que geralmente não é coletiva.
Quando o amor é super moderno,depois de juntar os trapinhos, pede-se um tempo para outras experiências. Amor moderno que se respeite e que tem status, discute a relação por e-mail porque é mais rápido.
Amor atual é aquele cheio de compatibilidade tal como dois banheiros.
Amor que é amor, mata-se em nome dele. E tudo bem, ficamos assim combinados porque moderno eu não quero ser

Ita Portugal

Solidão é quando você não tem de de quem sentir saudades

Ita Portugal

POR QUE O MOÇO NÃO RESPONDEU SEU EMAIL ?
Em plena era da tecnologia, onde tudo parece mais fácil e rápido, você se pergunta: Porque o moço não respondeu o e-mail? Não era spam, não era desaforo, nem vírus. Era o seu e-mail, bem sutil e com saudades.
No excessivo suor de sua saudade, existia um e-mail. Até você chegar a este ponto, levantou um ar de abuso nos seus sentimentos, mas a pergunta continua. A esta altura, você já ouviu todas as canções para relembrar do moço e suas articulações passam da tensão ao relaxamento.
Da saudade a indagação, tem um maldito e-mail não respondido.
Seus botões até pensam por você. Pensam no dia do “cinema esquecido”, nos carinhos comedidos e a lista vai crescendo. Do e-mail que mandou, agora você deseja, se fosse uma carta, rasgar. A razão toma conta e a lista continua crescendo. O celular desligado, o sms sem resposta. Nesta seleção o e-mail até parece uma fichinha. Bom, já mandou, agora não pode fazer mais nada.
Mas você promete de pés juntos, jura, faz promessas e tudo que é digno de um cristão não praticante fazer: se ele responder, de propósito não vai dar atenção. Ainda mais, você olha para seu coração e diz: nunca mais!
O amor e o ódio se revezam entre o e-mail não respondido, a resposta desejada e o esquecimento que precisa acontecer no seu coração.
O tempo avança e nada do sujeito. Tudo bem- pensa você, chorando até quase morrer-eu já não me importava com aquele tolo. E você vai vivendo com cada pisada, que o sujeito te deu e nenhum palavrão é capaz de traduzir.
Suprimindo as incontáveis vontades de esmurrar, xingar, receber uma resposta, você vai vivendo, ou melhor, vai morrendo por dentro. Trezentos “nãos”, agora fazem parte do seu imenso vocabulário para o sujeito que também “não” correspondeu aos seus anseios. Até que um belo dia, você abre o seu correio eletrônico e está lá, um email: eu também tenho saudades. Curto, objetivo e definitivo.
Você pensa alto: não é que meu amor, respondeu!
Bastaram dois segundos e tudo mudou. Telefona, manda outro e-mail, preenche as lacunas de saudades, remenda o coração e se convence de que ele é o homem de sua vida. E que porra de vida. Fazer o que?

Ita Portugal

"Os sonhos acabam onde a fé permanece.
Sem fé não há esperança, sem sonhos não há ilusão.
Abençoados são aqueles que possuem fé nos seus sonhos.
Abençoados são os que mesmo sem sonhos, possuem a fé."

Ita Portugal

"Não é necessário melhorar a aparência, adquirir muita cultura, aumentar o salto do sapato, levantar mais o nariz. Precisamos diminuir o barulho, caminhar mais devagar, prestar atenção em quem chega, abaixar a cabeça e colocar a humildade pra funcionar. Somos grandes, quando somos pequenos."

Ita Portugal

A vida é um FELIZ atrevimento.

Ita Portugal

Ita Portugal