Guibson Medeiros

1 - 25 do total de 443 pensamentos de Guibson Medeiros

Sai dessa companheiro
isso não é diversão
esse mundo é traiçoeiro
é caminho pra solidão
faz divisa com o inferno
o prazer só é eterno
se vier do coração

Guibson Medeiros

A prisão é o destino
que você mesmo criou
é o tempo solitário
do caminho que se fechou
é a alma desimada
pela luz que se apagou.

Guibson Medeiros

A minha cama é o chão
o meu cobertor é a lua
o meu travesseiro é a mão
e a minha casa é a rua.

Guibson Medeiros

O rei da velocidade
pra muito distante partiu
só nos restou a saudade
De Airton Senna do Brasil

Era tudo tão bonito
De repente ficou triste
pois levaram nosso mito
E outro igual não existe

Na pole do sentimento
Na curva da emoção
Na bandeirada do pensamento
No pódio do coração

Sem temer qualquer perigo
De uma notável coragem
Nosso peito é o teu abrigo
Para sempre a tua imagem

O nosso tri-campeão
Não teve o tetra sonhado
Mas o tetra da seleção
Para o rei foi dedicado

S erás parte da historia
E xemplo desta nação
N o circuito da memória
N o sabor da tua votoria
A celera sempre, campeão!

Guibson Medeiros

Mata no peito
domina a criança
na ponta que lança
pro lado direito
batendo perfeito
encontra mané
que parte pra cima
que bate de prima
servindo a pelé


É gol do Brasil
foi uma pechincha
pelé e garrincha
feliz de quem viu
marcou mais de mil
driblou um milhão
nas copas já sei
com o principe e o rei
adversário era joão

Guibson Medeiros

INIMIGO

Nas profundezas
do vazio da tua mente
a dor que sente
tão deveras que não vê
teu semblante na aparência
transparente do monstro
incrédulo que habita
o teu ser
o vermelho que escorre
no teu rosto
esquece o posto
e a virtude do teu ser.

Guibson Medeiros

Através do teu jeito simples de ser
ví transparecer a mais sublime das belezas.

Guibson Medeiros

Você roubou minha menina
e sangrou meu coração
me devolve em um caixão
a mais doce pequenina
você baixou a cortina
e abriu uma ferida
o teu ódio e a vingança
jorrados numa criança
na melhor fase da vida

Um ato de covardia
com uma pequena indefesa
que só mostrava beleza
e transpirava alegria
e a tua alma tão fria
trouxe a ira como oferta
de uma atitude canalha
a justiça do homem é falha
mas a de Deus é obra certa

Guibson Medeiros

Você tirou uma grande parte
que Deus na arte
concedeu pro meu viver
senti nascer
uma vontade de vingança
que essa aliança
arrancou pro seu prazer

Você manchou
a minha pele de saliva
e uma voz ativa
te mostrou outro caminho
estarás sozinho
onde não existe esquiva
e de outra diva
não roubarás mais o carinho.

Guibson Medeiros

Já escurece
neste canto solitário
do réu primário
que sustenta tanta dor
se o vencedor
se transforma em salafrário
põe no calvário
mais um Cristo Redentor.

Guibson Medeiros

Não adianta
o teu sorriso de mulher
a minha fé
desprendeu tua amizade
virou saudade
como um passado qualquer
o que não é
fruto de felicidade.

Guibson Medeiros

Na cordilheira
que flutua a tua veia
em terra alheia
fui plantar meu coração
a solidão
traz o tempo que incendeia
e a minha ceia
sente a falta do teu pão.

Guibson Medeiros

Na face estranha
da membrana do teu olho
passa o ferrolho
no coração da bigamia
a dor mais fria
se transforma no cansaço
e o teu abraço
fica como cortesia.

Guibson Medeiros

Você canta
como um pássaro
em revoada
na disparada
atropela o sentimento
e o sofrimento
deixa a alma esfacelada
e a virgem amada
se encolhe em um convento.

Guibson Medeiros

A tua estrada
tem uma luz
que te atormenta
e se apresenta
com uma marca
no passado
e ao teu lado
fui descrente
do presente
e a dor que sente
é a mancha do pecado.

Guibson Medeiros

Deitei na pedra da saudade
fingi felicidade
e andei na contra-mão
sofri desilusão
me afoguei a cada passo
e na véspera do cansaço
construí a solidão.

Guibson Medeiros

Foi apenas imaginação
o teu coração
tinha outro peito
pra bater
senti arder
sem criar desilusão
e a solidão
não teve forças
pra nascer.

Guibson Medeiros

MENINA

Uma pele branca
um sorriso
transparente
jeito inocente
de rara suavidade
a claridade
do teu olho
reluzente
planta a semente
de teor felicidade.

Guibson Medeiros

Sou menino de rua
conheço de perto a fome
sei como é viver sem nome
e ter como teto a lua
sentir a pele tão nua
arder ao clarear do dia
se alimentar de esperança
sou apenas uma criança
sem direito a alegria.

Ouvi falar do natal
que a gente ganha presente
eu até fiquei contente
me senti especial
até fui na catedral
pra fazer o meu pedido
mas eu falei tão baixinho
e acho que o bom velhinho
talvez não tenha me ouvido.

Na noite de natal chovia
eu ficava tão sozinho
com saudade do carinho
daquela que me aquecia
a luz que era o meu guia
tão distante do meu ser
hoje não posso mas vê-la
e o brilho daquela estrela
eu acredito que é você.

A minha cama é o chão
o meu cobertor é a lua
o meu travesseiro é a mão
e a minha casa é a rua.

Guibson Medeiros

A saudade traz a dor
de quem se estima
como um duelo de espadas
numa luta de esgrima
faz calar a esperança
como a bomba de Hiroshima.

Guibson Medeiros

ANDERSON SILVA

Anderson silva
gladiador
o oponente
sente medo
o adversário
tem pavor
vem pro tatame
mas não reclame
o seu vexame
é contemplado
com a dor
é vencedor
o lutador
grande guerreiro
maior orgulho
deste povo
Brasileiro.

Guibson Medeiros

AMOR

O importante
é que o amor
é maior do que
a dor
não deixa a alma
desprotegida
e serve de alicerce
na construção
de uma nova vida.

Guibson Medeiros

A VOZ DO POVO

Se no congresso
tem lugar
pra tanta gente
é corerente
qualquer um participar
saber falar
não é algo tão frequente
e aparente
tudo fica como está

Se o povo
escolheu seu candidato
pois é de fato
em quem se deve confiar
só duas linhas
uma vírgula
e um traço
e o bom palhaço
apenas muda de lugar.

Guibson Medeiros

Violência doméstica

Quantas vezes me bateu
sem falar o que eu fiz
eu só queria ser feliz
você não compreendeu
o meu coração sofreu
sentindo o corpo padecer
em troca de tanto amor
tive sofrimento e dor
mas não vivo sem você

É difícil de entender
porque sou tão submissa
sirvo pra tua cobiça
teu momento de prazer
porém nada vou dizer
o meu direito é se calar
se nem piso na calçada
mesmo assim fico marcada
sem ter forças pra lutar

Apenas vou chorar
recuar mais uma vez
diante a tua embriaguês
nada posso recusar
tudo tenho que aceitar
calada sou agredida
e por ser tão dependente
vivo casada e carente
escrava da própria vida

Gostaria de gritar
para o mundo inteiro ouvir
o tanto que sofri
sem poder denunciar
se não tenho onde morar
vivo a merce da sorte
vou me recolher tão cedo
convivendo com o medo
de escrever a própria morte.

Guibson Medeiros

PAIXÃO

Nas batidas ritmadas
do meu peito
tua presença
tem efeito
arrasador
trago uma flor
com as cores
do teu jeito
e só aceito
o teu beijo
com amor

Guibson Medeiros