Gonzaguinha

Luiz Gonzaga do Nascimento Júnior (1945 - 1991), conhecido por Gonzaguinha, foi um cantor e compositor brasileiro de MPB. Filho de cantores, foi vitimado por um acidente automobilístico.
Encontrados 25 pensamentos de Gonzaguinha

Viver e não ter a vergonha de ser feliz.

Gonzaguinha

Eu fico com a pureza das respostas das crianças:
É a vida! É bonita e é bonita!
Viver e não ter a vergonha de ser feliz,
Cantar, e cantar, e cantar,
A beleza de ser um eterno aprendiz.
Ah, meu Deus! Eu sei
Que a vida devia ser bem melhor e será,
Mas isso não impede que eu repita:
É bonita, é bonita e é bonita!
E a vida? E a vida o que é, diga lá, meu irmão?
Ela é a batida de um coração?
Ela é uma doce ilusão?
Mas e a vida? Ela é maravilha ou é sofrimento?
Ela é alegria ou lamento?
O que é? O que é, meu irmão?
Há quem fale que a vida da gente é um nada no mundo,
É uma gota, é um tempo
Que nem dá um segundo,
Há quem fale que é um divino mistério profundo,
É o sopro do criador numa atitude repleta de amor.
Você diz que é luta e prazer,
Ele diz que a vida é viver,
Ela diz que melhor é morrer
Pois amada não é, e o verbo é sofrer.
Eu só sei que confio na moça
E na moça eu ponho a força da fé,
Somos nós que fazemos a vida
Como der, ou puder, ou quiser,
Sempre desejada por mais que esteja errada,
Ninguém quer a morte, só saúde e sorte,
E a pergunta roda, e a cabeça agita.
Fico com a pureza das respostas das crianças:
É a vida! É bonita e é bonita!
É a vida! É bonita e é bonita!

Gonzaguinha

Recado

Se me der um beijo, eu gosto
Se me der um tapa, eu brigo
Se me der um grito, não calo
Se mandar calar, mais eu falo

Mas se me der a mão, claro, aperto
Se for franco, direto e aberto
Tô contigo amigo e não abro
Vamos ver o diabo de perto

Mas preste bem atenção, seu moço
Não engulo da fruta, o caroço
Minha vida é tutano, é osso
Liberdade virou prisão

Se é amor, deu e recebeu
Se é suor, só o meu e o teu
Verbo eu pra mim já morreu
Quem mandava em mim nem nasceu

É viver e aprender
Vá viver e entender, malandro
Vai compreender
Vá tratar de viver

E se tentar me tolher é igual
Ao fulano de tal que taí
Se é para ir vamos juntos
Se não é já não tô nem aqui

Gonzaguinha

Eu apenas queria que você soubesse
Que aquela alegria ainda está comigo
E que a minha ternura não ficou na estrada
Não ficou no tempo presa na poeira

Eu apenas queria que você soubesse
Que esta menina hoje é uma mulher
E que esta mulher é uma menina
Que colheu seu fruto flor do seu carinho

Eu apenas queria dizer a todo mundo que me gosta
Que hoje eu me gosto muito mais
Porque me entendo muito mais também

E que a atitude de recomeçar é todo dia toda hora
É se respeitar na sua força e fé
E se olhar bem fundo até o dedão do pé

Eu apenas queira que você soubesse
Que essa criança brinca nesta roda
E não teme o corte de novas feridas
Pois tem a saúde que aprendeu com a vida

Gonzaguinha

Viver, e não ter a vergonha de ser feliz
Cantar (e cantar e cantar) a beleza de ser um eterno aprendiz
Eu sei que a vida devia ser bem melhor e será
Mas isso não impede que eu repita
É bonita, é bonita e é bonita.

Gonzaguinha

Somos nós que fazemos a vida
Como der, ou puder, ou quiser.

Gonzaguinha

Para quem bem viveu o amor
Duas vidas que abrem
Não acabam com a luz
São pequenas estrelas
Que correm no céu
Trajetórias opostas
Sem jamais deixar de se olhar

É um carinho guardado no cofre
De um coração que voou
É um afeto deixado nas veias
De um coração que ficou
É a certeza da eterna presença
Da vida que foi
Da vida que vai
É a saudade da boa
Feliz, cantar

Que foi, foi, foi
Foi bom e para sempre será
Mais, mais, mais
Maravilhosamente amar

Gonzaguinha

E é para chegar quem quiser, deixe a tristeza para lá
E traga o seu coração, sua presença de irmão
Nós precisamos de você nesse cordão

Gonzaguinha

Felicidade

Quando a gente canta somente
Aquilo que a gente sente profundamente
Não há lugar nenhum para canção doente
Porque a alegria se derrama quente

Pois quando a gente canta alegria
A força da canção explode, se irradia
É como a luz do sol
Sendo a luz da gente
É como a luz da gente
Sendo a luz do dia

Ô oi felicidade
Eu quero andar na vida namorando você
Por todos os caminhos onde descobri
Que apesar de tudo o meu povo sorri

Ô oi felicidade
Meu coração não mente quanto canta e diz
Faço exatamente o que sempre quis
E é muito importante que eu seja feliz.

Gonzaguinha

Nunca vou ser o que os outros querem.

Gonzaguinha

Espere Por Mim, Morena

Espere por mim, morena,
Espere que eu chego já
O amor por você morena
Faz a saudade me apressar.

Tire um sono na rede
Deixa a porta encostada
Que o vento da madrugada
Já me leva para você.

E antes de acontecer o Sol
A barra vir quebrar
Estarei nos teus braços
Para nunca mais voar.

E nas noites de frio
Serei o teu cobertor,
Quentarei o teu corpo
Com meu calor

Ah, minha santa, te juro
Por Deus Nosso Senhor,
Nunca mais, minha morena,
Vou fugir do teu amor.

Espere por mim, morena,
Espere que eu chego já
O amor por você, morena,
Faz a saudade me apressar.

Gonzaguinha

Ah! infinito delírio chamado desejo, essa fome de afagos e beijos
essa sede incessante de amor.
Ah! essa luta de corpos suados, ardentes e apaixonados gemendo
na ânsia de tanto se dar...
Ah! de repente o tempo estanca na dor do prazer que explode
É a vida é a vida, é a vida e é bem mais...
E esse teu rosto sorrindo espelho do meu no vulcão da alegria,
Te amo, te quero meu bem, não me deixe jamais
Eu sinto a menina brotando da coisa linda que é ser tão mulher,
a santa madura inocência.
O quanto foi bom e para sempre será,
E o que mais importa é manter essa chama até quando eu não mais puder
E a mim não me importa nem mesmo se Deus não quiser...

Gonzaguinha

Eu acho que estou aprendendo aos poucos... não é? Eu espero que agora eu agrida menos as pessoas do que há alguns anos atrás, quanto menos eu agredir as pessoas no futuro, para mim é melhor! Isso é o que eu acho que eu devo conseguir, e que aos poucos eu vou conseguindo, eu ainda tenho muita coisa para aprender... devagar... e tal. Mas um dia quem sabe eu chego lá, quem sabe daqui a uns vinte anos... quem sabe? Eu tenho paciência para aprender.

Gonzaguinha

E é tão bonito quando a gente sente
Que nunca está sozinho por mais que pense estar...

Gonzaguinha

Toda pessoa é sempre as marcas de outras tantas pessoas. E é tão bonito quando a gente entende que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá. É tão bonito quando a gente sente que nunca está sozinho por mais que pense que está.

Gonzaguinha

Cantar a beleza de ser um eterno aprendiz.

Gonzaguinha

Viver e não ter a vergonha de ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser um eterno aprendiz.

Gonzaguinha

Sangrando

Quando eu soltar a minha voz
Por favor entenda
Que palavra por palavra
Eis aqui uma pessoa se entregando

Coração na boca
Peito aberto
Vou sangrando
São as lutas dessa nossa vida
Que eu estou cantando

Quando eu abrir minha garganta
Essa força tanta
Tudo que você ouvir
Esteja certa
Que estarei vivendo

Veja o brilho dos meus olhos
E o tremor nas minhas mãos
E o meu corpo tão suado
Transbordando toda a raça e emoção

E se eu chorar
E o sal molhar o meu sorriso
Não se espante, cante
Que o teu canto é a minha força
Praa cantar

Quando eu soltar a minha voz
Por favor, entenda
É apenas o meu jeito de viver
O que é amar

Gonzaguinha

Aprendi que se depende sempre, de tanta muita diferente gente.
Toda pessoa sempre é as marcas das lições diárias de outras tantas pessoas.

Gonzaguinha

Eu fico com a pureza da resposta das crianças.

Gonzaguinha

E aprendi que se depende sempre de tanta, muita, diferente gente, toda pessoa sempre é a marca das lições diárias de outras tantas pessoas. É tão bonito quando a gente sente que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá. É tão bonito quando a gente entende que nunca está sozinho, por mais pense estar. É tão bonito quando a gente pisa firme nessas linhas que estão nas palmas de nossas mãos, é tão bonito quando a gente vai a vida nos caminhos onde bate bem mais forte o coração!

Gonzaguinha

É um carinho guardado no cofre
De um coração que voou
É um afeto deixado nas veias
De um coração que ficou.

Gonzaguinha

Cantar nunca foi só de alegria. Com tempo ruim, todo mundo também dá bom dia.

Gonzaguinha

Se me der um grito, não calo
Se mandar calar, mais eu falo

Mas se me der a mão, claro, aperto
Se for franco, direto e aberto
Tô contigo amigo e não abro
Vamos ver o diabo de perto

Mas preste bem atenção, seu moço
Não engulo da fruta, o caroço
Minha vida é tutano, é osso...

Gonzaguinha

Eu apenas queria dizer a todo mundo que me gosta, que hoje eu me gosto muito mais, porque eu me entendo muito mais também. E que a atitude de recomeçar é todo dia, toda hora. É se respeitar na sua força e fé.

Gonzaguinha