celso antunes

Encontrados 18 pensamentos de celso antunes

O valor se constrói com a reflexão, com a conversa interior, com o estimulo ao pensamento, ao passo que os dogmas, em geral, são construidos pela aceitação de uma verdade revelada que jamais poderia ser atingida pelo esforço racional,...

celso antunes

Mundo eletrônico que me causa medo
Que busco saber, mas sempre tem mais
Não sei se nasci muito, muito cedo...
Ou você está chegando tarde demais...

celso antunes

Não há aprendizagem mais difícil que manter a coragem, renovar-se a cada dia e buscar entusiasmo nos desafio de cada hora.

celso antunes

A vida homenageia a todo professor, a cada dia, uma nova página. É nossa cotidiana responsabilidade o que nela se escrever.

celso antunes

Esperar o tudo conhecer para começar a agir, significa condenar-se ao nada realizar.

celso antunes

Em educação a teoria é apenas uma semente, a prática é o fruto.

celso antunes

Castigar é renovar ao outro a oportunidade de nos derrotar.

celso antunes

A marca deixada por um professor é às vezes indelével, mas quase sempre é permanente.

celso antunes

Não são poucas as vezes que o pátio ensina muito mais que a aula.

celso antunes

O verdadeiro professor jamais ensina, desafia o aluno a buscar respostas e transferi-las para a vida.

celso antunes

Jamais respondo a um aluno o que sozinho pode o mesmo descobrir.

celso antunes

É impossível prever o futuro. O que se sabe apenas é que será da forma como professor o fizer.

celso antunes

Sempre o nascer de uma criança significa o nascer de uma nova esperança, um novo pai e uma nova mãe.

celso antunes

Torcer por um aluno é saber fazer-se esse aluno.

celso antunes

No cuidado da criança mais vale a intensidade da doação que o tempo da relação

celso antunes

Que toda criança possa descobrir que escutar é mais importante que ouvir e que ver é bem mais que apenas olhar

celso antunes

Quem ama compartilha e divide jamais disputa ou compete.

celso antunes

É fácil levar um cavalo ao rio, mais é difícil faser o beber a água.

celso antunes