Arnaldo Antunes

Arnaldo Antunes é um músico, poeta, e artista visual brasileiro, e começou sua carreira artística na banda Titãs. É conhecido por ser um dos principais compositores da música pop brasileira. [Biografia de Arnaldo Antunes]
1 - 25 do total de 44 pensamentos de Arnaldo Antunes

Amizade é: SABER AMAR,SABER COM. PREENDE.SABER COMPADECER.SE,SABER DIZER SIM,SABER DIZAR NÃO.

Arnaldo Antunes

Socorro alguma alma mesmo que penada, me empreste suas penas, já não sinto amor nem dor, já não sinto nada.
Socorro alguém me dê um coraçao, que esse já não bate nem apanha
Por favor, uma emoção pequena
Qualquer coisa que se sinta
Tem tanto sentimento deve ter algum que sirva...

Arnaldo Antunes

Qualquer curva de qualquer destino que desfaça o curso de qualquer certeza.

Arnaldo Antunes

A gente não quer só dinheiro, a gente quer inteiro e não pela metade.

Arnaldo Antunes

Pensamento vem de fora
E pensa que vem de dentro
Pensamento rspectora o que no meu peito penso...

Arnaldo Antunes

Crianças gostam de fazer perguntas sobre tudo. Mas nem todas as respostas cabem num adulto.

Arnaldo Antunes

E a gente canta, a gente dança , a gente não se cansa de ser criança; a gente brinca na nossa velha infância...

Arnaldo Antunes

As coisas têm peso,
massa, volume, tama-
nho, tempo, forma, cor,
posição, textura, dura-
ção, densidade, cheiro,
valor, consistência, pro-
fundidade, contorno,
temperatura, função,
aparência, preço, desti-
no, idade, sentido. As
coisas não têm paz.

Arnaldo Antunes

Eu não sou da sua rua,
eu não sou o seu vizinho,
eu moro muito longe, sozinho.

estou aqui de passagem.

Arnaldo Antunes

Iluminuras

Pensamento vem de fora
e pensa que vem de dentro,
pensamento que expectora
o que no meu peito penso.
Pensamento a mil por hora,
tormento a todo momento.
Por que é que eu penso agora
sem o meu consentimento?
Se tudo que comemora
tem o seu impedimento,
se tudo aquilo que chora
cresce com o seu fermento;
pensamento dê o fora,
saia do meu pensamento.
Pensamento, vá embora,
desapareça no vento.
E não jogarei sementes
em cima do seu cimento.

Arnaldo Antunes

Cultura

O girino é o peixinho do sapo.
O silêncio é o começo do papo.

O bigode é a antena do gato.
O cavalo é o pasto do carrapato.

O cabrito é o cordeiro da cabra.
O pescoço é a barriga da cobra.

O leitão é um porquinho mais novo.
A galinha é um pouquinho do ovo.

O desejo é o começo do corpo.
Engordar é tarefa do porco.

A cegonha é a girafa do ganso.
O cachorro é um lobo mais manso.

O escuro é a metade da zebra.
As raízes são as veias da seiva.

O camelo é um cavalo sem sede.
Tartaruga por dentro é parede.

O potrinho é o bezerro da égua.
A batalha é o começo da trégua.

Papagaio é um dragão miniatura.
Bactéria num meio é cultura.

Arnaldo Antunes

O meu tempo

O meu tempo não é o seu tempo.
O meu tempo é só meu.

O seu tempo é seu e de qualquer pessoa, até eu.

O seu tempo é o tempo que voa.
O meu tempo só vai onde eu vou.

O seu tempo está fora, regendo.
O meu dentro, sem lua e sem sol.

O seu tempo comanda os eventos.
O seu tempo é o tempo, o meu sou.

O seu tempo é só um para todos,
O meu tempo é mais um entre muitos.

O seu tempo se mede em minutos,
O meu muda e se perde entre outros.

O meu tempo faz parte de mim,
não do que eu sigo.

O meu tempo acabará comigo
no meu fim.

Arnaldo Antunes

Os peitos

Mulheres
têm dois
peitos. Os
homens têm
um peito só.

Arnaldo Antunes

O escuro é metade da zebra

Arnaldo Antunes

Eu apresento a página branca.

Contra:

Burocratas travestidos de poetas
Sem-graças travestidos de sérios
Anões travestidos de crianças
Complacentes travestidos de justos
Jingles travestidos de rock
Estórias travestidas de cinema
Chatos travestidos de coitados
Passivos travestidos de pacatos
Medo travestido de senso
Censores travestidos de sensores
Palavras travestidas de sentido
Palavras caladas travestidas de silêncio
Obscuros travestidos de complexos
Bois travestidos de touros
Fraquezas travestidas de virtudes
Bagaços travestidos de polpa
Bagos travestidos de cérebros
Celas travestidas de lares
Paisanas travestidos de drogados
Lobos travestidos de cordeiros
Pedantes travestidos de cultos
Egos travestidos de eros
Lerdos travestidos de zen
Burrice travestida de citações
água travestida de chuva
aquário travestido de tevê
água travestida de vinho
água solta apagando o afago do fogo
água mole sem pedra dura
água parada onde estagnam os impulsos
água que turva as lentes e enferruja as lâminas
água morna do bom gosto, do bom senso e das boas intenções
insípida, amorfa, inodora, incolor
água que o comerciante esperto coloca na garrafa para diluir o whisky
água onde não há seca
água onde não há sede
água em abundância
água em excesso
água em palavras.

Eu apresento a página branca.

A árvore sem sementes.

O vidro sem nada na frente.

Contra a água.

Arnaldo Antunes

Em tantos sentimentos deve ter algum que sirva.

Arnaldo Antunes

O amor. sem palavras. Ou. A palavra amor, sem amor. Sendo amor, ou. A palavra ou. Sem substituir nem ser substituída por. Si, a palavra si, sem ser designada ou gnificada por. O amor. Entre si e o que se. Chama amor, como se. Amasse (esse pedaço de papel escrito amor). Somasse o amor ao nome amor, onde ecoa. O mar, onde some o mar onde soa. A palavra amor, sem palavras.

Arnaldo Antunes

"Socorro alguém me dê um coração, que esse ja não bate e nem apanha. Por favor, uma emoção pequena qualquer coisa!! Qualquer coisa q se sinta, tem tantos sentimentos deve ter algum que sirva!"

Arnaldo Antunes

Sem
Mim
Ando
Com
Igo
Sigo
Sem
Com
Ando

Arnaldo Antunes

Todas as coisas do mundo
não cabem numa idéia.
Mas tudo cabe numa palavra,
nesta palavra tudo.

Arnaldo Antunes

O buraco do espelho


o buraco do espelho está fechado
agora eu tenho que ficar aqui
com um olho aberto, outro acordado
no lado de lá onde eu caí
pro lado de cá não tem acesso
mesmo que me chamem pelo nome
mesmo que admitam meu regresso
toda vez que eu vou a porta some
a janela some na parede
a palavra de água se dissolve
na palavra sede, a boca cede
antes de falar, e não se ouve
já tentei dormir a noite inteira
quatro, cinco, seis da madrugada
vou ficar ali nessa cadeira
uma orelha alerta, outra ligada
o buraco do espelho está fechado
agora eu tenho que ficar agora
fui pelo abandono abandonado
aqui dentro do lado de fora

Arnaldo Antunes

"Não há o que lamentar
quando chega o fim do dia
Se despede da sua dor
Diz adeus à sua alegria"

Arnaldo Antunes

Saiba:
Todo mundo foi neném
Einstein, Freud e Platão também
Hitler, Bush e Sadam Hussein
Quem tem grana e quem não tem

Saiba:
Todo mundo teve infância
Maomé já foi criança
Arquimedes, Buda, Galileu
e também você e eu

Saiba:
Todo mundo teve medo
Mesmo que seja segredo
Nietzsche e Simone de Beauvoir
Fernandinho Beira-Mar

Arnaldo Antunes

Se o pensamento duvidar, todos os meus poros vão dizer
Estou pronto para embarcar, sem me preocupar e sem temer
Vem me levar para um lugar longe daqui
Livre para navegar no espaço sideral
Porque sei que sou
Semelhante de você
Diferente de você
Passageiro de você
À espera de você

[...]

Se o coração disparar quando eu levantar os pés do chão
A imensidão vai me abraçar e acalmar a minha pulsação
Longe de mim
Solto no ar
Dentro do amor
Livre para navegar
Indo para onde for
O seu disco voador

Arnaldo Antunes

Longe

Não passa um carro sequer
Todo comércio fechou
Não tem satélite algum transmitindo
notícias de onde eu estou
Nenhum email chegou
Nem o correio virá
E eu entre quatro paredes sem porta
ou janela pro tempo passar
Dizem que a vida é assim
Cinco sentidos em mim
Dentro de um corpo fechado
no vácuo de um quarto no espaço sem fim

Arnaldo Antunes