A Culpa é das Estrelas

A Culpa é das Estrelas é o título do livro de ficção juvenil do romancista norte-americano John Green, publicado em janeiro de 2012. O romance é narrado e protagonizado por Hazel Grace, uma adolescente, que conhece e se apaixona por Augustus Waters, em um grupo de apoio a crianças com câncer. A obra relata a tragédia e a alegria de viver e amar.
Encontrados 21 pensamentos de A Culpa é das Estrelas

Não faço ideia de quantas e quantas vezes eu reli as mesmas palavras, esperando que elas mudassem, que fossem algo melhor. Um pedido de desculpas, um volta pra mim, ou um simples “acorda, te quero de volta”. Mas não. Foram claras. Mais, impossível. Senti rasgar cada pedacinho de mim, e ser jogado ao vento, para que me levasse pra longe. E não sei até quando eu ainda vou voltar ali e ler a mesma coisa, morrer de novo ao termino de cada palavra, esperando por um milagre, que ainda não aconteceu.

A Culpa é das Estrelas

ta vendo aquele horizonte? é o horizonte do foda-se

A Culpa é das Estrelas

“Você não pode simplesmente não falar com seu ex-namorado depois de os olhos dele terem sido arrancados do raio do rosto dele”

A Culpa é das Estrelas

Todo salvamento é temporário — o Augustus retrucou. — Eu proporcionei a elas mais um minuto. Talvez esse seja o minuto que vai proporcionar a elas mais uma hora, que é a hora que vai proporcionar a elas mais um ano. Ninguém vai dar a elas uma quantidade infinita de tempo, Hazel Grace, mas a minha vida deu a elas mais um minuto. E isso não é pouco

A Culpa é das Estrelas

Nem todo mundo que chega na sua vida, vem com a intenção de ficar. Da mesma forma, que nem todos os que se foram, queriam partir.

A Culpa é das Estrelas

Tentar se afastar de mim, não vai fazer diminuir o que eu sinto por você...

A Culpa é das Estrelas

Cada sílaba que saía da boca dele flertava comigo.

A Culpa é das Estrelas

Não sou formada em matemática, mas sei de uma coisa: existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjunto ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros... Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Eu queria mais números do que provavelmente vou ter. - Hazel Grace

A Culpa é das Estrelas

“Sei que o amor é um grito no vazio, e que o esquecimento é inevitável, e eu te amo.”

A Culpa é das Estrelas

“E mesmo assim doía. A dor estava sempre presente, me puxando para dentro, exigindo ser sentida.”

A Culpa é das Estrelas

A vida não precisa ser perfeita para ter um amor extraordinário.

A Culpa é das Estrelas

“Ás vezes as pessoas não tem noção das promessas que estão fazendo no momento em que as fazem.”

A Culpa é das Estrelas

"Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados"

A Culpa é das Estrelas

Eu tenho medo de ser esquecido.

A Culpa é das Estrelas

– O.k. – falei.
– O.k. – ele disse.
Eu ri e repeti:
– O.k.
Aí a linha ficou silenciosa, mas não
completamente muda. Era quase como
se ele estivesse no meu quarto comigo,
mas de um jeito ainda melhor – como
se eu não estivesse no meu quarto e ele,
não no dele, mas, em vez disso,
estivéssemos juntos numa invisível e
tênue terceira dimensão até onde só
podíamos ir pelo telefone.
– O.k. – ele disse, depois do que
pareceu ser uma eternidade. – Talvez
o.k. venha a ser o nosso sempre.
– O.k. – falei.
E foi o Augustus quem desligou.

A Culpa é das Estrelas

''Alguns infinitos são maiores que outros''

A Culpa é das Estrelas

Os seus esforços para se proteger de mim serão inúteis

A Culpa é das Estrelas

O.k?!
O.k!

A Culpa é das Estrelas

Alguns infinitos são maiores que outros.

A Culpa é das Estrelas

“Eu posso ser bem cego quando o assunto são os sentimentos das outras pessoas.”

A Culpa é das Estrelas

“Umas das primeiras coisas que pedem á você na emergência é que você dê uma nota de um á dez pela sua dor, mim perguntaram isso centenas de vezes e eu me lembro de uma vez em que não tava conseguindo respirar e parecia que meu peito taba pegando folgo. Eles mim pediram pra dar uma nota, embora eu não conseguisse falar, levantei nove dedos, depois quando comecei a mim sentir melhor a enfermeira voltou e mim chamou de guerreira, sabe como sei ela disse. Você chamou um dez de nove, mas não era verdade, eu não chamei de nove porque eu era corajosa, eu chamei de nove porque eu tava guardando o dez e então ele veio, o grande e terrível dez.”

A Culpa é das Estrelas