Árvore Ipê

Cerca de 26 frases e pensamentos: Árvore Ipê

Ipê roxo
desmente sozinho
o mês de agosto

Norma Shirakura

Saci Pererê
fuma seu cachimbo
à sombra do ipê

Carlos Seabra

ipê florido
as abelhas zunem
folhas caídas

Rubens Jardim

cai, riscando um leve
traço dourado no azul
uma flor de ipê!

Hidekazu Masuda

Sonha o mendigo
Entre sacos de lixo
E flores de ipê

Edson Kenji Iura

A flor do ipê-roxo
cai deixando saudades.
Ah, a moça da tarde...

Anibal Beça

Já eram meados de março, o coelhinho da páscoa passeava pela cidade. Kaô estava em cima de um Ipê branco, quando acidentalmente deixou seu boné cair no chão. Ele desce e pega o cachorro no seu colo, pois sabe que àquela altura seu pai não ficaria feliz caso aparecesse em casa sem seu chinelo. Ventos alísios do sul sopravam para oeste, e Gunther corria afobado. Quais seriam seus verdadeiros sonhos?

Barossi Porto Ortins

A nossa vida poderia ser comparada a um Ipê, que perde suas folhas, mas sabe que Deus o encherá de flores... Creia, mesmo em meio aos problemas, Deus lhe dará vitória.

Janice F. Rocha

Ipê florido -
a rã tem companhia
de pétalas amarelas

Rogério Viana

Como que pacientemente a esperar a queda das últimas folhas do Ipê, ansiava-lhe o amarelo egoísta que anunciava o frescor da primavera. O cheiro do pinheiro trouxera-lhe doces lembranças e preenchera-lhe não só os pulmões mas também a alma de bem-querer.

fernando

Chamo o vento.
Para dançar comigo.
Na copa do ipê.

Dayse Sene

Sob meus pés

Muito menos
Areia de praia
Flores de ipê caídas
Grama fresca
Amarelinhas
Caminhos de volta

Muito mais
Terra firme
Folhas secas
Asfalto quente
Tons de cinzas
Caminhos de ida

Não estou cansado
Apenas caminhando

Vladimir Wingler

A Cidade do Poeta

"Sob o sol do Sul, um ipê se aproximava
do andarilho com seus cães. Mas, metralhadoras
na favela...
Ainda assim,
o artista libertou os domesticados:
bem se escondeu; mal correu — desacorrentado.

Pródigo, o ipê ofertava ao poeta
seu raro amarelo nítido: ensinava
que o belo é meio, não um fim, ao infinito.
Mas, metralhadoras numa vilela...

De longe, saltitantes, bem e mal
retornaram às coleiras imaginárias
do consagrador de palavras,
mas o amarelo inovador com gravidade
foi ferido
no cantarejar das metralhadoras
na viela:
um pequeno lusíada mestiço,
num beco brincando com a vida,
morreu — sem saída."

Ramiro Conceição Nascimento

Um beijo de destinos tortos
vendo a fonte fluir nossos encantamentos
sobre um pé de ipê, delirando com os nossos olhares
enviando-nos a primavera
saudando-nos com suas flores, por entre nossos corpos.

Roberto Auad

E olhando o ipê florido dava para perceber a renovação que era a primavera, era como uma segunda chance para a natureza, as folhas caiam no outono, morriam no inverno e na primavera renasciam, davam flores. Era como se a natureza quisesse dizer que todos mereciam uma segunda chance. Mas será que essa segunda chance se aplicava a todos, independentemente dos erros? E até onde ia o orgulho que me impedia de perdoar? Até onde ele valia a pena? E se a direção correta fosse o caminho do amor? E se fosse necessário o perdão? Talvez o amor fosse necessário, porque a vida era simplesmente tão bonita e tão passageira e ninguém sabia como ia ser o dia seguinte. Amanhã a gente morre e não viveu, não lutou, não amou, tudo por orgulho. O orgulho é bom, mas em excesso, envenena o coração.

Audrey Cullen

MAJESTOSO IPÊ ROXO.
Márcio Souza.
Este lindo ipê roxo,
Que há anos vi nascer,
Hoje, em pleno mês de agosto,
Veio de novo a florescer.

Em plena seca escaldante,
Todo cheio de esplendor,
Não há quem não se encante,
Com a beleza de tuas flores

Obra prima da Natureza,
Com pétalas roxas aveludas,
Dando-nos a todos a certeza,
Pelas mãos de Deus foram pintadas.

Uns dizem que ser a cor do amor,
Outros que representa a paixão,
Pois tuas fortes e vivas flores,
Têm as cores do coração.

E ao olhar tua florada,
Cada vez mais eu me encanto,
Penso logo em minha amada,
A quem adoro e amo tanto.

Com tuas flores indo embora, derramadas pelo chão,
Sentirei doces saudades por não ver as tuas cores,
Mas as guardarei com certeza, dentro do meu coração,
Porque tu, meu Ipê Roxo, me despertaste o AMOR!
Márcio Souza.
Foto de Márcio Souza.

Márcio Souza

AMARELO

"Em mim haverá paixão até que a última flor de ipê caia e enfeite o chão..."

Fabrício Hundou - um autor desconhecido.

Votos.
A estação chuvosa terminou.
A poça secou.
O verão ressurgiu.
O ipê esta para florir.
Tudo passa e novamente o ano acabou.
Ainda me lembro do começo deste.
Fiz planos, tracei metas, sonhei.
Ao longo dos meses
vi o longínquo se tornar obvio
e o obvio se tornar longínquo.
Passei por muitas situações,
algumas boas, outras nem tanto.
Mas tenho a plena certeza de que elas moldaram
minha história
Ao longo de doze meses amei ,
ri, chorei ,sorri, odiei , senti medo, senti angustia,
senti felicidade.
E através destes sentimentos consegui crescer.
Agora, com o nascimento de outro ano,
o ciclo se reiniciará.
Não sei ao certo o que esperar do futuro.
Começo este ano com um friozinho na barriga
e com a esperança que ele seja melhor
do que o ano anterior.
Agora posso contar somente com a ajuda do destino
que há muito tempo vem me impulsionando.
Mas o ciclo é antigo e nunca conseguirei quebrá-lo.
Tenho que me acostumar e dar graças
por fazer parte dele.
Tenho que celebrar este ano que está nascendo,
pois é uma dádiva de Deus em minha vida.
Então estou preparada para o que vier,
conseguirei enfrentar este ano
assim como enfrentei o anterior.
Certamente irei traçar novos planos, inventar novas metas e criar novos sonhos.
Pois esta é a arte de viver.
Isto é o que me impulsiona.
Isto é o que me faz viver.
Isto não é o fim, é somente a continuação do ontem.
Que 2013 venha para concretizar os sonhos
e que 2012 possa descansar na memória,
perdido ao meio de boas lembranças.
São os meus sinceros votos para a humanidade,
que embora muitas vezes ande por linhas tortas
é capaz de andar por linhas retas.
Que se inicie um novo ciclo,
que a beleza da vida possa ser vista por todos.
Estes são os votos de uma pessoa que sempre acredita
que o amor regenera.
Estes são os sinceros votos
de quem não tem medo de viver.
Escritora.
Autora do livro de poesias Vida.
Editora Zerocriativa.

Michelle Zanin

Quero num dia de outono,
contar as folhas que caem do ipê,
Quero nas manhãs de inverno,
aconchegar-me ao teu abraço confortante.
Quero numa tarde de primavera,
contemplar o voo da borboleta.
Quero no verão de nossas vidas,
viajar rumo ao brilho do sol,
abrasando nossos corações e inebriando nossas paixões.

Anderson Fernando

Realização que gera
Efetividade felicidade e contemplação
Genialidade natural
Ipê amarelo e branco
Natureza de todos os seres que formam o universo
Alma gêmea que conhece meus pensamentos

O tempo passou ao nosso redor
Mas o encanto e o brilho dos nossos olhos
É o mesmo daquele dia
Em que o destino nos colocou frente a frente
Já se vão 34 primaveras, verãos, invernos e outonos
Minha vida com você sempre foi maravilhosa
Sempre esteve ao meu lado
Deus me concedeu uma grande graça
Ao colocar você no meu caminho
Fique registrado para sempre
Que você será eternamente
A minha namorada.

Isaias Ribeiro