Guillaume Apollinaire Poemas

Cerca de 4 poemas Guillaume Apollinaire

Venham até a borda, ele disse. Eles disseram: Nós temos medo. Venham até a borda, ele insistiu. Eles foram. Ele os empurrou... E eles voaram.

Guillaume Apollinaire

É pela quantidade de trabalho fornecida pelo artista que medimos o valor de uma obra de arte.

Guillaume Apollinaire

Vamos passando, passando, pois tudo passa / Muitas vezes me voltarei / As lembranças são trompetas de caça / Cujo som morre no vento.

Guillaume Apollinaire

Incerteza, oh, que deleite / Vós e eu nos vamos / Como se vão os caranguejos, / para trás, para trás.

Guillaume Apollinaire