Amores da minha Vida

Cerca de 50 frases e pensamentos: Amores da minha Vida

Tô relendo minha lida, minha alma, meus amores
Tô revendo minha vida, minha luta, meus valores
Tô regando minhas folhas, minhas faces, minhas flores...
Tô bebendo minhas culpas, meu veneno, meu vinho
Escrevendo minhas cartas, meu começo, meu caminho
Estou podando meu jardim
Estou cuidando bem de mim.

Joesmiro

"Não preciso de opiniões furadas sobre a minha vida, meu trabalho, meus amores, minha forma de conduzir as coisas. Eu tenho o meu jeito que, errado ou certo, é muito meu." -

Clarissa Corrêa

"Tô relendo minha lida, minha alma, meus amores
Tô revendo minha vida, minha luta, meus valores
Refazendo minhas forças, minhas fontes, meus favores
Tô regando minhas folhas, minhas faces, minhas flores
Tô limpando minha casa, minha cama, meu quartinho
Tô soprando minha brasa, minha brisa, meu anjinho

Tô bebendo minhas culpas, meu veneno, meu vinho
Escrevendo minhas cartas, meu começo, meu caminho
Estou podando meu jardim
ESTOU CUIDANDO BEM DE MIM"

Desconhecido

Tudo é substituível. Mas não sei substituir minha vida, minhas histórias, meus amores. As coisas são raras. E caras. Nada tem preço, nada é desprezado. Aproveito tudo até o último gole, até o último pedaço, até a última gota. E acho que é assim que a gente deve viver: curtindo tudo ao máximo. E se estragar a gente remenda. Porque tudo pode ser modificado, basta a gente querer.

Clarissa Corrêa

Saudade é o amor que fica!

Sinto falta da minha vida, dos meus amores, das coisas que me faziam bem e que me tiravam o fôlego. Sinto falta dos amigos da infância, do meu primeiro amor e dos meus animais de estimação dos quais guardei boas recordações. Tenho saudade do aconchego dos braços da minha mãe, do adeus que não foi dito a muitas pessoas e do ‘eu te amo’ que foi poupado, por medo por frustração ou privacidade.
Sinto falta das minhas antigas escolas, dos professores que me ensinaram mais do que uma simples resolução de um problema ou de como brincar com as palavras, sinto falta das minhas bonecas, das brincadeiras sem malicia, dos atos sem tanta responsabilidade ou cobranças.
E o pior de tudo, sinto falta de mim, da minha essência que já não sei em qual rua se perdeu no meio da correria.
Ser um mero robô é ruim, eu sinto falta da minha alma, mas pro ‘mundo’ é mais cômodo que seja assim, um manequim bonito que balança a cabeça em concordância e só profere: - sim senhor!
Por muitas vezes tive vontade de apertar o ‘pause’, naqueles momentos em que estive bem cansada, mas vem o mundo e me empurra me arrasta e não me dar se quer um espaço pra respirar e isso se chama século XXI.
Uma época em que dinheiro vale mais que sentimentos e rapidez valem mais que felicidade.

Helloysa Moura

Não preciso de opiniões furadas sobre a minha vida, meu trabalho, meus amores, minha forma de conduzir as coisas. Eu tenho o meu jeito que, errado ou certo, é muito meu. Mas me perdoo por isso também.

Lorena Prazeres

Busquei tão longe, quando tão perto, teria tudo do jeito certo!
Vem ser o Senhor da minha vida em todo tempo.
[fragmento musical]

João Esty

Não sei porque, mas todas as vezes que tenho de fazer algo realmente importante na minha vida, eu chego atrasado de 10 a 35min.
Estou torcendo para que no meu casamento não seja igual. Já imaginou a cara da noiva?!

João Esty

"Sou eternamente grata por te ter em minha vida..." - molhados por doces lágrimas, seus olhos me disseram isso.
E são estas coisas que me fazem crer profundamente no real valor de oferecer FLORES em VIDA enquanto é DIA!

João Esty

SE POR MIM MINHA MÃE PERGUNTAR

Se por mim minha mãe perguntar
Diga a ela que estou morto, diga...
Que contrariando sua vontade, fui poeta,
Mas que meus versos eram pobres e as rimas
Não foram o bastante para pagar as contas.

Diga a ela que tive muitos amigos, os melhores.
E que nessa vida amores não me faltaram.
Não diga a ela que meus amores eram putas
Nem que os amigos eram escória.
- Mas diga que amei a todos.

Caso ela descubra, diga que eram moças de família
E por alguns trocados precisavam pagas as contas.
(Não importava a sífilis à insensatez)
E diga que aqueles amigos foram únicos e verdadeiros,
Por mais que a vida eles tenham me tirado.

Não diga à minha mãe que fui alcoólatra ou que
Pouco me alimentava - não mais que um pedaço de pão diário
(Justamente aquele que o diabo amassa)
Ela não suportaria saber que seu filho era ébrio e subnutrido.
Diga a ela que eu adorava doces e de sonhos me alimentava.
(Não diga que os mesmos eu adquiria na cama da boleira - em troca de muito amor)

Tampouco diga que por amor eu vendia minha poesia
Por mais pobres que os versos fossem, minha cama nunca esteve vazia.
Diga a ela que quase me casei, não com uma das putas, mas...
Esquece, diga apenas que pretendentes eu tive.
Não eram todas boas, mas as tive.
E quando se foram - não mais me tiveram.

Diga que fui religioso e comparecia em todas as missas.
Diga que a Deus eu adorava, não que o Diabo eu escrevia.
Conte de minhas amizades paroquiais, exceto que com o vinho
O padre me embebecia e com as freiras eu dormia.
(Aqueles crucifixos e hóstias tinham utilidades)

Diga a ela que fui poeta menino, criança amada e adorada.
Não há nada melhor do que lembrar minha pobre mãe da criança que fui - e morri sendo.
Diga que alegrava a vida das pessoas, não que eu as entristecia.
Diga que constantemente, tristemente eu sentia falta dela.
- A todo momento.

Fui poeta, jovem fino, amante - assassino.
Fui tudo o que não prestou e mais um pouco.
Nunca tive nada e nada me deram!
Exceto o lenitivo da vida, esse eu precisava.
Fui saudoso, fui nostálgico, depressivo - esquizofrênico.

Amorosamente louco, tampouco lúcido e regular.
Tive tudo e ao mesmo tempo nada. Ao nada
Fui reduzido e agora por todos - brevemente - serei esquecido!
Exceto por minha mãe - por ela serei lembrado...
- Com muito amor.

Diego Evair

Outono da minha vida

Adentrando ao outono da minha vida,
Um paradoxal inverno quente me anima.
E a primavera, florida, faceira e sorridente
Reflete a esperança de um dezembro caloroso,
Com o verão pulsando caloroso em minhas veias.

Com certeza um natal muito feliz
Entre familiares e amigos.
Um “adeus ano velho” ruidoso
Com prazerosos brindes, fortes abraços,
Estalados beijos e furtivas lágrimas.

Mais um Ano Novo repleto de promessas.
Que aventuras viverei em janeiro?
Viagens, estradas, novas paragens.
Fevereiro de olhares, sorrisos e afagos.
Conquistas merecidas, achados fortuitos,
Quiçá novos amores, explosivas paixões,
Prazeres incontáveis, noitadas inesquecíveis.

Assim a vida se renova, até a hora da partida.
Março trará corações dilacerados,
Almas partidas, bilhetes rasgados,
Pulseiras, anéis e colares jogados.
Roupas rotas, tênis gastos,
Revistas dobradas, livros esquecidos.
Enfim, páginas viradas, vidas passando.

Os passos antes largos, agora lentos,
Os olhos lassos, as nuvens altas,
Prolongados suspiros, ais, sussurros.
O tempo escoando entre dedos e frestas,
As ondas do mar lavando lamentos,
Na areia desenhando imagens funestas...
(J.M. Jardim, setembro/2013)

Juares de Marcos Jardim

Vou tecendo a minha vida com cores, flores, amores, sabores.
Não posso evitar as nuvens negras, mas posso contemplar a beleza do arco-íris, que surge radiante, dentro de minha alma, depois de cada tormenta.

Mychele Magalhães Velloso

TRÊS VIDAS E UM CAMINHO

Minha vida
Em três vidas
E uma mesma vontade de felicidade
Amores distintos e sempre gigantes
Amor de pai
Amor de filho
Amor de amor
Amor completo
Meu coração não para de sorrir
Pelos sonhos que escrevem histórias de cumplicidade
E agora? Viver para espalhar amor
Para este caminho, desenhei meu mapa
E sigo em frente
Assoviando uma melodia alegre
Em uma trilha de luz
Esse é o grande barato da vida:
Se dar conta que a felicidade tá do nosso lado
E fazer valer a pena...

Eduardo Fank Saldanha

Se eu fosse contabilizar quantos amores impossíveis já tive durante minha vida inteira, somado com todos aqueles que foram possíveis daria uma lista para alguns metros.No entanto, escolhi um caminho de liberdade que me deixa muitas vezes na solidão, e o que mais me machuca são as lembranças...e entre as quais me deixam com saudade e me fazem sofrer são dos amores que já tive;Já tive amores de incontáveis formas e de inúmeras loucuras,tive uma namorada que seria capaz de tatuar meu nome no corpo só pra me provar seu amor, outra então deixaria família filhos só pela minha presença, algumas outras de loucuras mais simples, que achavam que a distância era apenas um tempero bom para o Amor, que foram capazes de atravessar meio mundo só por alguns minutos comigo,algumas imploravam só por um beijo meu, outras então por um filho que tivesse o mesmo nome que eu, uma então mudaria o mundo por mim...e acredite por todas elas chorei,e por algumas ainda me entristeço, segundo um amigo meu, continuo assim me apaixonando todos os dias , as vezes penso que só quero esquecer as oportunidades que já tive, sei que são amores que se foram e não voltam mais...uma coisa tenho certeza sempre vou lembrar e seu eu chorar me apaixono de novo pra saber que existem amores impossíveis que se tornam possíveis

Dener M.

Tô relendo minha lida, minha alma, meus amores
Tô revendo minha vida, minha luta, meus valores
Refazendo minhas forças, minhas fontes, meus favores
Tô regando minhas folhas, minhas faces, minhas flores

Tô limpando minha casa, minha cama, meu quartinho
Tô soprando minha brasa, minha brisa, meu anjinho
Tô bebendo minhas culpas, meu veneno, meu vinho
Escrevendo minhas cartas, meu começo, meu caminho

Estou podando meu jardim
Estou cuidando bem de mim

Vander Lee

Acho que sou exagerada em tudo na minha vida, das dores aos amores, vivo de forma intensa, livre, autêntica e principalmente, de forma simples e direta, me enjoo com a mesma velocidade com que me encanto. Gosta de mim? ótimo. Se não, pega a senha e entra na fila. Aliás, a fila anda!

Janaina Cavallin

Estou relendo minha lida, minha alma... meus amores! Estou revendo minha vida, minha luta... meus valores! Estou regando minhas folhas, minhas faces, minhas flores... Estou podando o meu jardim. Estou cuidando mais de mim.

Dayanna Oliveira

Minhas filhas, minha vida... Presente de Deus! Obrigada meus amores por vocês tornarem minha vida melhor, mais colorida, mais feliz...!
Amo vocês!

Hildenice Ribeiro da Silva

Tantas pessoas já se passaram pela minha vida, por quantos amores eu já sofri, por tantas dificuldades eu conseguir superar, por quantas lutas eu conseguir vencer, tantos momentos ruins se passaram por mim. Quantas vezes eu achei que não iria conseguir e acabei me surpreendendo comigo mesma. Quantas vezes eu já me decepcionei por pessoas que eu considerava verdadeiras, quantos amigos eu já perdi, e por quantos eu ainda hei de perder. Por quantas vezes o orgulho falou mais alto, quantas vezes o arrependimento veio e já era tarde para corrigir aquilo que foi feito de maneira impulsiva. Tantos momentos eu desperdicei, tantas chances de dizer como eu amo você deixei passar.
Quantas vezes o vento bateu em minha janela com o teu perfume e eu rejeitei-o, quantas vezes eu já desobedeci meus pais, quantas vezes eu fiz coisas desnecessárias, quantas vezes eu remeti o prato de comida por achar que ele não me satisfazia, por achar que ele não estava bom o suficiente, sendo que pessoas assim como eu, dariam tudo por ele. Tantas vezes eu ofendi quem não devia, briguei por coisas que hoje considero banal. Quantas vezes eu chorei por quem não deveria, quantas vezes rejeitei quem me amava, machuquei quem não merecia, fiz sofrer quem eu não queria ...
Mais a vida é assim, todo mundo erra. Tente pelo menos parar e refletir, ver o que você fez, se está no caminho certo, se é isso mesmo que você realmente quer pra si. Isso irá lhe fazer bem!

Rhayssa Hanna Amorim

“O tempo é a minha matéria,
O tempo presente,
Os amores presentes,
a vida presente.”

Carlos Drummond de Andrade