Amor de Repente

Cerca de 254 frases e pensamentos: Amor de Repente

O que é o AMOR senão a manifestação mais pura e verdadeira da ARTE, começa do nada e de repente vira uma preciosidade…

Victor Bello Accioly

O amor quando vem de repente bate na porta e entra sem autorização, a mesma mão que bate é a que rouba seu coração

Patrick Duarte

O coração e o amor

De repente me peguei a falar do Amor. Confusão na cabeça pensei, pensei... vamos lá.
Como o vento, o Amor vai de lá pra cá procurando parada, mas vive em movimento, és inquieto.
Consegue se acalmar, para, tenta entrar e ops, o lugar é pequeno demais, se esforça, faz de tudo e até consegue se envolver, mas não é bem recebido. Fica ali apertado, implorando por mais espaço mas não adianta, sim , não adianta, por mais que o Amor queira tem lugar que não permitem sua morada. E lá se vai, em uma nova caminhada, rumo a um novo abrigo.
Ele é forte, não pede licença, entra em qualquer lugar , e então vê durante a caminhada outra moradia. E lá se vai ele audacioso, entra com tudo.
Mostrou toda sua beleza, sua doçura e conseguiu ficar. Era um grande Coração, ficou todo feliz e resolveu recebe lo. O Coração ficou todo orgulhoso em receber dentro de si um sentimento tão único, tão intenso.
Mas seu orgulho e egoísmo não permitiram essa convivência, o Amor não conseguiu se mostrar, o Coração não permitia, o prendeu só pra ele e com isso o Amor foi ficando fraco, sem vida e sem forças , não sabia o Coração que o Amor foi feito para se doar, ser dividido.
. Fazia de tudo para ser compartilhado, mas não tinha jeito, e um dia o Coração ficou tão bravo com o Amor que resolveu manda lo embora. E lá se foi o Amor de mais um Coração complicado.
Vagou por muito tempo, noites e dias sem parada. Mas sua existência dependia de um abrigo.
“Hei, sou o Amor, deixo tudo mais leve, mais bonito, onde eu passo eu transformo tudo em alegria, tudo fica mais suave, como alguém pode não me querer” ???
Ele não costumava pedir licença, chegava de mansinho, sem bater, sem apresentar se. Invadia qualquer espaço, e então de mais um Coração se apossou.
No começo o Coração não ligou muito, mas era generoso, gostava do novo e o deixou ficar.
O Amor ficou ali quieto, sempre vivo e pensando: “Agora vou ter mais cuidado, esse Coração é bom, e se eu não me comportar, ele vai me por pra correr e eu preciso ficar, estou perdendo as forças.
E com o passar do tempo , o Coração e Amor foram se conhecendo, e a relação de cumplicidade foi aumentando. Um foi ensinando ao outro as coisas que sabiam, cada um respeitando espaço e o momento do outro e nasceu uma bela história entre o Coração e o Amor.
Um não podia mais vive sem o outro. O coração ficou pulando de alegria , flutuava, delirava de tanto Amor, como era linda a relação dos dois .
Mas o Amor era tinhoso, não se contentava com pouco, queria sempre mais e mais. Precisava ser dono de tudo, queria que todos pudessem sentir sua presença e mostrar que de todos os sentimentos ele era o mais importante.
Teve uma ideia :
“Preciso de mais um Coração!”
“Não, disse o Coração que ele habitava . Não pode me deixar, não posso mais viver sem você, é o que eu tenho de mais valioso, não me abandone agora”.
“Não hei de partir”, disse o Amor! “Você me recebeu de braços abertos, cuidou de mim e eu só aumentei , a cada dia que passa estou mais forte e deslumbrante, e tão logo não poderei habitar somente em ti”. “Mas não se preocupe, vou apenas a procura de mais um Coração, assim como você, onde eu possa também mostrar toda minha ternura”.
E lá se foi o Amor com a certeza que ia encontrar, e quando encontra se diria a ele que pode morar dentro dele por toda a vida, mas com uma condição: Que ele possa dividir me com você, meu grande amigo .
E assim poderei viver dentro de dois Corações. Darei a vocês tudo o que tenho na mesma proporção e vocês poderão viver felizes junto a mim, e a cada dia que passe eu possa crescer , multiplicar e fazer de vocês os Corações mais felizes do mundo.
Porque aprenderam desfrutar desse sentimento lindo, puro e verdadeiro que existe, que é capaz de superar qualquer coisa nesse mundo.
E no dia que isso acontecer poderei então abrir a porta de mais Corações, dispostos a serem felizes, de fazer um mundo melhor e de perceberem a importância e o bem que eu posso fazer.
E serei então reconhecido como o grande, o melhor e mais bonito sentimento
O Amor.

Tati Maruga

... e de repente eu me vi assim, sem amor pra suspirar, sem paixão para chorar por ela e me descabelar debaixo do chuveiro. Acabou. Ela me mandou para o inferno e me chamou de canalha, eu acho que não tenho mais coragem de voltar e dizer que ainda a amo, que ainda não vou desistir.
Melhor eu desistir aqui.
... então... não acabou?
Eu ainda suspiro apaixonado por alguém que não esta mais ao alcance dos meus dedos? eu não estou mais nutrindo uma paixão por alguém que não vai mais acontecer? É. voltar a escrever assim por ela, e por aquela paixão, não faz mais sentido, mas ainda a amo...

Paulo Siuves

Estou amando alguém, mas quem? Não sei como explicar, mas de repente esse amor que por dentro sinto estar esbanjando minha felicidade de viver e contar aos quatro cantos do mundo, amo esse alguém que nunca vi, nunca soube dele ou da sua existência, mas sei que o amo. Porque sei que ele me deixa boba e me faz acreditar nele, acreditar em tudo que me faz feliz.

July Barbosa

De repente ela percebeu que o amor era o momento em que o coração estava a ponto de explodir"

Stieg Larsson (os homens que não amavam as mulheres)

Reflexão sobre o amor


De repente, um dia, o amor me invadiu. Projetei esse sentimento numa linda mulher e me senti o mais feliz dos seres humanos. Ela correspondia com a mesma intensidade e vivíamos momentos maravilhosos. De repente, também, um dia, esse amor acabou. Tomei a decisão de acabar com o relacionamento. Sempre achei fácil lidar com isso.

Ela, chorou, sofreu, não conseguia entender essa minha decisão abrupta de acabar com tudo e por fim em algo que julgava que iria ter um desfecho maravilhoso. Eu fiquei chateado e muito triste com a reação dela, mas dizia para mim mesmo que aquilo era apenas um excesso de sentimentalismo e que logo-logo ela voltaria a sorrir e amar novamente. Não mais me preocupei com ela e segui normalmente a minha vida.

Pouco tempo depois, comecei a namorar outra garota e me apaixonei intensamente. Como antes, vivi momentos hilariantes, magníficos e gostosos, mas algum tempo depois, estava mais uma vez tudo acabado. Dessa vez a decisão fora da garota.

Como eu sempre fazia, num momento inesperado, ela simplesmente me descartou dizendo não me amar mais. Nunca poderia imaginar a dor que sentiria com aquela decisão dela. A impressão que eu tinha era que não saberia conviver com aquela situação e que poderia até me enlouquecer. A vida perdeu todo o sentido. Nada tinha mais graça. Sofri como nunca em toda a minha vida. Eu, no fundo, um machista idiota, achava que poderia abafar aquilo e tentava passar um ar de indiferença com o acontecido. Que nada! O meu semblante podia disfarçar a demonstração de um homem apaixonado, mas quando precisou disfarçar que não sentia mais essa paixão, a máscara caiu e me descobriram arrasado e quase sem vida. Foram dias muitos difíceis, horas torturantes, momentos de uma saudade louca e de uma sensação indescritível.

Foi depois de ter que aprender lidar com uma situação dessas é que pude ter uma idéia e noção do tanto que já machuquei e brinquei com os sentimentos de algumas mulheres. Realmente: “Jamais podemos fazer alguém gostar e apaixonar por nós, sem, no fundo, termos a intenção de corresponder a essa paixão.”

Nós, homens, fracos por natureza, que precisamos está sempre nos mostrando grandes e poderosos, mas na verdade, não passamos de ingênuos, mostramos o nosso verdadeiro jeito de ser quando a situação não nos é favorável. Nesses momentos, nós, os machões, os viris, os insensíveis, se desmancham sem saber conviver com a derrota.

Somos tão ingênuos, para não falar, retardados, que mesmo se tivéssemos certeza que aquela decisão tomada pela parceira de acabar com o relacionamento, realmente fosse a melhor saída, o mais viável, ainda assim, sofreríamos, simplesmente porque não admitimos que essa decisão tenha sido iniciativa da mulher.

A ironia de tudo isso é que, quando estamos fragilizados e sofrendo por causa do fim de um amor, é novamente num outro que encontramos consolo para amenizar as feridas feitas pelo anterior. Nesse novo amor, imaginamos que possa até ocorrer o mesmo, mas por achar que já estamos "vacinados" e prontos, que não vamos sofrer como antes. Ledo engano! Sofremos e muito mais! Fazemo-nos cativos, prisioneiros e não sabemos como fugir desse ciclo vicioso.

Por que tem que ser assim? Por que o mal causado pelo próprio amor? Seria o amor, então, um sentimento inviável? Não! Mil vezes, não! O amor não é um sentimento cruel. Ele nos invade arbitrariamente, é verdade, mas não para nos fazer sofrer. O amor nos engrandece, nos melhora e nos fazem mais humanos. E é esse sentimento que justifica a nossa condição de filho de um Deus. Somos medrosos e egoístas porque sabemos que o amor nos deixa vulneráveis e completamente entregues, e por isso corremos e escondemos dele. Nesses momentos mostramos a nossa vileza, porque só os covardes é que agem assim, fogem do suposto inimigo, ao invés de confrontá-lo.

Por que fazemos isso? Por que não gostamos da entrega total? Parece ridículo assumir que se é apaixonado por alguém. Temos medo de nos expor e achar que demonstramos amar mais do que o outro. Por fraqueza de espírito e por orgulho e muitas vezes por preocuparmos com o que os outros pensam dessa nossa entrega, abandonamos o amor para nos mostrar fortes e donos da situação. Como somos ingênuos, meu Deus! Pouquíssimo tempo depois de fazer isso, sofremos muitos mais. O arrependimento e a consciência de que aquele amor poderia ter se tornado a realização de tudo que já sonhamos um dia, nos torturam impiedosamente.

Então, fica claro: O que nos faz sentir maltratado, o que nos faz derramar lágrimas e sofrer não é o amor e sim a nossa falta de coragem, é a nossa covardia e a nossa fraqueza e pobreza de espírito.

Precisamos entender que amar alguém sempre valerá a pena e que a dor desse amor, depois de rompido, será sempre menor do que a frustração de não tê-lo vivenciado com mais ardor e se remoer pela possibilidade de perder a oportunidade de talvez se tornar a pessoa mais feliz do mundo. Não tenha medo da entrega! Não seja mais infeliz apenas por orgulho. Não preocupe se é amado na mesma proporção. Cada um tem um jeito peculiar de expressar esse amor. Se você tem esses momentos de reflexão sobre a reciprocidade de um sentimento, o problema pode ser seu.

Quem ama de verdade não faz especulações, conjecturas, projetos e planos. Quem ama, realiza o que quiser e não espera nada. Apenas vivencia a harmonia dessa dádiva concedida por Deus.

Quando duas almas estão em constante comunhão, têm o poder, de juntas, saborear o paraíso por aqui mesmo e sorver esse momento para sempre.

Como consegui essa afinidade absoluta? No momento em que você encontrar alguém e sentir que esse alguém não quer comandar o relacionamento, e se, nesse instante, você não aproveitar para querer comandar. Platão, por ser um adepto da razão, dizia que o amor é uma perigosa doença mental Já o nosso poetinha, Vinicius de Moraes, afirmava com convicção que não há nada melhor para a saúde do que um amor correspondido.

A opinião do segundo tem mais consistência, porque além ter vivido num passado bem recente, era um amante nato e sabia por experiência própria o que afirmava.Se vocês querem a cura de todos os males...

Amem!


Amém!

Charles Canela

AMOR OU POESIA

É assim que isso surge em mim. De repente. Por isso, insisto em acreditar que também me faço da mesma maneira. Do nada.

Gabriel Moreira de Santana

De repente deixa de ser amor, deixa de ser prioridade, deixa de ser saudade. Deixa de ser uma possibilidade de felicidade. Deixa de ser história, deixa ser a próxima linha, o próximo parágrafo, o próximo capítulo, a próxima vírgula e se torna o ponto final. Deixa de ser o livro de cabeceira e se torna em só mais um livro nessa biblioteca interior.

Leandro M. Cortes

Tudo aconteceu assim de repente o amor se foi e não sobrou nada da gente,não acho que foi tudo em vão simplesmente sei que você vai encontrar um cara que retribui o que você sente

CleysonWulf

“” De repente era amor
Amor que nunca acabou
E quando não se esperava mais
De repente voltou...””

Oscar de Jesus Klemz

Tolo amor.

Este sentimento que não pude controlar
Descobrir tão de repente que era amor
Só não sabia como eu iria te contar
Se meu coração já temia a essa dor.

A este sentimento resolvi me declarar
Mesmo sabendo que seria um tormento
Sentimento este que não conseguia guardar
Queria que soubesse o que sentia aqui dentro

Saibas que tu es para mim como o ar
O ar que respiro e qual eu necessito
Minha desilusão foi tê-lo sem poder tocar

Meu coração teimoso resolveu esperar
Na certeza de que sem esse amor não existo
Tenho a esperança em seus braços me encontrar.

Emilly Gabriela

ASSIM É O AMOR
Amor é sentimento que surge de repente e independe de nossas vontades. É algo muito pessoal e não há dois amores iguais.
Não é pra ser entendido, justificado, e nem sempre é correspondido.
O amor é pra ser vivido em sua intensidade maior. É pra ser compartilhado, nunca cobrado, sempre oferecido.
Às vezes se parece com um pássaro arredio e desconfiado, que voa de nossa gaiola nos deixando a saudade, sem que tenhamos noção do que houve de verdade.
O amor é vida, e sem ele não se vive,e se tentamos negá-lo, sofremos, nos angustiamos e somos incompletos. Sem o amor, a vida não tem graça, perdemos o sono e a solidão nos abate.
Sem amor é como dias nublados, terra seca, árida, jardim sem flor, verão sem primavera.
É como diz o grande poeta Fernando Pessoa: Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?
Faço minhas as palavras do sábio Salomão quando retrata o amor ao dizer:Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam.
Assim é o amor...eu creio no amor e quero morrer de amor.

José Wilson Andrade

E se de repente eu parasse de escrever sobre o amor. E se ao invés do amor eu passasse a escrever sobre os meus amores, todas elas?! Seria fascinante, uma viajem ao tempo, um mergulho nas lembranças; o dedo na ferida, o sangue coagulado, a cicatriz se abrindo. Eu saberia que ainda fazendo isso e juntando página por página, nenhuma teria valido o que valeu a minha Capitu. Não a de Machado de Assis e seu Dom Casmurro, mas a minha!

Diego Evair

soneto do entardecer

e de repente o dia escureceu
o sol se pôs
o amor descansou
o mar se acalmou
e os pássaros dormiram

Alexandre Guimarães

-Um amor não se acaba de repente...
Um amor não se detém mediante dificuldades...
Um amor não se finda fatalmente...
Um amor fica sempre a espreita para começos e recomeços...
Em não sendo assim...
Não lamente...
Não era amor...!!!

☆ Haredita Angel

Haredita Angel

De repente você percebe que a saudade já não machuca e aquele amor que parecia eterno, é possível colocar ponto final.

Leônia Teixeira

Um grande amor não surge de repente surgi de coração uma grande paixão, que eu amo você do fundo do meu coração !

Evandro Roveda Bilhão

O amor muitas vezes chega de repente, sem avisar, sem a gente perceber vai tomando conta, pensamos que podemos controlar, ou que talvez não seja... mas quando nos damos conta, já está com toda força dentro de nós.

Raquel Alves

A gente se distrai juntos a filosofar enquanto o amor não chega novamente. De repente, quem sabe? ele nos atropela... hehehehe

Mara Oliveira - Caruaru - PE