Alceu Valença

Cerca de 11 frases e pensamentos: Alceu Valença

A vóz do anjo sussurrou no meu ouvido.... Eu não duvido....Já escuto os teus sinais.... Que tu virias numa manhã de domingo... Eu te anuncio.... Nos sinais das catedrais....Tu vens, tu vens , eu já escuto os teus sinais.

Alceu Valença

Quando eu canto o seu coração se abala
Pois eu sou porta-voz da incoerência
Desprezando seu gesto de clemência
Sei que meu pensamento lhe atrapalha
Cego o sol seu cavalo de batalha
E faço a lua brilhar no meio-dia
Tempestade eu transformo em calmaria
E dou um beijo no fio da navalha
Pra dançar e cair nas suas malhas
Gargalhando e sorrindo de agonia
Se acaso eu chorar não se espante
O meu riso e o meu choro não têm planos
Eu canto a dor, o amor, o desengano
E a tristeza infinita dos amantes
Don Quixote liberto de Cervantes
Descobri que os moinhos são reais
Entre feras, corujas e chacais
Viro pedra no meio do caminho
Viro rosa, vereda de espinhos
Incendeio esses tempos glaciais

Alceu Valença

Girassol

Mar e Sol
Gira, gira, gira
Gira, gira, gira, gira, girassol

Um girassol nos teus cabelos
Batom vermelho, girassol
Morena flor do desejo
Ah, teu cheiro em meu lençol!!!

Desço pra rua, sinto saudade
Gata selvagem, sou caçador
Morena flor do desejo
Ah, teu cheiro matador!!!

Mar e Sol
Gira, gira, gira
Gira, gira, gira, gira, girassol

Mar e Sol
Gira, gira, gira
Gira, gira, gira, gira, girassol

Eu lembro da moça bonita
Da praia de Boa Viagem
A moça no meio da tarde
De um domingo azul
Azul, era Belle de Jour
Era a bela da tarde
Seus olhos azuis como a tarde
Na tarde de um domingo azul
La Belle de Jour

La Belle de Jour
Era a moça mais linda de toda a cidade
E foi justamente pra ela
Que eu escrevi meu primeiro blues
Mas Belle de Jour, no azul viajava
Seus olhos azuis como a tarde
Na tarde de um domingo azul
La Belle de Jour

Alceu Valença

Coracao Bobo

Meu coração tá batendo
Como quem diz:
"Não tem jeito!"
Zabumba bumba esquisito
Batendo dentro do peito...

Teu coração tá batendo
Como quem diz:
"Não tem jeito!"
O coração dos aflitos
Pipoca dentro do peito
O coração dos aflitos
Pipoca dentro do peito...

Coração-bôbo
Coração-bola
Coração-balão
Coração-São-João
A gente
Se ilude, dizendo:
"Já não há mais coração!"...

Coração-bôbo
Coração
Coração-bola
Coração-balão
Coração-São-João
A gente
Se ilude, dizendo:
"Já não há mais coração!"...

Coração-bôbo
Coração
Coração-bola
Coração-balão
Coração-São-João!
A gente
Se ilude, dizendo:
"Já não há mais coração!"...

Bôbo, bola, balão
São-João
A gente
Se ilude, dizendo:
"Já não há mais coração!"
A gente
Se ilude, dizendo:
"Já não há mais coração!"...

Meu coração tá batendo
Como quem diz:
"Não tem jeito!"
Zabumba bumba esquisito
Batendo dentro do peito...

Teu coração tá batendo
Como quem diz:
"Não tem jeito!"
O coração dos aflitos
Pipoca dentro do peito
O coração dos aflitos
Pipoca dentro do peito...

Coração-bôbo
Coração-bola
Coração-balão
Coração-São-João!
A gente
Se ilude, dizendo:
"Já não há mais coração!"...

Coração-bôbo
Coração
Coração-bola
Coração-balão
Coração-São-João!
A gente
Se ilude, dizendo:
"Já não há mais coração!"...

Bôbo, bôbo, bôbo, bôbo, bola
Bola, bola, bola, bola
Bola, bola de balão
A gente
Se ilude, dizendo:
"Já não há mais coração!"...

Coração-bôbo
Coração-bola
Coração-balão
Coração-São-João!
A gente
Se ilude, dizendo:
"Já não há mais coração!"...

Eita!
Coração-de-bola
Balão, São-João!
A gente
Se ilude, dizendo:
"Já não há mais coração!"...

Coração bôbo, bôbo, bôbo
Bôbo, bola
Bola, bola, bola, bola
Bola, bola de balão!
A gente
Se ilude, dizendo:
"Já não há mais coração!"...

Bôbo, bola, balão, São-João!
A gente
Se ilude, dizendo:
"Já não há mais coração!"...

Alceu Valença

Cana Caiana

Pernambuco da cana caiana
Do verde imburana
Do cajá do mel
Se destina vida severina
A moer na usina o amargor do fel

Pernambucano dos olhos de holanda
Do negro luanda cheirando a bangüê
Se destina vida severina
A moer na usina, remoer, moer

No remoer de sol a sol
Para mover velho bangüê
Remoer fazer forró
Arrasta pé no massapé

Alceu Valença

Petalas

As borboletas voam sobre o meu jardim
São cores vivas, pousam sobre às onze horas
Nas rosas claras, violetas e jasmins
Um beija-flor traindo a rosa amarela
Beijou a bela margarida infiel
Papoula e dália estão cravadas de ciúmes
E o beija-flor beijando flores a granel
Pétalas, asas amareladas
Pétalas, espinho seco
Folha, flor, lagarta
Pétalas
As flores voam e voltam noutra estação
Só serei flor quando tu flores no verão

Alceu Valença

Anunciacao

Tu vens chegando
Prá brincar no meu quintal
No teu cavalo
Peito nu, cabelo ao vento
E o sol quarando
Nossas roupas no varal...(2x)

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais
Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais...

A voz do anjo
Sussurrou no meu ouvido
Eu não duvido
Já escuto os teus sinais
Que tu virias
Numa manhã de domingo
Eu te anuncio
Nos sinos das catedrais...

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais
Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais...

Ah! ah! ah! ah! ah! ah!
Ah! ah! ah! ah! ah! ah!...

Na bruma leve das paixões
Que vem de dentro
Tu vens chegando
Prá brincar no meu quintal
No teu cavalo
Peito nu, cabelo ao vento
E o sol quarando
Nossas roupas no varal...

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais
Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais...

A voz do anjo
Sussurrou no meu ouvido
Eu não duvido
Já escuto os teus sinais
Que tu virias
Numa manhã de domingo
Eu te anuncio
Nos sinos das catedrais...

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais
Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais...

Ah! ah! ah! ah! ah! ah!
Ah! ah! ah! ah! ah! ah!
Ah! ah! ah! ah! ah! ah!
Ah! ah! ah! ah! ah! ah!...

Alceu Valença

Como Dois Animais

Uma moça bonita
De olhar agateado
Deixou em pedaços meu coração
Uma onça pintada
E seu tiro certeiro
Deixou os meus nervos
De aço no chão

Foi mistério e segredo
E muito mais
Foi divino brinquedo
E muito mais
Se amar como dois animais

Meu olhar vagabundo
De cachorro vadio
Olhava a pintada
E ela estava no cio
Era um cão vagabundo
E uma onça pintada
Se amando na praça
Como os animais

Alceu Valença

Rouge Carmin

Meu amor tem um beijo guardado prá mim
E a cor do baton é vermelho carmin
Meu amor tem dez dedos cravados em mim
Que me rasga me arranha e me deixa assim
Assim que eu te vi muito louca
Olhei tua boca e ficamos a fim
A fim de fazer um pecado
A cor do pecado é rouge carmim
E a cor do pecado é rouge carmim
Mas a cor do pecado é rouge carmim
E a cor do pecado é rouge carmim
A cor do pecado é rouge carmim
Mas a cor do pecado é rouge carmim

Alceu Valença

Tropicana

Da manga rosa quero gosto e o sumo
Melão maduro sapoti juá
Jaboticaba teu olhar noturno
Beijo travoso de umbú cajá
Pele macia, é carne de cajú
Saliva doce, doce mel, mel de uruçu
Linda morena fruta de vez temporana
Caldo de cana caiana
Vem me desfrutar
Linda morena fruta de vez temporana
Caldo de cana caiana
Vou te desfrutar
Morena tropicana eu quero teu sabor
Ai, ai, ai, ai
Morena tropicana eu quero teu sabor

Alceu Valença

Tu Vens

Na bruma leve das paixões
Que vem de dentro
Tu vem chegando
Prá brincar no meu quintal
No teu cavalo, peito nu
Cabelo ao vento
E o Sol parando
Nossas roupas no varal...(2x)

Tu vens, Tu vens
Eu ja escuto os teus sinais
Tu vens, Tu vens
Eu ja escuto os teus sinais...

A voz do anjo
Sussurou no meu ouvido
Eu não duvido
Já escuto os teus sinais
Que tu virias
Numa manhã de domingo
Eu te anuncio
Nos sinos das catedrais...

Tu vens, Tu vens
Eu ja escuto os teus sinais
Tu vens, Tu vens
Eu ja escuto os teus sinais...

Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!

Na bruma leve das paixões
Que vem de dentro
Tu vem chegando
Prá brincar no meu quintal
No teu cavalo, peito nu
Cabelo ao vento
E o Sol parando
Nossas roupas no varal...

Tu vens, Tu vens
Eu ja escuto os teus sinais
Tu vens, Tu vens
Eu ja escuto os teus sinais...

A voz do anjo
Sussurrou no meu ouvido
Eu não duvido
Já escuto os teus sinais
Que tu virias
Numa manhã de domingo
Eu te anuncio
Nos sinos das catedrais...

Tu vens, Tu vens
Eu ja escuto os teus sinais
Tu vens, Tu vens
Eu ja escuto os teus sinais...

Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!

Alceu Valença