Agradecimento de Conclusão de Curso

Cerca de 699 agradecimento de Conclusão de Curso

Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida?

Mateus 6.27

Pensar no tempo
Alterar seu curso
Ditar suas regras
Deixar fluir

Acreditar em você
Vasculhar o universo
Abstrair pensamentos
Criar soluções

Imaginar o futuro
Perceber o passado
Viver o presente
Questionar o hoje

Sonhar o impossível
Transformar vidas
Iluminar o próximo
Passar o tempo, morrer em paz.

Silvio Antonio Corrêa Junior

EU

NASCI PARA MARCAR O TEMPO,
GOVERNAR O CURSO DOS VENTOS,
FAZER O QUE EU BEM ENTENDER.
ÀS VEZES, SOU TOLO, ACRESCENTO,
MAS OS PROBLEMAS QUE EU MESMO INVENTO
SEI A TODOS BEM RESOLVER.
PORQUE EU ME VEJO MUITO ACIMA DOS MUROS
E NÃO TENHO MEDO DO "ESCURO",
OU DO QUE POSSA ACONTECER.
E SE BOA SORTE VAI ME SORRIR, NO FUTURO,
NEM O MAIS SÁBIO DOS HOMENS, EU JURO,
PODERÁ DIZER.
NÃO VOU FICAR VENDO A BANDA PASSAR,
VENDO A EMOÇÃO ESFRIAR
E O CORAÇÃO PERECER.
VOU REFUTAR E ESQUECER OS PORQUÊS
SEM QUERER ENTENDER
E A RAZÃO DESDENHAR.
E SE O INVERNO CHEGAR,
E SE DOR NÃO PASSAR,
SEI QUE VOU SOFRER.
MAS SEM QUALQUER MEDO DE ERRAR,
CONTINUO A BUSCAR
E O MEU CORAÇÃO A BATER.

Wendel Gomes Ferri

EU

NASCI PARA MARCAR O TEMPO,
GOVERNAR O CURSO DOS VENTOS,
FAZER O QUE EU BEM ENTENDER.
ÀS VEZES, SOU TOLO, ACRESCENTO,
MAS OS PROBLEMAS QUE EU MESMO INVENTO
SEI A TODOS BEM RESOLVER.
PORQUE EU ME VEJO MUITO ACIMA DOS MUROS
E NÃO TENHO MEDO DO "ESCURO", OU DO QUE POSSA ACONTECER.
E SE BOA SORTE VAI ME SORRIR, NO FUTURO,
NEM O MAIS SÁBIO DOS HOMENS, EU JURO,
PODERÁ DIZER.
NÃO VOU FICAR VENDO A BANDA PASSAR,
VENDO A EMOÇÃO ESFRIAR E O CORAÇÃO PARECER.
VOU REFUTAR E ESQUECER OS PORQUÊS
SEM QUERER ENTENDER E A RAZÃO DESDENHAR.
E SE O INVERNO CHEGAR,
E SE DOR NÃO PASSAR, SEI QUE VOU SOFRER.
MAS SEM QUALQUER MEDO DE ERRAR,
CONTINUO A BUSCAR
E O MEU CORAÇÃO A BATER.

Wendel Gomes Ferri

Há momentos especiais na vida que não terminam, não acabam, apenas tomam um outro curso. São as esquinas da vida que nos fazem obrigatoriamente dobrar o caminho, criam esquinas, porem a sensação que temos e que pode nos tomar, nos dá essa falsa impressão..., de começo e de fim. Por isso se ligue somente naquilo que é bom. O futuro lhe mostrará exatamente quando e onde deverá usar aquilo que de fato aprendeu e guardado cuidadosamente em seu coração será, sem dúvida, a chave da sua felicidade, e nada e ninguém nunca aprisionar-lhe-ão!!!

Carlos Vitor dos Santos Mailart.'.

4ª CARTA

Julho de 2012, Piracicaba/SP.

Querida Clarissa,
entrei no curso como havia lhe escrito na última carta. Precisei escrever sobre isto, porque hoje, após duas semanas de curso, estava conversando com Willian – um colega – e enquanto marcávamos para assistir o jogo da quarta-feira me deu um branco, sabe? Aqueles momentos que a gente para e fica pensando, foge do lugar, voa longe... É que lembrei que estou conhecendo pessoas novas.
É um processo longo essa coisa de continuar a vida, não é? Acho que estou passando pelos últimos capítulos deste livro, logo chega a hora de começar um novo. Conheci pessoas totalmente diferentes de mim e acho que isso foi a melhor coisa que me aconteceu. Eu sei que é estranho, mas estou empolgado. E empolgação é algo que não combina comigo.
Troquei de emprego, resolvi ir atrás de fazer o que eu gosto. O curso é ótimo. Continuo com a faculdade, porque não é hora de desistir. “Desistir” é palavra desconhecida de meu dicionário daqui pra frente. Comecei a fumar, confesso. Mas tu me conheces, sabe o quanto sou ansioso, e o quanto preciso de algo para quebrar meus conflitos. O cigarro vem descarregando as energias e não pretendo parar tão cedo.
Ando conversando pouco com a família que deixei na velha cidade. Ainda não é tempo de amarrar os laços novamente. A casinha que aluguei está ficando do meu jeito e, por enquanto, não tenho vizinhos; o que é ótimo, porque posso colocar minhas músicas no meu volume durante a madrugada; e o que é ruim, porque pela primeira vez gostaria de ter vizinhos. Ah, claro, “durante a madrugada” não perdi a insônia. Nem sei se isso é algo que “se perde”, porém não irei continuar com os remédios para o sono.
Comecei a ler um livro maravilhoso segunda-feira, chama-se “As cinzas que se tornaram fogo”. Tenho certeza que gostaria de ler este livro. Fala sobre um rapaz que teve que re-começar a vida. Re-começar assim mesmo, com hífen separando porque ele na verdade nunca havia começado nada. Sei lá, o livro mudou minha ideia sobre o “começar”. A gente só começa aquilo que termina. Se não termina, não existiu. Pode descartar.
Bom, no momento não tenho muito a escrever. Peguei o papel com uma felicidade desigual e pensei: “Preciso contar à Clarissa o quanto minha vida está sendo vida.”. Porque, sim. Sim, Clarissa. Você estava certa. Eu não tivera vida antes. Eu brincara com ela.
E como você mesma me ensinou, a tristeza é o único sentimento que nos faz escrever palavras belas. A magia do amor, a alegria e a paz, não nos trazem a mesma reflexão. Talvez seja isto: Eu ando bem, meu amor. Eu ando tão bem que escrevo tão pouco.

Com amor,
Danillo.

Gabriella Beth Invitti

Quero que a liberdade te aponte até mim, mas não forço: deixo que a vida siga seu curso, que bossa permaneça sempre nova, e que, se o caso seja, cada vez mais seja eu chamada para figurar nos seus dias ...

Camila Paier

As Dores são sinalizadores para mudarmos o curso.

Alvaro Granha Loregian

A razão atrapalha o curso da vida que, por suas razões, muda o percurso e a paisagem torna-se cada vez mais simplória. Perde todo o mistério e a beleza. Estamos caminhando rumo a um abismo onde não existe mais nada, apenas razões, boas ou más, não importa, não vêm ao caso, pois não nos seduzimos pelo acaso. Apenas pelas boas más e velhas razões!

Jaqueline Zanetti

P. O curso do rio, dá diploma?
R. Só se o sujeito for muito pro fundo.
P. Camisa de onze varas, vem com punho duplo?
R. Pelo contrário, vem com manga de colete.
P. Corrente marinha, serve pra amarrar cachorros?
R. Não, mas serve pra arrastar imbecis.
P. Dor de dente, dói?
R. Não, o que dói é a anestesia.
P. Na Bienal, tem fratura exposta?
R. Quando os críticos entram em desacordo.
P. Um perneta, pode passar a perna em alguém?
R. Se pode! Com um pé nas costas.

Millor

Psicologia deveria ser aquele curso que você faz quando está na vala. Quando precisa se auto-conhecer. Porém, no fim, acaba muito mais louco.

Philipi Estevão

Neste momento estamos fazendo a nossa história e preparando o curso do mundo.
Como seremos lembrados?

Sergio Antonio Meneghetti

Uma idéia pode mudar o curso do mundo, o dinheiro só pode mudar de conta

Sergio Antonio Meneghetti

Nós mudamos nossos desejos com o tempo, mas as respostas para suas realizações são lentas, ao curso da realização do primeiro desejo já mudamos para o segundo, e o caos domina, e nada se realiza. Só o desejo verdadeiro no Amor torna –se realidade, porque ele não exige tempo nem espaço para sua realização.

Jayme A. F.

Debruço-me no peitoril da vida e vejo, em meio ao curso da sobrevivência, os reflexos do que fui. Ainda que eu possa vislumbrar na corrente o meu mar, percebo o quanto de mim vive preso aos mananciais de minha nascente. Contudo, o amor paira sob ela como uma gôndola que segue, mesmo que sem guia, a nortear meu horizonte destino.

Clivson Ruy

Toda rua tem seu curso
Tem seu leito de agua clara
Por onde passa a memória
Lembrando histórias de um tempo
Que não acaba.

TORQUATO NETO

Toda a rua tem seu curso
Tem seu leito de água clara
Por onde passa a memória
Lembrando histórias de um tempo
que não acaba.

TORQUATO NETO

Há um fenômeno em curso no planeta, as pessoas estão desenvolvendo o gosto pela leitura, falta apenas adotarem a cultura de comprar livros.

Evan do carmo

Idas e vindas
O mesmo percurso
Pensamentos pulsam
Anseiam mudar o curso

Desnudar a essência
De lembranças tantas
Exilar a ausência
Que se faz presente

Cingir-se do novo
Surpreender o acaso
Mesmo que necessário
Mudar o passo

Deixar atrás a enlaça
Que indolente embaraça
Mimosear a alma
Que demanda calma

Abraçar o estéril
Mesmo que haja dor
Pra germinar o fértil
Rega-se com vigor

Idas e vindas
O mesmo percurso
Pensamentos pulsam
Anseiam mudar o curso

Jane Alves Leal

“Os Tsunamis, e outros fenômenos seriam o curso da natureza no controle da explosão demográfica ou simplesmente um arauto a lembrar nossa fragilidade frente tantos abusos cometidos indiscriminadamente contra tudo aquilo que existe apenas para nos dar condições de vida?”

Ivan Teorilang