Acordar de Manhã

Cerca de 454 frases e pensamentos: Acordar de Manhã

Todo dia acordo a mesma hora, tomo o mesmo café da manhã, assisto o mesmo canal de TV, vejo as mesmas coisas na internet, almoço a mesma coisa, volto pra internet e vejo as mesmas pessoas. Dura monotonia.

Luiza Neves

Um dia... Depois o outro... Depois o outro...

A perseverança é que faz a gente acordar pela manhã. Persistir é manter-se vivo.

Renée Venâncio

Gerry Kennedy: Quando eu acordo toda manhã, ver seu rosto é a primeira coisa que eu quero fazer.
(Filme P.S. Eu Te Amo)

Cecelia Ahern

A melhor parte da manhã é saber que sempre alguém estara esperando por você para acordar.

Sunamita Vieira de Carvalho

Timidez

Acordo de manhã pensando em você
Esfrego os olhos querendo que a timidez
Saia junto com a areia do sono

Enquanto me preparo pro dever diário
Me deparo com um tipo raro
De esperança surgindo lá no fundo

Começo a achar que hoje é diferente
Que a gente pode se encontrar
Daí seguir em frente junto

Crio na minha mente o discurso
Que diria se te visse e tivesse
A coragem necessária pra dizer tudo

"Te amo" eu diria em forma de canto
Com meu jeito demasiado romântico
Diria que você é meu mundo

A cada segundo me surgem idéias
A cada idéia me surgem mais motivos
Pra te dizer hoje que te amo

Saio de casa confiante, revigorado
Pela minha própria auto-estima elevada
Dizendo a mim mesmo "Hoje eu acerto"

Ando tranquilo pela calçada, pensando alto
Quando surge do outro lado da rua
Quem está nos meus pensamentos desde cedo

Ela me vê de longe, sorri pra mim
O suficiente pra me deixar sem ar
Iluminou a rua inteira, com um sorriso

Eu chego perto, esqueço do discurso
Te dou um beijo no rosto, um abraço
Você me diz: "Oi, tudo bem?"
Hipnotizado, digo apenas: "Tudo".

Fabricio Henrique

Que a cada manhã a sua coragem acorde bem juntinho de você, sorria pra você, e a convide para viverem uma história toda nova, apesar do cenário aparentemente costumeiro.
Tudo é questão de tempo para que os ventos levem as mágoas e tragam um novo motivo de ser feliz.

Professor Galvão

Só quero ter a liberdade de acordar de manha e conseguir fazer tudo o que eu quiser..ou então dormir até mais tarde e não fazer mais nada...

Felisa Garcia

A menina qeu fabricava pensamentos

Naquela manhã, a menina que fabricava pensamentos acordou triste outra vez. Sentia uma tristeza que lhe era alheia, pois parecia mais pertencer a outra pessoa. Como os amigos costumavam dizer, a tristeza não combinava com ela. Contudo, naqueles dias, perecia ser uma velha amiga.

Ela continuou deitada, escutando o pipilar distante dos pássaros. Noutras manhãs, teria apreciado com um copioso encantamento aquela melodia ritmada. Agora, no entanto, os cânticos passavam despercebidos pelos seus sentidos, sem deixar registrada uma nota sequer, como se fossem parte de uma sinfonia muda que, embora fosse ouvida, não podia ser sentida. O sentimento malogrado era fruto de um pesadelo que a menina tivera durante a madrugada de dias atrás, um pesadelo que não nascera para ser pesadelo, pois sempre tivera a aparência de um sonho, um conto noturno recorrente, que sempre lhe arrancara sorrisos. Naquela madrugada, entretanto, quase a levara às lágrimas.

Ponderava se não teria sido um pesadelo dentro do sonho, algo de uma dimensão além, da qual ela pudesse fugir ao acordar. Seria possível sonhar enquanto se já estava sonhando? Era uma ideia na qual a menina teria acreditado com todas as forças, não fosse a nitidez do vívido pesadelo, que teimava em permanecer em seus pensamentos. Depois de muito tempo - ou seria tempo nenhum? - ela sentou-se na cama. Descalça, caminhou até a janela e abriu-a.

O dia lá fora cumprimentou-a com uma saborosa lufada de ar, que veio numa temperatura perfeita, nem quente, nem frio. Acariciou o seu rosto e, em seguida, invadiu com despreocupada indiscrição o quarto atrás dela, tomando conta de todo o ambiente. A menina sentiu com prazer o seu cheiro adocicado, e, por um momento, um breve momento, pode apreciar a gloriosa manhã. Depois, o pesadelo.

Agora, assomado à tristeza incomum, sentia também uma fagulha de raiva. Porque, incrivelmente, sentia saudade do que a levara ao anseio do choro, sentia falta do seu pesadelo mascarado, do sonho que, agora ela percebia, nunca fora sonho. Que sutil e cruel ironia: a vertigem que nutria a sua tristeza era também um horizonte, que suscitava a sua saudade.

A menina olhou para baixo e vislumbrou uma ruela movimentada. As pessoas do lugar costumavam acordar muito cedo, e saiam de suas casas muito cedo, como se quisessem disputar com as primeiras luzes da alvorada uma corrida imaginária.

Um homem que ia passando acenou para a menina. Quase no mesmo instante, uma mulher que levava o filho para escola fez o mesmo. A menina ensaiou um sorriso, mas não teve muito sucesso. As pessoas pareceram estranhar. Em seguida, outro homem, de passagem, a cumprimentou, e depois mais outro, este acompanhado por sua esposa e filha. A garotinha sorriu para a menina debruçada sobre o parapeito da janela, que retribuiu o gesto com um aceno desanimado.

Então, a garotinha puxou a beirada da blusa da mãe, que parou e se virou para ela. Do segundo andar de sua casa a menina não pode escutar, mas soube no mesmo instante que a garotinha falara alguma coisa a seu respeito, porque, no momento seguinte, sua mãe e seu pai pararam e, girando nos calcanhares, ergueram a cabeça para olhar para ela. Ali ficaram os três, pai, mãe e filha, encarando a menina que fabricava pensamentos, ambos num silêncio caudaloso, quase tangível.

Então, a garotinha perguntou:

- Por que você está triste?

Ao que a menina respondeu:

- Um pesadelo que usava a máscara de um sonho. Costumava me fazer sorrir. Algumas noites atrás, a máscara caiu e ele quase me fez chorar.

- Não fique assim. Você sorri para mim todas as manhãs; não gosto de vê-la assim triste.

- Fui uma tola. Encantei-me com a beleza de uma rosa e não vi os seus espinhos; acabei me machucando.

Desta vez, quem falou foi o pai da garotinha:

- Menina que fabrica pensamentos, todas as noites você nos ensina algo novo com as suas mensagens de amor, amizade, alegria, fé... você sorri e vem nos cativando há muito tempo, e quando chora, sempre é de alegria. Esse semblante de tristeza não lhe cai bem.

- Ultimamente, parece fazer parte de mim - respondeu a menina por fim.

Mais pessoas foram passando e parando em frente à casa de Nº 14, onde morava a menina que fabricava pensamentos. Em poucos minutos, a ruela estava ocupada por uma pequena multidão. A menina continuou a observar as pessoas que se juntavam em baixo de sua janela, olhando para ela num silêncio expectante, como se esperassem dela um sinal de que a sua alegria voltaria ou então o seu próprio dia não seria feliz. Quis sorrir em resposta, mas sentiu que apenas os enganaria e a si própria. Se seus pensamentos fluíssem como sempre haviam fluído - ao mais tenro de seus estímulos - a menina diria algo que abrandasse a aflição nos olhares lá embaixo. Contudo, nem mesmo uma palavra se articulava. Era como se os pensamentos, em protesto por sua tristeza, tivessem decidido acompanhar o coro silencioso das pessoas ali em volta.

De repente, a menina reparou em uma movimentação à sua esquerda. Algumas pessoas se afastavam para os lados, dando passagem a uma terceira pessoa. Achou que o movimento se assemelhava ao do mar: uma ondulação cadenciada se afastando do pondo onde a ruela fazia esquina com uma alameda e seguindo num ritmo consistente, decisivo, rumando para a margem do oceano, para a sua casa. Lá chegando, a menina pode ver de quem se tratava.

Era o filho do dono da alfaiataria que funcionava ali perto. Ele, que poderia ter a mesma idade que ela, se destacou da multidão e começou a escalar a parede lateral da casa, a mão direita fechada num gesto esquisito, o punho enrijecido e meio torto para dentro, como se estivesse quebrado. A menina observou-o apenas, sem expectativa de saber ou entender qual era a sua intenção. Quando ele empoleirou-se na frente de sua janela, o gesto dele surpreendeu-a.

Na mão direita, surgiu uma rosa, que estivera escondida por trás do punho que parecia quebrado. Ele entregou-a à menina sem fazer delongas, e disse sem rodeios, olhando-a com um meio-sorriso:

- Gostaria de lhe dar isso, para que você veja que nem toda rosa tem espinhos e que, apesar dos sonhos ruins que possam lhe causar o choro, haverá sempre quem escale paredes, só para te fazer sorrir novamente.

A menina registrou cada palavra do garoto, mas as suas próprias pareceram se tornar estranhas à sua percepção, e ela não pode pronunciar nenhuma. Muito distante dali, pássaros continuavam a cantar.

Jordan César

Quero seu amor por toda vida;
Acordar ao seu lado em cada manhã;
Te olhar sorrindo e te chamar de minha menina;
Largar essa vida de bon vivant;
Te levar café na cama;
Passear de mãos dadas;
Ouvir você dizer que me ama,
Sob uma noite enluarada;
Te dar vários filhos;
Envelhecer ao seu lado;
Ver as crianças brincando felizes;
Ter a certeza de ser amado;
E no final das contas;
Lembrar do tempo de mocidade;
Ver que foi uma vida bem vivida;
E saber que VOCÊ é a razão da minha Felicidade.

Wlisses Vibration

Eu acordei esta manhã com uma imensa vontade de ser feliz. Botei no rádio uma música eletrônica bem alta capaz de fazer o céu tremer. Sentei debaixo de uma árvore e fiquei observando a vida fluir. Tirei uma foto idiota mais com grande significado para mim. Peguei uma criança no colo e lhe contei todas as maravilhas que Deus já fez por nós. Dei um abraço gostoso em cada uma das pessoas que tem uma certa importância na minha vida. Abri um enorme sorriso para todas as pessoas que eu vi passar na rua a ponto de me acharem louca. Alguém me pegou no colo,começou a me rodar e eu senti- me como se pudesse tocar o céu. Fui para a praia e me rendi ao oceano e em troca as ondas me renovaram. Do céu,duas estrelas piscaram para mim... é eu sou feliz ! (:

Carolina Brito

Acordei de manhã com uma saudade no coração, de saber aonde estava aquilo que eu sempre buscava.... Olhava em meu relógio a hora passar, e um perfume pairando no ar, hum fio de seu cabelo veio me lembrar da noite passada que estávamos em um momento magico, o que me restou agora???? Ou de verdade restou aqui, em meus minutos eu lembrava que a vida só resumia a uma coisa ... e aquilo me consumia em segundos daquele tempo em que eu não encontrava você aqui.......

Eva

E ainda que a manhã levante tons de cinza desarrumados no meu bom dia, é hora de acordar as cores de dentro para tornar o incerto uma possibilidade, ter consciência que, o que tenho de mais concreto é a minha maior verdade e criar atalhos para chegar nas pequenas alegrias do hoje, até que o tempo se abra novamente e possamos também abrir aquele sorriso largo maior que a boca. E que se espalhe através do vento, todas e tantas gargalhadas, contagiando todos que ainda não alcançaram o movimento desse dia desbotado.

Bota a alma pra passear e vãobora tomar um sol por dentro!

Lilian Vereza

Se te ocorrer, de manhã, de acordares com preguiça e mal humorada lembra-te deste pensamento: «Levanto-me para retomar a minha vida acabei de Nascer de novo».
Mas um dia de vida nesse mundo de loucos.

Rildo lemes

Quando acordar de manhã, meus pensamentos voarão para você. Quando tomar banho, lembrar-me-ei dos dias em que dividimos aquele momento. Quando sentar-me à mesa todos os dias, lembrar-me-ei da forma como você o fazia com sua deselegância. Quando os pássaros voarem, lembrar-me-ei do quanto desejei voar ao seu lado. E enquanto estiver viva, lembrar-me-ei do quanto amei você.

Bruna Monteiro

Ela: -Eu acordo muito feia de manhã.
Ele: -Eu só preciso que você acorde todo dia ao meu lado.

Everton Santana

Como é bom acordar de manhã,
Como é lindo ver que Deus me deu outra oportunidade,
Como é bom saber que estou salvo pelo sangue de Jesus,
Como foi belo sua prova de amor por todos nós.

Amor igual a este ninguém verá novamente,
Sinto este amor tomar conta de meu ser,
Por onde eu olho vejo o amor de Deus,
Que bom saber, que posso escrever esta poesia sem que me impeçam.

Obrigado meu Jesus, muito obrigado!

Henrique Benjamim

Hoje em dia ficamos mais felizes quando compramos um SmartPhone do que quando acordamos de manhã e o céu e o sol estão lindos. Daqui um tempo o sol se tornará uma maça e o céu cheio de iClouds.

Gabriel Silva Lima

Se viver for apenas acordar, ir lavar o rosto, tomar café da manha, ir trabalhar
Se viver for apenas caminhar pela calçada, pagar as contas, atravessar a rua
Se viver for apenas chegar em casa, tomar um banho, assistir a novela, dormir
Se viver não for chorar, sentir...
Se viver não for imaginar, sorrir...
Se viver não for pensar, sonhar...
Então que venha logo a noite, pra eu dormir e não acordar...

Marcus Patrick Pens

Queria acordar pela manha e ver você ao meu lado.
O sol começando a entrar pelas cortinas,
Veria seus olhos brilhando e o primeiro sorriso seria para mim.
Ficaríamos no píer, pegando os primeiros raios do sol só para nós.
a cada brisa de vento nos abrasaríamos mais forte.
a tarde, ficaríamos a sombra de uma arvore, não diria nada,
e mesmo assim, você entenderia cada palavra.
e a noite, a luz da lua, olharias as estrelas, seriam muitas, o céu estaria cheio delas!
todas refletindo em seus olhos.
Acabaríamos adormecendo na varanda, deitados na rede com o embalo do vento.
Acordaríamos na madrugada e depois de um dia tão exaustivo,
cairíamos na cama, ansiosos para amanhecer e tudo se repetir,
Para sempre!

LogAnShady

10/11/2012 10:37 am.
Acordei nessa manhã fria, seca e sem rumo, realmente deu vontade de pedir as contas do mundo. Eu não desejo pra ninguém o que eu passei e ainda passo, é como si eu vivesse em meio a guerra; e eu sei bem que ninguém tem nada a ver com isso além de mim mesmo. Com tempo eu ouvi contos que sempre terminavam em lágrimas, finais felizes? [só si fosse na TV]; mais eu nunca fui muito fã de TV. Então fica nos sonhos, na ilusão, eu sei que os momentos felizes que eu tive estão lá, guardados em uma gaveta velha, [cheia de pó]; uma limpeza da alma seria bom, mais eu não consigo me concentrar e me perguntar o que anda errado na minha vida, talvez eu saiba a resposta: [tudo]. Relembrando tudo que eu disse, eu não estou falando só de amor. Eu vivi e ainda vivo em meio a guerra, na qual eu já cai, já levantei, já sorri pensando que havia ganhado alguma batalha, mais não; isso só acontece em filme, depois de algum tempo em meio ao campo de batalha você aprende a se defender, é quase algo obrigatório, ou você vive por você, ou serve de escudo para outro alguém, mais no final quem sai ferido é você mesmo.
Não é por mal que eu desejo que caia uma bomba e acabe com todo essa mal que eu estou vivenciando, não é atoa que eu desejo que essa bomba extermine qualquer coisa que hoje me faz tanto mal!!
Mais um dia. Manhã fria e gelada... Não há muito para dizer sobre as coisas presas na minha mente. Nem me arrisco em tentar explicar. Se nem consigo conversar,
desabafar seria perda de tempo...'

Rafael Di Souza