A Ostra e a Perola

Cerca de 164 frases e pensamentos: A Ostra e a Perola

O que é o Tempo? Pra que serve o tempo? Temos pouco tempo? Temos muito tempo? Incógnitas... Certo é, que não o devemos desperdiçar! Porque sempre é tempo de amar!

Pérola Neggra

A habilidade do esperto é criar armadilhas. Mas se esquece que ele próprio pode cair nelas.

Pérola Neggra

Se há um poder inquestionável é aquele alicerçado na humildade.

Pérola Neggra

A verdade pode até trazer dor. Mas junto, vem a paz interior.

Pérola Neggra

CLAMOR

Em nome da Farda
Dedicamo-nos à Pátria,
Curvamo-nos ao Governo,
Obedecemos a Corporação,
Servimos a Sociedade,
Submetemo-nos à Imprensa,
Ausentamo-nos de Nossa Família...

Em nome da Segurança
A Pátria nos ostenta,
O Governo nos mantém,
A Corporação nos empenha,
A Sociedade nos cobra,
A Imprensa nos expõe,
Nossa Família nos lamenta...

Em nome da Honra
Clamamos:
Pátria, nos fortaleça!
Governo, nos valide!
Corporação, nos defenda!
Sociedade, nos apoie!
Imprensa, nos dignifique!
Nossa Família, não nos esqueça...

Pérola Neggra

MEU NOME É MULHER

No princípio eu era Eva
Nascida para a felicidade de Adão
E meu paraíso tornou-se trevas
Porque ousei libertação!

Mais tarde fui Maria
Meu pecado remiria
Dando à luz Aquele
Que traria a salvação!
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão!

Passei a ser Amélia
“A mulher de verdade”
Para a sociedade!
Não tinha a menor vaidade
Mas sonhava com igualdade!

Muito tempo depois decidi:
“Não dá mais!
Quero minha dignidade,
Tenho meus ideais!”
Mas o preconceito atroz
Meus 129 nomes queimou
Então o mundo acordou
Diante da chama lilás!

Hoje não sou só esposa ou filha;
Sou pai, mãe, arrimo de família;
Sou ourives, taxista, piloto de avião,
Policial feminina, operária em construção!
Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser!
Meu sobrenome é Competência
O meu nome é Mulher!

Pérola Neggra

As provações que passamos, além de nos fortalecerem, se transformam em testemunhos que revigoram almas e vidas desalentadas! Nada acontece por acaso! E até o mal traz bem!

Pérola Neggra

Nunca desprezes ninguém...
Os outros são como são.
A pérola sai da ostra,
O ouro nasce do chão.

Desconhecido

APRENDENDO A LIDAR COM A DOR:

"Uma ostra que não foi ferida não produz pérolas."

Pérolas são produtos da dor; resultados da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra, como um parasita ou grão de areia.
Na parte interna da concha é encontrada uma substância lustrosa chamada nácar.
Quando um grão de areia a penetra, ás células do nácar começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com camadas e mais camadas, para proteger o corpo indefeso da ostra.
Como resultado, uma linda pérola vai se formando.
Uma ostra que não foi ferida, de modo algum produz pérolas, pois a pérola é uma ferida cicatrizada.
O mesmo pode acontecer conosco.
Se você já sentiu ferido pelas palavras rudes de alguém?
Já foi acusado de ter dito coisas que não disse?
Suas idéias já foram rejeitadas ou mal interpretadas?
Você já sofreu o duro golpe do preconceito, ou da rejeição de alguém?
Já recebeu o troco da indiferença?
Então, produza uma pérola!
Cubra suas mágoas com várias camadas de AMOR.
Infelizmente, são poucas as pessoas que se interessam por esse tipo de movimento.
A maioria aprende apenas a cultivar ressentimentos, mágoas, deixando as feridas abertas e alimentando-as com vários tipos de sentimentos pequenos e, portanto, não permitindo que cicatrizem.
Assim, na prática, o que vemos são muitas "Ostras Vazias", não porque não tenham sido feridas, mas porque não souberam perdoar, compreender e transformar a dor em amor.
Um sorriso, um olhar, um gesto, na maioria das vezes, vale mais do que mil palavras!

Desconhecido

Seja como a ostra produza pérolas para cada pessoa que encontrar no seu caminho!!

Mira

Amor mío, mi amor, amor hallado
de pronto en la ostra de la muerte.
Quiero comer contigo, estar, amar contigo,
quiero tocarte, verte.

Me lo digo, lo dicen en mi cuerpo
los hilos de mi sangre acostumbrada,
lo dice este dolor y mis zapatos
y mi boca y mi almohada.

Te quiero, amor, amor absurdamente,
tontamente, perdido, iluminado,
soñando rosas e inventando estrellas
y diciéndote adiós yendo a tu lado.

Te quiero desde el poste de la esquina,
desde la alfombra de ese cuarto a solas,
en las sábanas tibias de tu cuerpo
donde se duerme un agua de amapolas.

Cabellera del aire desvelado,
río de noche, platanar oscuro,
colmena ciega, amor desenterrado,

voy a seguir tus pasos hacia arriba,
de tus pies a tu muslo y tu costado.

Denis Rodrigues

Faça das dificuldades da vida o que a ostra faz com os
grãos de areia, transforme-as em pérolas.

Wilza Nascimento