7 meses de Namoro

Cerca de 3055 frases e pensamentos: 7 meses de Namoro

Tive um namorado que me disse que eu nunca faria sucesso, nunca seria indicada ao Grammy, nunca teria uma canção de sucesso, e que esperava que eu fracassasse. Eu disse pra ele, 'Um dia, quando não estivermos juntos, você não vai conseguir nem pedir uma xícara de café sem me ouvir ou me ver'

Lady Gaga

Amor De Namorado
Meu amor, nesse dia queria apenas te dizer que você, não é só a minha metade, você é meu tudo, você é minha verdade, você é meu caminho, você é meu futuro, minha vontade, você é meu coqueiro, eu sou sua ilha, com você eu vou para todo lugar, você é minha estrela que mais brilha, agradeço a Deus por te encontrar, pessoas como você é um grão nas areias do mar.

Como é bom te AMAR.

GleisonTiago

Namorado...

O que é ter um namorado?
É fazer a vida ter sentido,
Sentir-se feliz de qualquer lado
E achar tudo tão bonito?

É muito mais que tudo isso,
É querer estar perto a todo instante
É chegar perto e suar frio
É estar alegre o bastante

É dividir o lanche da padaria,
É sair correndo da chuva,
É sair de casa escondida,
E ir ao cinema na sessão das duas

É andar no jardim de mãos dadas,
É ganhar uma flor apanhada,
É gargalhar das meias rasgadas,
E ser lembrada de madrugada

É mesmo em pensamento estar junto
E não dar espaço pra solidão
É ter em mãos o mundo
Mas só uma pessoa no coração

É poder rir das suas caretas,
E esquecer um pouco do tempo,
Brincar de correr atrás das borboletas
E guardar pra sempre esse momento

É querer dormir agarrado,
Acampar em bosques enluarados
É querer estar sempre abraçado
Mesmo em dias ensolarados

Tudo isso é ter namorado...

Karina Perussi

Qual o problema de passar o dia dos namorados sem namorado? Eu não passo o dia do índio com um índio, nem o dia da árvore com uma árvore."

Malu Souza

Dia após dia

Você chora quando seu namorado briga contigo?
Eu choro por saber que a pessoa que eu mais amei e amo, não me ama da mesma forma.
Você não consegue dormir de noite, pensando em o quanto é feliz, por ter aquele garoto pra você?
Eu não consigo acordar de manhã, sem lembrar que mais um dia se passou e mais um dia está pra surgir, e eu continuo mergulhada nas sombras da vida, chamada solidão.
Você fica feliz quando ganha aquela jóia que tanto desejava, do seu amado ?
Eu fico mais que feliz só de contemplar aquele brilhante e hipnotizante sorriso. Eu fico feliz em observar aqueles olhos que transpassam uma inocência instigante, e ao mesmo tempo, invadem minha alma, fazendo-me escrava de meus desejos.
Perfeito, pra você, é o seu amado ser forte, atraente e ter um bom “papo”?
Perfeito, pra mim, são os momentos, são as feições, perfeito é cada fragmento do corpo de quem eu não posso ter, é cada movimento, cada olhar, é cada sentimento, sentimentos esses, que são intensos e me deixam cada dia mais atraída.
Morte pra você é ter quebrado a unha, no dia do seu encontro?
Morte pra mim é não poder tê-lo ao meu lado, não a todo o momento, mas quando a saudade pede misericórdia divina, pois é tão grande, que eu não consigo suportar. Morte pra mim é saber que nos momentos em que ele mais precisa, eu não posso apoiá-lo, pois a distância me impede, é saber que ele me quer por perto, mas como amiga, sendo que a única coisa que eu mais desejo, e imploro a Deus pra conseguir, é o seu amor de volta.
Estupidez tem limite, a minha transcendeu. Não fui capaz de motivá-lo a ficar comigo, pelo contrário, piorei totalmente a situação.
Então, antes de você falar que amor não é tão importante assim, eu te digo:
Quando você perder quem você realmente amou, vai perceber o valor que esta pessoa tinha, e vai se martirizar pelo resto de sua existência, como eu estou fazendo agora.
Imortal é minha esperança, de que um dia, eu possa tê-lo em meus braços, sem ter medo de perdê-lo novamente, imortal também, é o meu amor, o amor indescritível e incontrolável que só tende a crescer dentro de mim.

Nathalia Dutra

Amor de mãe,
Amor de irmão,
Amor de amiga,
Amor de namorado,
Não importa de quem vem o amor
O importante é ser sempre amada.

Flávia Rangel

A menina não te conhece mas te odeia, das duas uma: ou o namorado dela te ama ou ela queria ser sua amiga e não consegue.

Isabela Freitas

E daí se eu passar o dia dos namorados sem namorado? eu não passo o dia do índio com um índio nem o dia da arvore com uma arvore, muito menos o dos finados com um defunto -.-'

Desconhecido

Meu namorado é doido e eu sou doidinha por ele. Nosso amor é uma loucura!

Marisa Queiroz

Ela tinha namorado. Eu era um palerma. Ela era apaixonante. Eu era irremediavelmente sem graça. Ela era infinitamente fascinante. Então voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva, eu era garoa e ela, um furacão.

John Green

Blair: você parece um namorado ciumento.
Chuck: tá certo, você bem que gostaria.
Blair: não, você gostaria.
Chuck: por favor, não se esqueça com quem você está falando.
Blair nem você. você... gosta de mim?
Chuck: defina gostar.
Blair: você deve estar brincando! eu não acredito nisso.
Chuck: como você acha que eu me sinto? não dormi, me sinto enjoado, como se estivesse algo no meu estômago.. agitando.
Blair: borboletas? não, isso não está acontecendo.
Chuck: Ninguém está mais surpreso ou envergonhado do que eu.

Chuck Blair

NAMORAR É TEMPO PERDIDO?

Pra quem diz que namorar é tempo perdido,
não sabe o que é ganhar um carinho, um abraço ou
um beijo, sem precisar pedir por isso

Não sabe o que é sentir falta mesmo sem estar
tão distante

Este alguém não sabe o que é compartilhar
de momentos de alegria e sorrisos com quem
ontem você nem imaginava que pudesse ser
tão importante em sua vida

Amar é para poucos. É integrar a sua vida
a vida de outra pessoa, registrar seu
nome não só no pensamento dela,
como também em seu coração, pois por mais
que ela vá embora, um dia ainda
lembrará de você

É construir uma história sem medo de
se perder pelo caminho, pois se isso acontecer,
ao menos você irá se perder ao lado de
alguém que você aprendeu a gostar e passou
a dedicar uma grande parcela de sua vida

Namorar não é para quem quer e sim para
quem está preparado! E se depois de tudo
isso você acha que namorar é tempo perdido,
você definitivamente não está preparado!

Pessoas tem medo de amar, porque consequentemente
tem medo de sofrer, de se ferir... Mas afinal
isso faz parte da vida, você precisa disso para
crescer. Todos são amáveis em suas mais variadas
formas... de pensar, de agir, de sentir, de viver. Então
sempre existirá alguém pra preencher aquele vazio
que você julga inexplicável no seu coração

E se você se sente preparado, pense no amor como
um jardim, afinal de contas a primavera sempre irá chegar!

Julio Ramos

julio ramos

Acordar assustado
é a mulher ainda roncando
falar no ex-namorado.

Simão Pessoa

O PRIMEIRO BEIJO

Os dois mais murmuravam que conversavam: havia pouco iniciara-se o namoro e ambos andavam tontos, era o amor. Amor com o que vem junto: ciúme.
- Está bem, acredito que sou a sua primeira namorada, fico feliz com isso. Mas me diga a verdade, só a verdade: você nunca beijou uma mulher antes de me beijar? Ele foi simples:

- Sim, já beijei antes uma mulher.

- Quem era ela? perguntou com dor.

Ele tentou contar toscamente, não sabia como dizer.

O ônibus da excursão subia lentamente a serra. Ele, um dos garotos no meio da garotada em algazarra, deixava a brisa fresca bater-lhe no rosto e entrar-lhe pelos cabelos com dedos longos, finos e sem peso como os de uma mãe. Ficar às vezes quieto, sem quase pensar, e apenas sentir - era tão bom. A concentração no sentir era difícil no meio da balbúrdia dos companheiros.

E mesmo a sede começara: brincar com a turma, falar bem alto, mais alto que o barulho do motor, rir, gritar, pensar, sentir, puxa vida! como deixava a garganta seca.

E nem sombra de água. O jeito era juntar saliva, e foi o que fez. Depois de reunida na boca ardente engulia-a lentamente, outra vez e mais outra. Era morna, porém, a saliva, e não tirava a sede. Uma sede enorme maior do que ele próprio, que lhe tomava agora o corpo todo.

A brisa fina, antes tão boa, agora ao sol do meio dia tornara-se quente e árida e ao penetrar pelo nariz secava ainda mais a pouca saliva que pacientemente juntava.

E se fechasse as narinas e respirasse um pouco menos daquele vento de deserto? Tentou por instantes mas logo sufocava. O jeito era mesmo esperar, esperar. Talvez minutos apenas, enquanto sua sede era de anos.

Não sabia como e por que mas agora se sentia mais perto da água, pressentia-a mais próxima, e seus olhos saltavam para fora da janela procurando a estrada, penetrando entre os arbustos, espreitando, farejando.

O instinto animal dentro dele não errara: na curva inesperada da estrada, entre arbustos estava... o chafariz de onde brotava num filete a água sonhada. O ônibus parou, todos estavam com sede mas ele conseguiu ser o primeiro a chegar ao chafariz de pedra, antes de todos.

De olhos fechados entreabriu os lábios e colou-os ferozmente ao orifício de onde jorrava a água. O primeiro gole fresco desceu, escorrendo pelo peito até a barriga. Era a vida voltando, e com esta encharcou todo o seu interior arenoso até se saciar. Agora podia abrir os olhos.

Abriu-os e viu bem junto de sua cara dois olhos de estátua fitando-o e viu que era a estátua de uma mulher e que era da boca da mulher que saía a água. Lembrou-se de que realmente ao primeiro gole sentira nos lábios um contato gélido, mais frio do que a água.

E soube então que havia colado sua boca na boca da estátua da mulher de pedra. A vida havia jorrado dessa boca, de uma boca para outra.

Intuitivamente, confuso na sua inocência, sentia intrigado: mas não é de uma mulher que sai o líquido vivificador, o líquido germinador da vida... Olhou a estátua nua.

Ele a havia beijado.

Sofreu um tremor que não se via por fora e que se iniciou bem dentro dele e tomou-lhe o corpo todo estourando pelo rosto em brasa viva. Deu um passo para trás ou para frente, nem sabia mais o que fazia. Perturbado, atônito, percebeu que uma parte de seu corpo, sempre antes relaxada, estava agora com uma tensão agressiva, e isso nunca lhe tinha acontecido.

Estava de pé, docemente agressivo, sozinho no meio dos outros, de coração batendo fundo, espaçado, sentindo o mundo se transformar. A vida era inteiramente nova, era outra, descoberta com sobressalto. Perplexo, num equilíbrio frágil.

Até que, vinda da profundeza de seu ser, jorrou de uma fonte oculta nele a verdade. Que logo o encheu de susto e logo também de um orgulho antes jamais sentido: ele...

Ele se tornara homem.

Clarice Lispector

O Amor não se procura...Encontra-se !
O Namoro não se prepara...Acontece !

Desconhecido

A gente quase completou um ano de namoro, quase.
Faltou um mês ou um pouquinho mais, não lembro.
Mas hoje, sem mais nem menos, completamos um ano de separação.
Ano passado essa hora, exatamente a essa hora, eu lembro bem.
Eu estava no show do U2 que você não quis ir comigo e me ocupava em perguntar, de dez em dez segundos, e de dez em dez pessoas, quando é que você iria me ligar e dizer que tinha pensado melhor.
Quando? Você nunca ligou, nunquinha.
E eu esperei, esperei, esperei tanto tempo, nossa, como eu esperei.
Acho que eu nunca esperei tanto nada em toda a minha vida.
Outro dia a Myla me perguntou o que você tinha me ensinado.
A gente estava conversando sobre os legados que as pessoas deixam em nossas vidas e ela quis saber qual tinha sido o seu.
O coiso me ensinou a gostar de MPB e cinema europeu, o outro coiso me ensinou a gostar de sexo e restaurante caro.
Teve o coisinho que me ensinou a ser engraçada e jogar frescobol. E você?
Que raios me ensinou?
Fiquei sem saber na hora, fiquei sem saber o que responder para a Myla.
Mas hoje, no nosso aniversário de um ano separados, posso dizer que foi você quem me ensinou a lição mais importante da minha vida: você me ensinou a sofrer.
Eu nunca, nunca, em vinte e sete anos de vida, tinha sofrido.
Nunca. Claro, eu odiava ver meus pais quebrando o pau quando era criança, mas eu lembro que eu, pequenininha, pensava: um dia um príncipe vai me levar para longe dessa casa com gente louca que fuma demais, berra demais, desmaia e chuta vasos. Eu sofri também na escola, quando para alguém me enxergar eu tinha de promover bizarrices. Mas eu era muito nova para me separar das bizarrices e acabava também chamando a minha atenção: será que eu sou bizarra?Depois, em casa, quando eu dobrava direitinho o uniforme para o dia seguinte e me sentia um papel de parede bege que ninguém entende pra que serve, eu pensava: um dia um príncipe vai me levar pra longe dessa falta de vida, dessa falta de beleza, dessa falta de compreensão, dessa falta de cor, dessa falta de sei lá o que porque eu era novinha demais pra saber o que faltava.
Esperar o raio do príncipe sempre disfarçou minha dor, sempre me refugiou dela. Mas quando você, no dia 20 de fevereiro de 2006, me mandou seguir meu caminho sozinha, fiquei sem saber como fugir da dor.
Você era meu príncipe.
Depois de tantos amores estranhos, pequenos, errados e tortos, finalmente eu tinha reconhecido no seu olhar centralizado e no seu sorriso espalhado, o meu príncipe. E o meu príncipe estava me dando o fora. Que porra eu ia esperar da vida agora? Quem iria me levar para longe se você não me queria mais por perto? Não teve como. Foi a primeira vez na vida que não consegui me enrolar e acabei deixando a dor vencer. Pela primeira vez a realidade falou mais alto que a fantasia. Pela primeira vez a realidade da sua ausência falou mais alto que a fantasia de anos a sua espera. Sofri pra caralho, como diz por aí quem sofre pra caralho.
Mais do que livros cabeças, músicas bacanas, frases inteligentes, lugares descolados ou posições sexuais, você me ensinou o que realmente importa aprender nessa vida: que a vida pode ser uma grande, imensa e gigantesca merda.
É, ela pode ser. E que não existe porra de príncipe porra nenhuma. Que nem ninguém e nem nada pode te levar para longe de nada. É isso e pronto. E é assim pra todo mundo. E pronto. Qual o drama? A dor infinita dos dias infinitos que vieram depois do dia em que você se foi pra sempre veio misturada com toda a dor que eu não senti em todos esses anos.A dor infinita dos dias infinitos que vieram depois do dia em que você se foi pra sempre veio misturada com toda a dor que eu não senti em todos esses anos. A dor do seu pé na bunda trouxe vasos jogados, bitucas eternas de cigarros em longas discussões pesadas, tardes perdidas em odiar o mundo, cabeças viradas, corredores frios, papéis de parede beges e grupinhos festivos e fechados. A nossa dor acabou sendo toda a dor que fazia fila em mim para ser sentida. E já que a porta pra realidade estava aberta, por que não sofrer também pelas criancinhas carentes, os países em guerra, a estupidez humana e a dor das juntas da minha mãe? Por que não sofrer pela condição das favelas, das prisões e da Terra? Por que não temer o aquecimento global, o ácido dos limpadores de vidro na Henrique Schaumann e as frases do Clodovil? A dor da sua partida trouxe toda a dor do mundo. De uma só vez. Mas agora já passa da meia noite. Não é mais nosso aniversário de fim e, pra te falar a verdade, eu já não sofro mais o nosso fim faz tempo. E pra te falar ainda mais a verdade, eu acho mesmo que você foi o príncipe que eu esperei a vida inteira. Você chegou e me levou embora. Levou embora a menina que tinha medo de sentir a vida e esperava uma salvação para tudo. Quem sobrou é essa desconhecida que se conhece muito bem em suas bizarrices, lê jornais todos os dias, substituiu o bege pela cor do verão, tem uns pais gente boa ainda que malucos, adora os poucos e estranhos amigos, não espera mais pelo cavalo branco mas fica ansiosa pelo início da novela e talvez esteja pronta para amar de verdade. Amar um homem e não um príncipe.

Tati Bernardi

Não, eu não tô SOLTEIRA.
Estou em um relacionamento de LONGA DISTÂNCIA porque o meu namorado mora no futuro.
TÁ?

Vanessa Pimentel

Beijo de namorado...

Já experimentei mil beijos
Beijos esperados por anos
Beijos inusitados
Beijos roubados
Beijo e beijos...
Beijo molhado, beijo apaixonado, beijo de esperança
beijo de insegurança
beijo de saudade
beijo de ansiedade
beijo de risada
beijo por beijo
Mais não tem beijo melhor do que do namorado...
O beijo que mistura tudo
Amor, raiva...
QUe as vezes rola do nada, as vezes é imaginado..
Beijo de namorado
O beijo que mistura tudo..
Que as vezes acontece pra acalmar, pra proteger
pra matar a vontade de ter...
Beijo de namorado como esquecer?

Paula Câmara Ferreira

NÃO BASTA SER NAMORADO!!!

Era uma vez um homem que tinha uma floricultura, e alguém que viva por entre flores, só podia entender muito de amor.

Verdade, ele entendia!

Tinha histórias muito interessantes para contar.

Mas de todas as histórias que ele contava, tinha uma especial, que nós nunca nos esquecemos...

Vou contá-la para vocês exatamente como ele contava!

-“O amor não precisa ser dito, ele é sentido; e quando sentido, é possível vê-lo; ele toma formas reais, deixa de ser abstrato.”

Naquela ocasião, pouco podíamos entender tais palavras, mas mesmo assim, dava vontade de ver o amor com nossos próprios olhos... E uma curiosidade de saber se ele era perfeito, se era bonito, se irradiava luminosidade...

Bem... Mas vamos á história.

Era um dia dos namorados, quando um rapaz entrou correndo em sua loja e disse-lhe:

-Por favor, senhor, providencie-me um buquê de flores.

-E que tipo de flores você quer?

Qualquer tipo. Só quero que seja algo que faça vista; pode ser o mais caro que o senhor tiver aí.

-Está certo. Então tome o cartãozinho para você escrever.

-Não tem necessidade, é para minha namorada e como hoje é o dia dos namorados, ela saberá que é meu.

-Você que sabe, mas no seu lugar, eu escreveria.

-Não posso, estou com muita pressa!

-Vou levar meu caro para lavar.

Depois que o rapaz se foi, o senhor ficou ali a pensar como alguém poderia enviar flores sem as escolher, sem escrever um cartão com uma bonita dedicatória... Mas, enfim preparou um bonito buquê e mandou para o tal endereço pensando...

“Coitada dessa moça!”

Algumas horas depois, um outro rapaz entrou em sua loja.

-Senhor, por favor, eu quero mandar uma flor para alguém.

-Ela é muito especial, mas não tenho dinheiro suficiente para um buquê requintado; sendo assim, terá que ser somente uma rosa, mas faço questão que seja a mais linda que exista em sua floricultura.

-Pois bem, você quer escolhê-la ou prefere que eu escolha?

-Gostaria de escolher, mas aceito a sua sugestão, porque tenho certeza que o senhor entender bem disso.

-Será um prazer! É sua namorada, não?

-Não senhor... ainda não... mas isso não e importante; o importante é que eu a amo e acho que hoje é um bom dia para dizer isso a ela.

-Muito bem, concordo com você.

-Talvez eu devesse escolher um botão de rosa, não acha? Afinal, nosso amor ainda não floresceu.

-Muito bem pensado!

Naquele instante o senhor percebeu que o rapaz, assim como ele, entendia de amor e com certeza estava vivendo um doce amor...

-Por favor, faça o invólucro mais bonito que o senhor puder fazer enquanto eu escrevo o cartão:

-Meu amor, estou lhe mandando esse botão de rosa juntamente com meu carinho. A mim, não importa que você não me ame, porque apesar do meu amor ser solitário ele é verdadeiro e sendo verdadeiro, confio que um dia poderá viver acompanhado do seu.

Não tenho pressa, amor de verdade não tem pressa, amor de verdade não escraviza, nem exige, apenas se importa em doar. Um feliz dia dos namorados ao lado de quem você amar. Um beijo!

-Depois que escreveu o cartão, o rapaz entregou ao senhor e disse-lhe:

-Leia por favor e me dê a sua opinião.

-Perfeito, gostei muito; só faltou um pequeno detalhe, você esqueceu de assiná-lo.

-Não esqueci, não... È que não é importante, por enquanto, que ela saiba quem sou eu. Nesse momento eu só pretendo que ela sinta que eu existo.

O senhor sorriu e disse-lhe:

-Muito bem, meu filho, torço por você!

Passaram-se os dias, meses e um novo dia dos namorados chegou...

Por aquelas coincidências da vida, novamente o primeiro rapaz voltou a loja, e disse:

-Bom dia, senhor, lembra de mim?

-Lembro, sim, e então, como vai o namoro?

-Ih... o senhor nem imagina!

-Depois daquele dia dos namorados do ano passado, ela terminou comigo e eu nunca entendi a razão; agora já estou namorando outra.

-Mas ela não lhe deu nenhuma explicação?

-Ah! deu sim... uma explicação que não entendi. Ela me disse que eu a estava perdendo por causa de um botão de rosa. O senhor entende, não é?Bobagens de mulher.

Entendo sim... Quem não entendeu foi você!


MORAL DA HISTÓRIA

Não adianta um casal apenas sorrir juntos;

Eles precisam sorrir das mesmas coisas.

Não adianta apenas caminhar juntos;

Tem que ser na mesma direção.

Não adianta apenas mandar flores;

È crucial que elas cheguem ao seu destino com perfume.

Não adianta se fazer presente apenas de corpo;

É de suma importância que a alma e o coração estejam presentes também.



NÃO BASTA SER NAMORADO É PRECISO ESTAR ENAMORADO!!!

Desconhecido

O nosso amor é como o vento. Não posso vê-lo, mas posso senti-lo.

Landon Carter